LIMPO: PGR pede arquivamento de processo contra Waldir Maranhão


A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse não ter encontrado provas de um repasse de R$ 2,7 milhões, nas eleições de 2010, a sete deputados do PP – incluindo o maranhense  Waldir Maranhão (hoje no PSDB) – e pediu ao ministro Edson Fachin, do STF, que a investigação contra eles seja arquivada.
Fachin é o relator do inquérito, com origem na Lava Jato, que investiga supostos pagamentos da Queiroz Galvão a membros do partido.
O pedido de Dodge também beneficia o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro, Mário Negromonte Júnior, Eduardo da Fonte, Simão Sessim, Roberto Balestra e Jerônimo Goergen.
Com informações são de O Antagonista.

Comentários