terça-feira, 31 de outubro de 2017

Pesca no povoado Itans e Estrada do Peixe vai aumentar lucros de centenas de famílias

A atividade pesqueira mudou a vida de centenas de famílias do povoado Itans, que fica a 16 quilômetros da cidade de Matinha, na região dos lagos, na Baixada Maranhense. Antes da piscicultura despontar como atividade rentável, a agricultura era a única base da produção nessa localidade. Hoje, o povoado produz 1,7 mil toneladas de peixe rendendo mais de R$ 4 milhões, anualmente. A construção de uma fábrica de gelo é outra ação do Governo do Estado na região.
A comercialização da produção pesqueira de Itans é feita pela Estrada do Peixe, que está em construção e será toda asfaltada pelo Governo do Estado. É a primeira vez que essa rodovia recebe pavimentação. Depois de concluída, facilitará o escoamento incentivando o aumento produção.
A previsão de entrega da nova estrada é em dezembro deste ano. Cerca de 50% dos serviços estão concluídos. Na etapa atual, prossegue a pavimentação asfáltica do trecho Matinha-Itans. A realização do trabalho atende demanda das 74 comunidades pesqueiras e de moradores de Itans e de mais 13 povoados. No total, são mais de sete mil pessoas beneficiadas com a obra.
O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que a estrada, em plenas condições de uso, significará mais condições de desenvolvimento econômico e de mobilidade à população, proporcionando trabalho, renda e cidadania para milhares de pessoas. “Mais um pioneirismo do governador Flávio Dino, com a construção desta via que nunca recebeu pavimentação. Essa comunidade, agora, vai sair do isolamento e crescer”.
A criação de peixes fez o produtor Rui Ferreira, 53 anos, voltar ao povoado. Hoje, ele e toda a família está unida por essa atividade. “Sou de Itans, mas saí por necessidade e voltar valeu muito a pena. Aqui estou perto da natureza, da minha família e ganho muito melhor”, afirma. A produção da família dele é de cerca de 60 toneladas, com lucro médio de R$ 140 mil anual. “Com a estrada asfaltada vamos ter muito mais condições”, enfatiza.
O asfalto vai acabar com problemas históricos naquela área, a exemplo dos ocorridos no período chuvoso, quando a via, que é toda de piçarra, alagava. O cenário era de veículos presos e os produtores prejudicados com a impossibilidade de trafegar. A Estrada do Peixe liga o povoado Itans à cidade de Matinha e com a obra vai garantir ainda melhorias no transporte da população.

O Maranhão melhorou em tudo desde que os corruptos deixaram o poder

Caberia até um estudo de especialistas sobre os males causados a um povo pela corrupção. Em três anos, desde que Roseana Sarney e toda uma raça de corruptos deixaram o poder, o Maranhão melhorou em tudo. E melhorou ainda mais depois que Roberto Rocha traiu o povo maranhense.
Dois estudos recentes, a nível nacional, mostram essa realidade. Apesar dos esforços do pessoal das máfias na tentativa de acusar o governador Flávio Dino de aumentar impostos, um levantamento feito agora pelo Sebrae confirma que o Maranhão tem uma das cargas tributárias mais favoráveis a microempresas e empresas de pequeno porte.
Outro levantamento, do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na segunda feira (30), aponta uma redução de 20,5 % nos Crimes Violentos Letais Intencionais entre 2015 e 2016. De acordo com o estudo, São Luís teve a quarta maior redução de crimes violentos entre todas as capitais do Brasil e isso depois de 10 anos seguidos de crescimento da violência.
Esses levantamentos, feitos por entidades nacionais reconhecidamente idôneas, só nos fazem lembrar que o Maranhão melhorou em tudo desde que os corruptos deixaram o poder.
Os “heróis do povo do Maranhão”, para usar uma expressão do governador Flávio Dino – a Força Estadual de Saúde, não precisaram de muito tempo de atuação para deixar duas marcas históricas no Estado: até dezembro de 2016, o índice de mortalidade infantil já havia caído 47,5 % e o índice de mortalidade materna 83 %, nos municípios mais pobres do Maranhão.
O governo recriou a Secretaria Estadual da Agricultura Familiar e, com investimentos da ordem de R$ 200 milhões recriou o Sistema Estadual de Agricultura Familiar, destruído pelo governo Roseana Sarney.
Sem corrupção, o Maranhão recobrou a confiança dos investidores, a ponto do Secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, prever investimentos da ordem de R$ 14 bilhões no estado até 2018.
Sem corrupção, o Maranhão, que até 2014 ocupava o 24 lugar em Transparência e Controle (honestidade com os gastos públicos, resumindo) passou a ocupar o 1 lugar.
Com a construção de 5 hospitais regionais, mais um de Traumatologia e Ortopedia em São Luís, as unidades de saúde dispõem, hoje, de 2827 leitos e serão 3832 até o final do próximo ano. E a Secretaria de Saúde, onde, como sabem todos, tudo acabava em corrupção, vai realizar seu primeiro concurso depois de 26 anos, com a previsão de 1.000 vagas em todo o território maranhense.
O Programa Mais Asfalto chegou a mais de 150 municípios, mudando a paisagem rodoviária e a complicada mobilidade urbana na grande maioria das cidades maranhenses.
No que respeita à Segurança Pública, mais 3.000 policiais foram contratados e já estão abertas as inscrições para um concurso com 1215 novas vagas. E são drásticas as reduções nos números de homicídios, latrocínios, assaltos a bancos e todas as modalidades de crimes mo Maranhão.
O Programa Escola Digna reformou, revitalizou e construiu 620 escolas, metade das unidades estaduais e municipais, substituindo as escandalosas escolas de palha de Roseana Sarney.
Em meio à mais grave crise econômica da história, o Maranhão tem a segunda melhor situação fiscal do Brasil, segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – Firjan. E mais: O Maranhão é o segundo estado em previsão de crescimento do PIB, conforme avaliação do jornal Valor Econômico.
Por fim, depois de décadas incluído no bloco dos caloteiros, o Maranhão se destaca hoje no bloco dos estados bons pagadores.
Nenhuma dúvida, portanto, de que o Maranhão melhorou em tudo depois que os corruptos deixaram o poder. Mas eles estão aí, secos por propinas, percentagens e superfaturamentos, loucos para voltar. Só que o povo do Maranhão não vai permitir.

Cardápio de direitos e cidadania

Na semana passada, a comunidade de Marudá, no município de Alcântara, foi contemplada com uma cozinha comunitária. Poderia ser apenas mais uma entre as dezenas de obras entregues pelo governador Flávio Dino nos últimos 45 dias em mais de 40 municípios. Não é. Esta é uma obra diferente. Carrega em si valor simbólico que vai muito além das 200 refeições diárias, oferecidas gratuitamente às famílias da agrovila e várias outras da circunvizinhança, todas deslocadas desde a construção do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).
É este o primeiro restaurante popular construído numa comunidade quilombola do Brasil. Isto explica em grande medida o brilho nos olhos e o sorriso largo do senhor Miguel, aos 80 anos. “O pessoal dizia que isto não iria ter, mas para Deus nada é impossível. Nunca julgava que Marudá teria uma cozinha dessas”, comemora o descendente de quilombola.
Entusiasmo ainda maior porque a cozinha oferta cursos, oficinas e capacitação sobre segurança alimentar. O cardápio definido com a participação da comunidade preserva os hábitos alimentares do município e da região. Os produtos que abastecem a cozinha são adquiridos nas agrovilas fortalecendo a economia local.
Mas, o ceticismo daquela população é compreensível para quem esperou por mais de nove anos para ver concluída a cozinha comunitária e décadas por direitos e solidariedade. Nosso país tem dívida gigantesca com o povo negro. O Brasil foi o último país a abolir a escravidão.
Primeira vila do Maranhão, Alcântara foi um dos pólos escravagistas, no século 19. Na freguesia principal e nas demais do município trabalhavam cerca de 8 mil escravos nos engenhos de açúcar e fazendas da região. Resistentes, muitos foram açoitados e mortos. Outros formaram quilombos e lutaram pela liberdade.
Esta que nestes tempos de escuridão é alvo de esdrúxulas portarias, que tornam mais branda a legislação sobre trabalho escravo, cujos efeitos foram anulados liminarmente em boa hora pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber.
O Maranhão nos dias atuais está na vanguarda das políticas sociais. A cozinha comunitária de Alcântara é parte desta política de direitos. Também no atual governo foi sancionada lei que garante 20% das vagas para negros nos concursos públicos estaduais. São ações afirmativas, medidas reparadoras e necessárias para um povo que por muito tempo ficou à margem das políticas sociais.
No processo inverso do governo federal, que reduz ou extingue programas sociais, o Maranhão amplia a rede de restaurantes populares. Nada mais justo num país em que seis bilionários acumulam a mesma riqueza de 100 milhões de brasileiros mais pobres. Em dois anos e dez meses, a rede triplicou de cinco para 15 equipamentos, que atendem vários municípios. A quantidade de refeições servidas diariamente cresceu cerca de 200% passando de pouco mais de 6 mil para quase 19 mil refeições. É alimentação saudável para maranhenses que, na maioria das vezes, não têm acesso ao café da manhã, almoço e jantar. Dignidade, direitos e cidadania fazendo parte do cardápio daqueles que mais precisam.
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.

Do Luis Pablo: Empresa Distribuidora Dimensão esclarece a verdade dos fatos

Empresa Dimensão Distribuidora
Empresa Dimensão Distribuidora
NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Distribuidora Dimensão vem a público esclarecer a verdade dos fatos, diante da notícia veiculada, cumprindo o dever de bem informar a sociedade sobre o que de fato aconteceu.
Somos absolutamente inocentes e conseguimos provar isso na instrução do processo, tendo o juiz prolator da sentença, se baseado em meras suposições para proferir a sua condenação.
Não temos nada a temer e estamos com a consciência absolutamente tranquila de que fomos vítimas ao acreditar que estávamos adquirindo algo lícito, inclusive já estamos recorrendo da sentença, que não fez justiça ao caso.
Jamais teríamos adquirido qualquer produto se soubéssemos de sua origem ilícita. O que constava nas caixas não era suficiente para saber se a origem daqueles soros era do Governo Federal. Como imaginar que alguém teria em suas mãos produtos obtidos de depósito de medicamentos do Estado?
Principalmente alguém que vendia medicamentos há tanto tempo, sem qualquer notícia de fraude?
Para o funcionário que recebeu as caixas, ali continha uma mera informação de que o produto era de uso exclusivo em hospitais, exatamente nosso principal público alvo. Ele entendeu que a proibição seria para venda no varejo, em virtude do tipo de medicamento, o que, aliás, é muito comum.
Ficou provado no processo, que o vendedor era conhecido no mercado, acostumado a vender produtos normalmente, sem qualquer tipo de problema, credenciado por outras distribuidoras, sem nunca ter se envolvido em algo ilícito, que pudesse se fazer suspeitar de sua conduta, sendo normal qualquer compra por seu intermédio.
O dono da empresa, empresário Jadyel Silva, nunca teve qualquer contato pessoal com as caixas de soro, tendo elas sido recebidas diretamente no seu depósito, por funcionário idôneo, que em nenhum momento desconfiou de absolutamente nada.
Também não é verdadeira a informação de que o depósito onde estava a mercadoria seria clandestino. Todos os documentos necessários para sua instalação foram entregues a Secretaria de Fazenda, que, portanto, sabia de sua existência.
O próprio fiscal que fez a inspeção, o encontrou aberto e com pessoas trabalhando normalmente no local, e também não desconfiou de nada acerca da origem do produto, limitando-se a verificação da situação fiscal, conforme prestou depoimento.
Quanto a sentença, o Juiz levou em conta apenas que seríamos obrigados a ter reconhecido a inscrição do Ministério da Saúde como impeditivo para a compra do bem, deixando de observar que o dono da empresa jamais teve contato com as caixas recebidas e logicamente seria impossível ter visto a inscrição.
Baseou-se o Juiz em suposições, pois foi dito, inclusive por quem as vendeu, que o empresário Jadyel Silva não sabia de nenhum negócio ilícito acerca daquela mercadoria, e ninguém melhor do que ele para, de fato, ter conhecimento dessa verdade.
A nossa empresa conquistou o mercado com ações responsáveis e lícitas, e essa será sempre a sua forma de agir. Fomos vítimas de um pequeno golpe, pois era um pequena quantidade de produto, aplicado por pessoas inescrupulosas, mas que não será suficiente para abalar nossa credibilidade, construída ao longo dos anos com trabalho, dedicação e respeito a coisa pública.
Jadyel Silva
Distribuidora Dimensão

Projeto de Lei sobre concurso com mil vagas para Saúde é aprovado na Assembleia Legislativa

Foi aprovado na segunda-feira (30), pela Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), o Projeto de Lei nº 270/2017, que autoriza a criação de 1.000 vagas para emprego no quadro efetivo  da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), responsável pela gestão de 70% das unidades de saúde da rede estadual de saúde. De autoria do Governo do Estado, o projeto prevê vagas e cargos de nível médio e superior. 

O projeto aprovado, por unanimidade, apresenta salários entre R$ 1.000,00 e R$ 7.425,31. “O governo Flávio Dino vai fortalecer a rede de saúde estadual com a criação de mil vagas, inclusive para enfermeiros generalistas e médicos”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. 
Autor do requerimento que solicitava a criação dos cargos, o deputado Othelino Neto, destacou a aprovação do Projeto de Lei. “A realização do concurso da Emserh é muito importante porque reforça as equipes que atuam na saúde e é a forma mais legítima e democrática de investidura no serviço público”, destacou o vice-presidente da Assembleia Legislativa.

Com a presença de 24 dos 42 deputados estaduais que formam o parlamento da Casa, o PL 270/17 recebeu ainda uma emenda do deputado estadual Levi Pontes, que também é o relator do projeto e presidente da Comissão Parlamentar de Saúde.  “Incluí uma emenda que mantém as mil vagas, mas reorganiza a quantidade destinada aos enfermeiros, atendendo ao apelo da classe. A medida foi prontamente atendida pelo governo do estado”, destacou o parlamentar. 

A criação de empregos no quadro efetivo da Emserh vai preencher uma lacuna de 25 anos, já que o último concurso para a saúde aconteceu em 1992.  A proposta prevê que as vagas devem ser distribuídas de acordo com as necessidades das respectivas unidades sob responsabilidade da Emserh, estabelecendo ainda que a carga horária e os vencimentos dos profissionais devem obedecer à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), bem como à legislação que rege o trabalho de cada categoria.
Fonte: SES

“Mago” do marketing político avalia que disputa no Maranhão em 2018 será muito acirrada

Janderson Landim avalia que da mesma forma pode ocorrer no Maranhão, onde duas forças se concentram na polarização da disputa, através do desgastado discurso Sarney vs anti-Sarney. Na opinião do marqueteiro é possível construir uma imagem que possa derrotar aqueles que dominam o poder no estado.
Considerado no meio do marketing e publicidade política na Região Sudeste como um “gênio” ou “mago”, Janderson Landim fez uma avaliação do cenário eleitoral no Maranhão para 2018.
De acordo com o marqueteiro, a disputa será extremamente acirrada e um trabalho de construção da imagem dos candidatos será fundamental para que estes alcancem resultados positivos.
Com atuação no mercado do marketing político em São Paulo e no Maranhão, Janderson se destacou através de trabalhos bem sucedidos pela sua empresa Jakarta Publicidade. Ele foi um dos que compôs a campanha eleitoral de João Dória na capital paulista e no Maranhão se destacou com a vitória de Luciano Genésio em Pinheiro.
Os dois exemplos mostram bem a atuação de Janderson Landim, o colocando com status de gênio do marketing político.
Em São Paulo, ele ajudou o tucano a garantir uma vitória que para alguns era tratada como impossível. Já em Pinheiro, ele conseguiu vencer as duas máquinas públicas, Filuca Mendes (PMDB) e Leonardo Sá (PCdoB), garantindo Luciano Genésio (PP), como prefeito da principal cidade da Baixada Maranhense.

Janderson Landim vê disputa acirrada em 2018 e quebra da polaridade ‘Sarney vs anti-Sarney’.
Janderson Landim avalia que da mesma forma pode ocorrer no Maranhão em 2018, onde duas forças se concentram na polarização da disputa, através do desgastado discurso Sarney vs anti-Sarney.
Na opinião do marqueteiro é possível construir uma imagem que possa derrotar aqueles que dominam o poder no estado.

Empresário diz que taxista viajou de SP a Brasília com propina para Lobão

Por Filipe Coutinho
Repórter do BuzzFeed News, Brasil

Um empresário admitiu à Polícia Federal que serviu de intermediário de propinas entre a empreiteira Camargo Corrêa e o senador Edison Lobão (MA-PMDB), envolvendo a obra multibilionária de Belo Monte, um dos episódios da Lava Jato que atinge o PMDB do Senado.

Trata-se de Rodrigo Brito, da AP Energy. Essa empresa é peça-chave na delação da Camargo Corrêa. Ao longo do processo, Brito mudou de posição e resolveu colaborar com a investigação, embora não seja tecnicamente um delator. Ele espera receber benefícios em troca da colaboração.

Rodrigo Brito contou à PF que R$ 800 mil foram entregues na casa do senador Lobão, em Brasília, em outubro de 2012.

O caminho do dinheiro começou com uma nota fria da Camargo Corrêa e, com esses valores, a empresa transferiu para um doleiro chinês de São Paulo, que então tratou de transformar esse montante em dinheiro vivo.

O problema é que Gustavo Marques, da Camargo Corrêa, fez questão de receber o dinheiro das mãos de Rodrigo Brito, em Brasília. Brito, então, viajou de avião de São Paulo a Brasília. E encarregou um taxista de fazer o mesmo trajeto, de carro, levando o dinheiro em uma mochila. Quando o taxista chegou a Brasília, entregou a mochila a Brito em um hotel.

Depois Brito entregou o dinheiro a Gustavo Marques. Rodrigo Brito afirma que, de início, não sabia quem era o destinatário, mas depois foi informado que era Lobão.

"QUE GUSTAVO não fez comentário acerca do destinatário dos valores, pois costumava ser muito discreto; QUE só posteriormente o declarante soube que aquela remessa também tinha como beneficiário o então Ministro EDISON LOBÃO e que GUSTAVO havia levado o dinheiro a ele, em sua residência, naquela noite", disse.

No total, ele afirma que emitiu notas frias de R$ 2,5 milhões entre 2011 e 2012 para a Camargo Corrêa fazer dinheiro e distribuir em propina.

HOTEL

Antes mesmo de passar a colaborar com a investigação, Rodrigo Brito já era alvo da Polícia Federal. Como o BuzzFeed News revelou, Gustavo Marques, da Camargo Corrêa, já havia relatado o mesmo episódio da propina na casa de Lobão.

E a PF conseguiu comprovar que, de fato, Rodrigo Brito esteve em Brasília nas datas relatadas. Isso porque o hotel em que estava hospedado informou os dados à PF.

Naquele momento, contudo, Rodrigo Brito disse que desconhecia que a AP Energy servia como canal de propina.

Procurado, o advogado de Lobão, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que o depoimento é mentiroso e que as delações foram banalizadas.

"Não temos preocupação com delação. Houve uma subversão completa do sistema, o instituto foi destruído. A palavra de delator não vale nada. Lobão nega completamente. Houve uma criminalização da política e faremos o enfrentamento", disse o advogado.

Sebrae e Prefeitura de Alcântara reafirmam parceria no campo das políticas públicas

Durante o encontro, o Sebrae apresentou sua carteira de ações empresarias que poderão ser desenvolvidas na região. No próximo dia 31, já ocorre a primeira ação prevista no planejamento estratégico, que resultará em ações conjuntas realizadas entre o Sebrae e a Prefeitura de Alcântara.

O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins e o prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, estiveram reunidos recentemente e reafirmaram a parceria entre a prefeitura municipal de Alcântara e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae).
O encontro teve ainda a presença da gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes, das gerentes de políticas públicas do Sebrae no Maranhão, Cristiane Corrêa e de Atendimento, Soluções e Interlocuções, Giovana Figueiredo e de secretários municipais de Alcântara.  O objetivo foi apresentar a carteira de soluções empresariais e de políticas públicas do Sebrae que podem ser implantadas no município.
“O principal objetivo dessa reunião será a elaboração de planejamento estratégico que vai resultar em ações conjuntas, entre o Sebrae e a Prefeitura de Alcântara, para ajudar na implementação de políticas públicas e projetos que vão trazer, com certeza, desenvolvimento para o município”, afirmou João Martins.
Uma das propostas de políticas públicas apresentadas durante a reunião, foi a de implantar no sistema de saúde do município, um trabalho de humanização que capacitará servidores públicos que atuam no atendimento à população, o que deverá melhorar consideravelmente a qualidade dos serviços prestados dentro das unidades de saúde de Alcântara.
O trabalho batizado inicialmente de “Hospital Inteligente”, será iniciado com uma palestra de sensibilização, realizada no próximo dia 31 de outubro e que explicará a equipe da secretaria municipal de saúde, de maneira aprofundada, o contexto do atendimento.
“O Sebrae tem consciência da importância das suas ações de políticas públicas dentro dos municípios que atende, por isso, essa é uma das nossas linhas de atuação na região da baixada e litoral ocidental maranhense. Nos colocamos a disposição para apoiar os municípios e construir ações que fortaleçam o território e criem um ambiente favorável para o desenvolvimento sustentável”, enfatizou Graça Fernandes, gerente regional do Sebrae em Pinheiro, que atende o município de Alcântara.
Foram demandadas também ações de políticas públicas que contemplem soluções para a área do meio ambiente e sustentabilidade, os pequenos empreendedores do campo, com capacitações e consultorias técnicas, que culminarão até o final do ano, em uma feirinha da agricultura familiar que atenda munícipes e gere renda para os produtores.
Para Anderson Wilker, prefeito de Alcântara, a parceria com o Sebrae só irá trazer benefícios para o município.
“Essa é uma excelente parceria que está se consolidando da qual colheremos bons frutos e num futuro bem próximo a cidade estará agradecendo pela parceria firmada entre o Sebrae e a prefeitura de Alcântara, que sem dúvida nenhuma trará resultados positivos. Já demos o start em algumas ações e temos certeza que com todos os programas que o Sebrae tem, só irá fortalecer as nossas iniciativas na gestão do município”, afirmou Wilker.
Outra ação que ficou definida durante a reunião, foi a implantação de ações de educação empreendedora no município já a partir de 2018. As metodologias, Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), Despertar e Crescendo e Empreendendo, estão sendo analisadas pela equipe da secretaria municipal de educação, que definirá em um reunião de planejamento estratégico, como funcionará o cronograma de implantação das metodologias e das capacitações, que irão acontecer no início do ano que vem, preparando os professores para a aplicação e acompanhamento.
Um assunto também muito discutido durante o encontro foi o turismo. Ações que contemplem os pequenos empreendedores locais que transformam a arte em sua fonte de renda e negócio deverão acontecer nos próximos meses. As capacitações beneficiarão desde artesões até os condutores de embarcações que transportam turistas e moradores. Eles serão formalizados e capacitados para atender melhor e com mais segurança os seus clientes.
O Sebrae destinará uma atenção especial as comunidades de Tamatatiua e Santa Maria, históricas produtoras de artesanato tipicamente Alcantarense. Uma das preocupações mais debatidas foi o pouco tempo de permanência dos turistas no município. Para solucionar essa questão, serão elaboradas ferramentas para criação de atrativos que ampliem esta estadia. O Sebrae também realizará o mapeamento turístico da região e dará apoio na elaboração do inventário turístico do município.
O Diretor Superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, fez um prognóstico positivo das ações que deverão ser implantadas e destacou os benefícios que elas trarão para o município histórico de Alcântara.
“Não temos dúvida de que essa será uma parceria que proporcionará ganhos gigantescos para a população de Alcântara, seus empresários e os milhares de turistas que visitam a cidade anualmente. Acreditamos no potencial que a região tem para se desenvolver e o Sebrae está preparado para auxiliar nesse desenvolvimento, trazendo ações que irão preparar empresários, gestores públicos e lideranças regionais para as mudanças positivas que se aproximam”, projetou Martins.

Lucas Santos

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Florêncio Neto toma ‘posse’, mostra fidelidade e vai direto para casa de Zé Vieira

Confira o ‘exército’ que o clã Sarney perdeu nos últimos anos

Prefeitos de grandes cidades, ex-prefeitos, deputados estaduais e federais formam o exercito que a família Sarney perdeu desde que Flávio Dino assumiu o governo, em 2015.
Alguns dos prefeitos que deixaram a família Sarney…
Hoje entendo o que quis dizer o ex-secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, quando discursou em agosto de 2014 num comício na cidade de Coroatá… Dizia ele que seria a “desgraça, a treva, o fim do mundo” caso Flávio Dino ganhasse o governo do Maranhão.
Na verdade, Murad – experiente que é, se referia ao fim do grupo Sarney…
Perto de completar três anos fora do poder, a oligarquia maranhense coleciona perdas incalculáveis na política maranhense, prova concreta que o clã está em decadência.
Os prejuízos vão desde aliados históricos, como no caso do prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, que chegou ser escolhido pré-candidato ao governo do Estado pela PMDB, mas acabou desistindo e hoje integra o grupo político do atual governo.
O que dizer então do prefeito de Chapadinha, Magno Barcelar, quando o deputado estadual foi líder do governo Roseana na Assembleia. Hoje é voto declarado em favor de Flávio Dino para a reeleição.
Deputados federais e presidente de importantes partidos políticos são outras perdas da oligarquia maranhense…
Vianey Bringel, prefeita de Santa Inês, esposa do ex-prefeito Robert Bringel é outra que também deixou a família Sarney e fechou com o PCdoB para 2018.
Mais recententemente, a classe política maranhense assistiu perplexa a adesão do prefeito de Caxias, Fábio Gentil, ao grupo que governa o Palácio dos Leões.
O mesmo caminho seguido pelos prefeitos de Viana, Magrado Barros; Cincin, de Estreito e Dr. Nelson, de Porto Franco. Todos eram sarneysistas de carteirinha.
– Articulação
Enquanto a oposição tonta cuida de atacar o secretário de Articulação Política  Márcio Jerry, o auxiliar do governador Flávio Dino trata de articular apoio ao governo. E tem conseguindo muitas adesões…
Duas dessas, tratam-se de Juscelino Filho e Stenio Rezende, deputado federal e estadual, respectivamente, comandantes do DEM. Somam-se a eles, Fufuca e André Fufuca, prefeito de Alto Alegre e deputado federal, na devida ordem, comandantes do PP no Maranhão.
Hoje o governo Dino também conta com Cleber Verde – deputado federal e presidente do PRB. Além de Pedro Fernandes – deputado federal e presidente do PTB [ex-secretário de Educação do governo Roseana]. Josemar de Maranhãozinho – deputado estadual e presidente do PR. Ainda Júnior Marreca – deputado federal e ex-prefeito de Itapecuru-Mirim. E também estar muito próximo de trazer Gastão Vieira – ex-deputado federal, ex-ministro do Turismo e presidente do PROS.
Perdas de Hildo Marques, Chico Coelho e Zito Rolim tirou o sono da família Sarney…
– Ex-prefeitos
Outra paulada sentida na ‘nuca’ dos sarneysistas é a perda de Hildo Marques – ex-prefeito de Imperatriz; Chico Coelho – ex-prefeito de Balsas e Zito Rolim – ex-prefeito de Codó. Lideres políticos consagrados nas urnas, que representam diferentes regionais maranhenses, todos deram adeus ao clã que dominou o Estado por mais de quatro décadas.
– E mais…
Além dos citados neste post, na Assembleia Legislativa Flávio Dino tomou da família Sarney os deputados Fábio Braga, Hemetério Weba, Paulo Neto, Ana do Gás e Ricardo Rios.
Agora me diz, você ainda tem dúvida de quem vai ganhar a eleição para governador em 2018?

Adversários de Luciano publicam pesquisa contraditória em Pinheiro

Aliado do governador, prefeito Luciano e Flávio Dino têm imagem associada em Pinheiro…
Hilária a pesquisa divulgada nos últimos dias pela Econométrica e encomenda pela TV Difusora do município de Pinheiro.
De acordo com os números, 70,3% dos entrevistados desaprovam a gestão do prefeito Luciano Genésio (Avante).
No entanto, o mesmo levantamento mostra que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), tem a aprovação de 63,2% dos sondados.
Ora, o prefeito e o governador tem imagem associada na cidade, vez que são aliados. Como pode uma disparidade nos números?
– Instituto Perfil
A resposta para a Econométrica veio em seguida. Pesquisa divulgada pelo Instituto Perfil comprovou que a maioria da população pinheirense aprova a gestão do prefeito Luciano Genésio.
Segundo o levantamento, 57,9% dos entrevistados estão satisfeitos com a atual administração, enquanto 36,2% desaprovam e outros 5,9% não souberam responder.

Ministro Sarney Filho não demonstra menor preocupação com nossos rios que estão agonizando

Os rios Itapecuru, Mearim, Corda, Anil,  Gurupi, Grajaú, Munin, Parnaíba, Pindaré, Tocantins, Turiaçu, Maracaçumé,  agonizam como se estivessem dando seus últimos suspiros. As populações ribeirinhas estão ficando sem opção de pesca e pouca água tem para as lavouras familiares. Ao que parece, só o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, não sabe que essas mortes lentas estão acontecendo no Maranhão. Pelo menos foi o que deu a entender hoje ao ser entrevistado no Bom Dia Mirante.
Roseana Sarney com o ministro do Meio Ambiente e irmão Sarney Filho
Como se os nossos problemas decorrentes dos danos causados ao rios maranhenses não existissem, o ministro ocupou uns três blocos do primeiro jornal do dia da TV, de onde é sócio-proprietário só para discorrer sobre as questões nacionais.
Deixou claro os fracassos, como nas cobranças das multas ambientais que não ultrapassam a 5% do total a ser recebido a cada ano. O Ibama multa e só quem paga são os pequenos infratores.
Sarney Filho falou das queimadas e aproveitou para jogar a culpa em São Pedro, esquecendo que medidas preventivas poderiam ser tomadas ao longo dos anos.
Em mais uma curta passagem pelo Maranhão, por onde pretende ser senador da República, pouco ou quase nada foi lembrado pelo ministro. E olha que já ministro da mesma pasta outra vez, no governo de Fernando Henrique Cardoso. E o que ele fez pelo meio ambiente do Maranhão? Talvez, nem ele mesmo saiba.
Nossos rios estão poluídos e a diminuição de água é o maior problema. Esperávamos que Sarney Filho fosse sugerir alguma medida, apontar alternativas do seu Ministério, mas nada.

Crime monstruoso no interior do Maranhão: irmãos estupram anciã com deficiência visual

Na cidade de Timbiras, interior do Maranhão, ainda reina o clima de revolta. Dois irmãos, Fabio Sousa Silva e Francinaldo de Sousa e Silva (foto abaixo) estupraram uma idosa de 74 anos que possui problemas visuais. Os dois foram presos e confessaram o crime.
O companheiro da idosa havia saído de casa, no povoado Chapéu, na zona rural de Timbiras. Os dois irmãos entraram na casa enquanto a anciã dormia numa rede. Eles cortaram os punhos e a rede caiu junto com a idosa.
Usando extrema violência, amarraram a senhora e colocaram um pano para tapar a boca e abusaram sexualmente a vítima. Os dois monstros foram presos e transferidos para um presídio em Codó por causa da revolta da população.

Homem morre após ser atropelado por carro do jornal ‘O Estado do Maranhão’

Um homem morreu e outro está em estado grave, após serem atropelados por um carro de reportagem do jornal “O Estado do Maranhão”, de propriedade do ex-senador José Sarney (PMDB-AP).
Segundo informações de testemunhas, os dois homens estavam numa moto, quando foram colhidos pelo veículo, próximo ao retorno do São Francisco.
Uma das vítimas morreu no local e o outro foi socorrido ainda com vida, mas em estado grave. O motorista teria se evadido do local.
Peritos do Instituto Médico Legal (IML) estiveram no local do acidente para levantar as primeiras informações e teriam constatado que a vítima fatal foi imprensada no muro e teve vértebras e costelas quebradas. Os dois homens e o motorista do carro ainda não foram identificados.

Em Pinheiro, Flávio Dino lidera com 52% contra 25% de Roseana



O instituto Econométrica realizou pesquisa de intenção de votos na cidade de Pinheiro e constatou a liderança folgada do governador Flávio Dino na princesa da Baixada. A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 22 de outubro.



Em um cenário com os principais nomes postos até o momento para a disputa, Flávio tem 52,4% das intenções de voto. Roseana aparece com 25,7% e Roberto Rocha 7,8%. Eduardo Braide tem 5,2% e Maura Jorge 0,7%. Outros 6,7% e não sabem ou não opinaram 1,5%.

Já em um confronto direto entre Roseana e Flávio Dino, o atual governador vence com 55,8% contra 32,3% da peemdebista. Outros 11,5% votariam nulo e 0,4% não sabem ou não opinaram.


Rejeição


No quesito rejeição, Roseana é a vencedora. A ex-governadora é a mais rejeitada. 55,8% dos pinheirenses não votam na princesa da oligarquia Sarney. Flávio Dino é rejeitado por 26,4% e Roberto Rocha por 7,1%. Outros 3,3% disseram não votar em Maura Jorge e 2,6% rejeitam Eduardo Braide. Não sabem ou não responderam 4,8%.

Flávio Dino vistoria Diques da Produção e autoriza início de obras do Mais Asfalto em Palmeirândia

O município de Palmeirândia foi mais um dos que nos últimos 45 dias recebeu a visita do governador Flávio Dino e, com ela, obras e serviços públicos do Governo do Maranhão. Neste sábado (28), no município da Baixada Maranhense, o governador vistoriou obras do programa Diques da Produção, assinou ordem de serviço para pavimentação de ruas pelo Mais Asfalto e entregou kits esportivos.
Realizadas no povoado Bacaba, as obras do Diques da Produção garantirão o armazenamento de água para os moradores no período da estiagem, que dura em média seis meses, oferecendo condições para a produção agrícola e atividade pesqueira familiar.
“É um programa importante, esperado há muito tempo pela Baixada Maranhense, e que visa dar dignidade para essas comunidades, garantir a reserva de água e que vai aumentar a produção, estimulando essas pessoas que aqui estão, a acreditarem na sua capacidade de trabalho e ajudar a economia do Maranhão”, destacou o governador Flávio Dino.
As obras, em estágio avançado, consistem na construção de canais com extensão média de 1.200 metros. Eles alagarão no período de chuvas e permitirão a sobrevivência de peixes que morreriam com a seca, além de oferecerem água para o gado e plantações. Uma benção, como destacaram moradores da região.
“Eu to achando muito bom, para nós que somos pescadores daqui  de Palmeirândia, isso aqui foi uma benção muito grande. Vai sair muito peixe para a gente vender, para população, para todo mundo”, afirmou seu José Ribamar Sampaio, pescador do município.
O também pescador José Raimundo Pereira Pinheiro ficou surpreso ao saber, durante a vistoria do governador, que a obra era pública e seria de uso comum para a população. “Eu tava pensando que era só para o dono do terreno, mas não, é de todo mundo. Sendo assim eu gostei demais”.
Ele também comentou como a água represada no canal vai ajudar a população. “Esse ‘igarapé’ vai ajudar muitas pessoas, principalmente pra gente pobre, que não pode estar comprando. Vai ajudar na produção, nas famílias, para o município todo”.
Mais Asfalto
Outra ação realizada pelo governador Flávio Dino, dessa vez na sede do município, foi a assinatura de ordem de serviço para a pavimentação de ruas na cidade por meio do programa Mais Asfalto, que só na primeira etapa chegou há mais de 150 municípios.
A população também aprovou a iniciativa. “Gostei muito, porque é um melhoramento para minha porta e para vizinhança, e eu to achando a ação do governador muito boa porque ele manda executar as obras e isso é um avanço muito bom”, declarou o comerciante Jair Martins.
O município de Palmeirândia também recebeu Kits Esportivos compostos de bolas, redes, uniformes, entre outros itens. Ações que para o prefeito José Garcia demostram a preocupação e aproximação do Governo do Estado.
“Foi a melhor coisa que aconteceu no meu governo. Fui bem recebido no Palácio (dos Leões), bem recebido por ele e estou satisfeitíssimo por tudo que ele tem feito por Palmeirândia e vai fazer muito mais ainda”, afirmou.

Thaiza Hortegal se mobiliza para viabilizar a instalação de uma unidade do Iema em Pinheiro A deputada Thaiza Hortegal busca viabilizar uma unidade do Iema para o município de Pinheiro, com ensino médio em tempo integral e cursos profissionalizantes. “A cidade está sendo referência para estudantes na região por causa da diversidade de instituições de ensino superior que têm surgido, tanto públicas quanto privadas, além do crescimento econômico que vem apresentando, com a chegada de grandes empreendimentos, como foi o Mix Mateus e outros que estão por vir, e que demandarão pessoal qualificado”, explicou a parlamentar. A deputada progressista ressaltou o papel importante do Iema em outras regiões, agregando cursos profissionalizantes que viabilizam a inserção de jovens no mercado de trabalho após a conclusão do ensino médio, e a necessidade da abertura de novas vagas para alunos. “Vamos precisar de mão-de-obra qualificada diante do crescimento que temos percebido em Pinheiro. Além disso, precisamos abrir mais vagas para o ensino médio, porque temos identificado um crescimento de ingressantes neste nível escolar ao longo dos anos. Portanto, precisamos nos preparar, e com uma unidade plena do Iema, nossos estudantes terão, além de uma excelente estrutura, uma instituição de referência”, destacou Dra. Thaiza.

Thaiza Hortegal se mobiliza para viabilizar a instalação de uma unidade do Iema em Pinheiro A deputada Thaiza Hortegal busca viabilizar...