domingo, 31 de dezembro de 2017

COMO QUALQUER DITADURA, MADURO FAZ PRIMEIRO PRESO POLÍTICO BRASILEIRO

O Ministério das Relações Exteriores tenta negociar com a ditadura venezuelana a liberação do Jonatan Moisés Diniz, de 31 anos, preso no país vizinho, esta semana. O Consulado do Brasil em Caracas mantém contato com as autoridades locais e com a família do jovem detido. É o primeiro preso político brasileiro na Venezuela.
O regime ditatorial age como ditaduras assemelhadas, como a da Coreia do Norte ou de teocracias autoritárias como o Irã, que prende estrangeiros sob alegações vagas para provocar os governos dos seus respectivos países. O próximo passo, como nas ditaduras, deve ser a acusação de que Jonatan é "espião".
Segundo agências internacionais, a prisão de Jonatan foi anunciada pelo deputado Diosdado Cabello, um dos principais nomes da ditadura Nicolás Maduro. Jonatan parece vítima de nova armação do regime para desviar atenção dos venezuelanos para a grave crise econômica e institucional que o pais enfrente.
De acordo com o ministério das Relações Exteriores, informações pessoais sobre o caso não serão divulgadas em respeito à privacidade do brasileiro.
Jonatan Diniz faz parte de uma ONG filantrópica que atua na Venezuela, mas de acordo com o deputado fiel à ditadura, a entidade atuaria como uma organização criminosa com “tentáculos internacionais”.
Os governos brasileiro e venezuelano estão em crise diplomática desde a semana passada, quando o embaixador do Brasil em Caracas foi declarado persona non grata pela ditadura e teve resposta idêntica do governo brasileiro.

Feliz 2018


Atenção para as mudanças no trânsito de São Luís durante o Réveillon

Para garantir a tranquilidade do tráfego nos dias de festividades, a Prefeitura determinou que todas as linhas de ônibus operem com a frota total, das 20h do dia 31 de dezembro até o meio dia de 1º de janeiro. “Com isso, aumenta a oferta do transporte coletivo atendendo a necessidade de quem vai utilizar o serviço neste período”, disse o secretário municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Canindé Barros.
A Prefeitura destacou agentes em motos e viaturas para disciplinar o trânsito. As equipes estarão nas vias de acesso à orla marítima, nas avenidas dos Holandeses e na Litorânea. Será interditado o trecho entre o retorno próximo ao Bar Pioneiro até a Ponte sobre o Rio Pimenta (cruzamento da Rua das Graças e Rua Vale Rio Pimenta – Parque Atlântico), na Avenida Litorânea. A intervenção permanece das 5h do dia 31 até às 5h do dia 02 de janeiro de 2018.
A Avenida Rio Claro, que dá acesso à praia do Olho d’Água, será interditada e o trânsito desviado para a Avenida Ivar Saldanha. Terão acesso apenas veículos da SMTT, credenciados do evento, da Limpeza Urbana, viaturas da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ambulâncias.

Votos do prefeito de Pinheiro e familia


Entrevista JP: Flávio Dino fala sobre rompimento de Roberto Rocha




Em uma longa e esclarecedora entrevista à editoria de política do Jornal Pequeno (Lourival Bogéa, Oswaldo Viviani, Manoel Santos Neto, Itevaldo Júnior, John Cutrim), o governador Flávio Dino falou sobre o rompimento do senador Roberto Rocha. Dino disse que até hoje não entende a razão a qual levou Rocha a tratá-lo de repente como inimigo.

“Agora objetivamente tu me pegunta ‘houve alguma coisa’, não!. Então realmente é uma coisa fora de tom, fora de lógica, é uma coisa mais no terreno da irracionalidade do que uma coisa propriamente racional. E eu vou continuar sem responder ele, diga-se de passagem, a não ser que se de fato ele for candidato a governador, aí claro eu terei que responder, embora eu não acredite que ele será candidato a governador”, declarou.

JP – A sociedade até hoje não entende bem esse rompimento que houve entre o senador Roberto Rocha, que já foi seu aliado, e o sr. O que realmente aconteceu, afinal?

Flávio Dino – Realmente não sei te explicar, porque a gente era aliado político, não éramos amigos, também não éramos inimigos, ele de repente que começou a me tratar como inimigo, do nada, porque não era critica política, era raivoso. Eu acho que ele foi num crescente talvez o fato de eu nunca ter respondido ele foi se irritando, porque eu nunca respondi. Ele foi para um nível de agressividade pessoal que eu não consigo entender, talvez pelo fato de eu nunca ter respondido e ele se considere tão importante para a política maranhense que eu deveria respondê-lo todos os dias. Ele posta absurdos na internet e eu acho que a resposta mais educada que eu tenho é ignorar, e talvez isso tenha gerado um ciclo de agressividade realmente fora do tom. Tem hora que eu penso que ele está até editando o jornal O Estado do Maranhão, tem hora neh, ou sendo editado pelo Estado do Maranhão [da família Sarney]. Eu não consigo entender direito, agora objetivamente tu me pegunta ‘houve alguma coisa’, não!. Alguma coisa que teve me pedido é politicamente, ideologicamente, seja lá o que eu tenho pedido pra ele, nada.

JP – Na reeleição do prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Jr., ele queria que o filho, Roberto Jr, fosse vice do Edivaldo. Não foi isso a causa do rompimento?

Flávio Dino – Eu concordei com o Roberto Jr. de vice, este é o paradoxo, nesta mesa aqui, eu concordei, depois por alguma razão que eu não sei qual foi e também não me vem ao caso, outrem resolveu tirar Roberto Jr. de vice, que não fui eu. E eu tenho a prova objetiva disso, ora se o PCdoB reivindicasse a vice do Edivaldo, por que que eu iria deixar todos os meus secretários inelegíveis? A gente nunca cogitou indicar o vice, nem na prefeitura. Vou te dar um exemplo, o Lula Fylho, que é o atual secretário de Saúde da Prefeitura, é do PCdoB, tava inelegível. Poderia ser vice, não poderia, poderia. O Felipe poderia ser vice, o Marco poderia ser vice, tanta gente, a gente tinha assim 20 nomes que dariam bons vices, todos estavam inelegíveis. Quando eles vieram e disseram não nós queremos que o PCdoB indique o vice porque houve um problema que eu não sei qual foi, nós lembramos por sorte do Júlio Pinheiro que era candidato a vereador, o atual vice-prefeito da cidade. Ele só não estava inelegível por que ele era candidato a vereador e tinha se descompatibilizado do sindicato porque senão até ele estava inelegível. Então essa é a prova que a gente não reivindicava, era um lugar que pra nós a gente não reivindicava. Eu não sei se houve assim algum envenenamento. Ele adotou um caminho próprio, ele já tinha adotado em Imperatriz, sem combinar com ninguém, que foi o ingresso do Ildon Marques no PSB. Parece que houve um desentendimento também dele com o Luciano Leitoa dento do PSB, até o Chico Leitoa fez um artigo explicando isso, uma série de fatores, nenhum atribuíveis a mim. Eu não pedi pra ele votar contra o impeachment da Dilma, acabei de dizer aqui, eu respeito tudo isso, não pedi pra ele, vota assim, vota assado, ele que um dia me ligou e disse ‘vou votar pelo impeachment’, ele me ligou. Eu disse ‘ok, Roberto, eu compreendo as suas razões e tal, seu partido está votando e etc’. Então realmente é uma coisa fora de tom, fora de lógica, é uma coisa mais no terreno da irracionalidade do que uma coisa propriamente racional. E eu vou continuar sem responder ele, diga-se de passagem, a não ser que se de fato ele for candidato a governador, aí claro eu terei que responder, embora eu não acredite que ele será candidato a governador.

Veja nas edição impressa do JP na integra



Incêndio de grandes proporções destrói 20 barracos na Portelinha, no bairro Fé em Deus, em São Luís

Um incêndio de grandes proporções destruiu, na tarde deste sábado (30), aproximadamente 20 barracos, no final da Travessa Joaquim Serra, nos fundos dos apartamentos do Residencial Jackson Lago, na área do bairro Fé em Deus.
O incêndio foi provocado por um curto circuito em um dos barracos. Em pouco tempo o fogo se alastrou porque todos os barracos são de madeira, erguidos sobre uma área de maré. A destruição foi total. As famílias não tiveram tempo de salvar absolutamente nada. 

“Todo mundo aqui ficou somente com a roupa do corpo. Só deu tempo de pegar as crianças e fugir do fogo”, diz uma moradora que viu seu barraco ser consumido pelas chamas.
Um  dos moradores afirmou à reportagem do blog que todos os moradores já havia sido cadastrados no programa ‘Minha Casa Minha Vida’, mas ainda não foram contemplados. No local dos casebres deve ser construída obra de saneamento, segundo moradores.

Sem ter para onde irem, as famílias prejudicadas fazem um apelo ao Estado e à Prefeitura de São Luís para que tenham apoio imediato. Elas reivindicam aluguem social até que o problema de moradia seja resolvido.
Essas famílias também apelam por doações da comunidade. Qualquer ajuda dever ser deixada no Centro Comunitário do bairro Fé em Deus, localizado na Rua Joaquim Serra.

Elas pedem roupas, alimento, material escolar para crianças, além de móveis e eletrodomésticos usados.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Ano de desafios e conquistas para o Maranhão

Robson Paes*
2017 foi um ano desafiador. Aguda crise econômica, política e institucional no país. Poucos estados não sucumbiram à crise. A maioria atrasou salários do funcionalismo público. Outros ainda enfrentam dificuldades para pagar décimo terceiro salário do ano passado.
Drama vivido atualmente por servidores do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Tocantins, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Raros são os estados que conseguiram fechar as contas públicas sem pôr em risco os limites da responsabilidade fiscal. O Maranhão está neste seleto grupo. Antes, frequentava as últimas posições em todos os rankigns de indicadores sociais e econômicos mesmo em momentos virtuosos. Agora, o Maranhão surpreende o país como exemplo de gestão séria e responsável fiscal e socialmente.
Este ano, quase 70% dos estados ultrapassaram o limite de gastos com pessoal, atrasaram salários e fornecedores. O Maranhão está entre nove estados equilibrados. A saúde financeira do estado foi reconhecida pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que colocou o Maranhão como o segundo estado com melhor situação fiscal do país. O Tesouro Nacional classificou o Maranhão como nota B entre os estados. Antes, o estado tinha nota C. Isto é, melhorou a gestão fiscal. Como resultado os servidores recebem em dia e até antecipado como foi o caso do décimo terceiro.
No âmbito social, o governo realiza o maior investimento em áreas essenciais assegurando direitos e serviços para a população. Programas que mudam para melhor a vida de maranhenses, como o Escola Digna, Saúde Para Todos e Pacto Pela Paz.
Escolas construídas, reformadas ou reconstruídas. Professores capacitados e valorizados com maior salário inicial pago no país. O Maranhão que em toda a história jamais teve escola com ensino em tempo integral já tem 17 funcionando e no ano que vem serão mais de 40 escolas.
A saúde melhorou com a regionalização do atendimento de alta complexidade. Sete grandes hospitais foram inaugurados e estão funcionando em Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Balsas, Bacabal, Santa Inês, além do Hospital de Traumatologia e Ortopedia em São Luís.
Na segurança pública, a maior tropa de Polícia Militar da história com 12 mil policiais. Concurso público para cerca de 3 mil vagas imediatas e cadastro reserva. Mais de 700 viaturas e toda estrutura técnica e de armamentos para combater com eficiência o crime. Os resultados são visíveis com a redução dos índices de crimes violentos, assaltos a banco e prisões de criminosos.
Direitos e serviços antes inacessíveis aos mais pobres agora são realidade com Bolsa Escola, expansão da rede de restaurantes populares, Procons, Vivas, Cidadão do Mundo, Travessia, que oferecem cidadania e dignidade.
Todo este cardápio de realizações garante ao governador Flávio Dino uma das mais altas aprovações entre gestores no país. Enquanto a maioria tem níveis estratosféricos de desaprovação, Dino tem 60% de aprovação.
O Maranhão entra no ano eleitoral com o estado equilibrado e boas perspectivas. Ritmo de trabalho que chama atenção do país. O Maranhão, enfim, está mudando muito e para melhor.
Feliz Ano Novo!
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM

TRABALHO: TRÊS REFORÇOS PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL DE PINHEIRO: CRAS, CREAS E UM CENTRO DIA




O prefeito Luciano conseguiu aprovar e empenhar mais três projetos para o município de Pinheiro.

Três propostas enviadas para o Ministério do Desenvolvimento Social foram aprovadas e empenhadas para a construção de um CRAS, um CREAS e um CENTRO-DIA somadas em mais de 1 milhão de reais.

Apenas na última semana do ano o prefeito de Pinheiro conseguiu mais 5 milhões para asfalto, 2 milhões para a feira municipal e agora mais de 1 milhão de reais para o desenvolvimento social do município.


Conta de luz de janeiro terá com bandeira verde, sem taxa extra


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (29) que a bandeira tarifária das contas de luz em janeiro será a verde, quando não há cobrança de taxa extra.
Em outubro e novembro, em razão dos baixos níveis dos reservatórios das hidrelétricas e da escassez de chuvas, a bandeira tarifária adotada pela Aneel foi a vermelha patamar 2, a mais cara do sistema, com cobrança adicional de R$ 5 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.
Em dezembro, a agência reguladora baixou a bandeira vermelha para o patamar 1, quando são cobrados R$ 3 a cada 100 kWh. A taxa extra se deve ao acionamento das usinas térmicas, que tem um custo maior para a produção de energia.
No início de dezembro, a Aneel já havia sinalizado a possibilidade de cobrança da tarifa amarela em janeiro, quando o valor extra é de R$ 1 a cada 100 kWh. No entanto, segundo a agência, com a chegada do período de chuvas, houve um acréscimo no nível dos reservatórios, diminuindo a necessidade de acionamento das térmicas e possibilitando a adoção da bandeira verde.
“O acionamento dessa cor indica condições favoráveis de geração hidrelétrica no Sistema Interligado Nacional. Mesmo com a bandeira verde é importante manter as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica”, destacou a Annel em nota.
(Agência Brasil)

Flávio Dino ensina a governar sem roubar no Brasil e faz no Maranhão o governo mais eficiente do país

JM Cunha Santos



Embora que insultado pelos três porquinhos da Jovem Pan: os escribas pornofônicos xenófobos da extrema direita e quase alfabetizados Augusto Nunes, Felipe Moura Brasil e Joice Hasselmann. Afinal, alquimistas acostumados a serem pagos com o sangue e a miséria do povo deste país.

Talvez que em meio século nunca se tivesse ouvido falar disso no Maranhão: governar sem roubar. Aticem a memória: antes do governo Flávio Dino, jornais, blogs e sites, locais, nacionais e até internacionais estampavam de uma a duas notícias de corrupção por semana nesse Estado. Até estradas vicinais em bairros que nunca existiram e municípios que não constavam do mapa, foram pagas pelo poder público por aqui.
Nos casos mais graves, o Ministério Público Federal identificou um rombo de R$ 1 bilhão na Secretaria da Saúde durante a gestão de Ricardo Murad e que deu vazão à Operação Sermão aos Peixes, da Polícia Federal; o Ministério Público Estadual acusou o governo Roseana Sarney de desviar mais de R$ 1 bilhão através de isenções fiscais criminosas e filtros no Portal da Transparência durante a gestão do desaparecido secretário Cláudio Trinchão - o famoso episódio conhecido como Máfia da Sefaz.
A corrupção começava ainda na campanha. Prefeitos eram eleitos com dinheiro da agiotagem, ou seja, empréstimos de campanha eleitoral consignados ao capeta permitiam o confisco dos recursos dos municípios antes mesmo do candidato vencer a eleição. Recursos da educação, da merenda escolar das crianças, da saúde pública, da infraestrutura etc. Crimes inomináveis. Um dos casos mais famosos foi o da Máfia de Anajatuba, na qual surgiu como um dos principais envolvidos o hoje candidato a governador Eduardo Braide, também da quota Sarney-Temer no Maranhão.
O Tribunal de Contas do Estado, responsável por fiscalizar a aplicação de recursos pelos governantes, se chamava “Tribunal de Contas Roseana Sarney Murad”. O nome da governadora do Estado! E a Justiça invalidou as provas contra Fernando Sarney no rumoroso caso que deu origem à Operação Boi Barrica, depois Operação Faktor, além de censurar para sempre o jornal O Estado de São Paulo, há mais de 3 mil dias proibido de falar sobre essa operação.
Assim, Flávio Dino, aqui no Maranhão, décadas depois, está ensinando o Brasil a governar sem roubar. E com autoridade para chamar de irresponsáveis policiais que, catapultados por Sarney, tentam manchar seu governo. Não há acusações de corrupção contra o governo Flávio Dino, a não ser as falsas que os Sarney inventam para alimentar discursos na próxima campanha.
Governar sem roubar, essa novidade que chegou ao Maranhão em 2015, tem suas consequências: 170 cidades pavimentadas em 3 anos, 8 hospitais regionais, um Hospital de Traumatologia e Ortopedia em São Luís, coisa que jamais havia existido por aqui, Hospital do Câncer e Casa de Apoio às Vítimas, Casa de Apoio Ninar, 740 mil atendimentos pela Força Estadual de Saúde, mais de 300 escolas dignas, reformadas e construídas, requalificação de 50 mil professores, escolas de tempo integral e profissionalizantes, UEMASUL, maior força policial da história e menor índice de criminalidade,  pagamento dos servidores públicos em dias e antes dos dias, ressurreição da agricultura familiar, concursos públicos oferecendo mais de 4 mil vagas e substituindo nomeações caseiras, 100 inaugurações entre os meses de novembro e dezembro e mais de 200 até o mês de março etc.
Governar roubando já teve suas consequências: escolas de palha, hospitais de fachada ou sem médicos, nota zero na aplicação dos recursos públicos e transparência, mortalidade infantil e mortalidade materna ocupando os primeiros lugares, licitações fraudulentas, greve quase permanente de professores, greves de policiais, pior índice de desenvolvimento humano do país, esquartejamentos, escalpelamentos, fugas e decapitações no Sistema Penitenciário, São Luís eleita entre as cidades mais violentas do mundo, o Maranhão eleito entre os estados mais corruptos do Brasil, falência do Porto do Itaqui, refinarias e estradas fantasmas, malas de dinheiro circulando nos hotéis em mãos de autoridades, o Maranhão em todas as páginas policiais do mundo e apontado como símbolo da corrupção nacional, figurando, inclusive, no filme da Lava Jato, “A lei é para todos”.
Apesar das crises econômica e política, dos “raspas” promovidos nos cofres públicos até o ano de 2014, o governo que assumiu no Maranhão em 2015 superou todas as dificuldades e é reconhecido por instituições e órgãos de imprensa nacionais como o mais eficiente do Brasil. É o que se depreende de manifestações do Globo.com, Portal G1, jornal Folha de São Paulo, jornal O Estado de São Paulo, Portal 247, Fundação Getúlio Vargas, Transparência Brasil, Controladoria Geral da União, dentre outros, desde o ano de 2016.

Assim, o governo do Maranhão é referência de honestidade, transparência e cumprimento de quase 100 % dos compromissos de campanha. E com um governante aprovado o tempo todo, nos três anos de mandato, por mais de 60 % da população, um fato inédito, além de respeitado e reverenciado pela imprensa, instituições e órgãos de controle nacionais. Embora que insultado pelos três porquinhos da Jovem Pan: os escribas pornofônicos xenófobos, quase alfabetizados da extrema direita, Augusto Nunes, Felipe Moura Brasil e Joice Hasselmann. Afinal, alquimistas acostumados a serem pagos com o sangue e a miséria do povo deste país. 

Os 10 casos policiais mais marcantes do Mararanhão em 2017

2017 foi um ano marcado por casos policiais marcantes e chocantes.  O estupro e feminicídio da menina Alanna Ludmila, a Operação Turing, na qual vários blogueiros foram presos, a condenação da prefeita ostentação Lidiane Leite e o assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda, Nenzin, pelo próprio filho.
Reveja os principais casos que marcaram o Maranhão em 2017.
  • Feminicídio: Alanna foi morta por asfixia após abuso sexual, diz delegado
Ela tinha apenas 10 anos. Essa era a idade da pequena Alanna Ludmila, violentada sexualmente e morta por asfixia dentro da própria casa pelo ex-padastro, Roberth Serejo. O corpo da vítima foi encontrado por um vizinho, enterrado numa cova rasa, no quintal, coberto por entulhos. Roberth foi preso, dias depois, quando tentava fugir de São Luís, dentro de uma van, em direção a Chapadinha. No Comando Geral da Polícia Militar, ele confessou o crime, e assim… descartada a hipótese da participação da mãe da menina no crime. O acusado segue isolado no Complexo Penitenciário São Luís.  2017 foi um ano marcado por feminicídios no Maranhão.
  • Bacharel em direito torturava a mãe idosa
Roberto Elísio Coutinho de Freitas, bacharel em direito, flagrado em uma série de vídeos agredindo a própria mãe, uma idosa de 84 anos. Ele foi condenado a 10 anos de reclusão pelos crimes de tortura, e terá que pagar R$ 2 milhões como efeito da condenação pelos danos causados à vítima. A pena deverá ser cumprida em regime fechado no Complexo Penitenciário, onde o acusado já está preso provisoriamente desde maio deste ano. Os vídeos foram gravados pela ex-mulher dele e denunciado pelo próprio filho.

  • Primeira dama de Paço do Lumiar sofre tentativa de assassinato  
Núbia Dutra, primeira dama de Paço do Lumiar e secretária municipal de administração e finanças do município, foi alvejada com três tiros: ombro, mão e face, após uma confusão com um sargento da PM, também baleado.

A hipótese de atentado chegou a ser cogitada, mas a primeira-dama voltava pra casa na companhia de seguranças quando presenciou uma briga em outro carro que ia no mesmo sentido aqui na estrada do sítio grande. Minutos depois, o carro parou em frente a este condomínio, uma mulher saiu desesperada e começou a ser agredida por um homem que seria um policial militar.



  •  Policial é morto em acerto de contas entre facções
Um possível acerto de contas pode ter sido o motivo que vitimou o cabo da polícia militar, Josélio Rocha Sousa, de 45 anos, na Estrada da Maioba. Ele ocupava o mesmo carro que estava o alvo dos bandidos, seu enteado Yuri de Paula Silva, que também morreu. Yuri já tinha passagem pela polícia, preso por vários crimes, e era conhecido como Chacal. Outras duas pessoas saíram feridas: a esposa de Yuri e o filho do casal, uma criança de um ano. A única pessoa não foi atingida, era a mãe de Yuri e esposa do PM.
  • Assalto no aeroporto de São Luís termina com suspeito ferido
Tumulto no saguão do Aeroporto de São Luís. Um segurança da agência dos Correios foi ferido no tórax após troca de tiro com três homens. Dois foram presos pela PM e o terceiro: meses depois.
  • Tenente do exército mata namorada maranhense por ciúmes 
    Iarla Lima Barbosa, de 25 anos, foi assassinada pelo namorado.

Iarla Lima Barbosa, 25 anos, maranhense morta pelo namorado, em Teresina. José Ricardo, tenente do exército, discutiu com a vítima por ciúmes em um bar, e atirou dentro do carro em que estavam. O acusado, que continua preso no quartel da cidade, também foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado pelo feminicídio de uma amiga e a irmã de Iarla que também teriam sido baleadas por ele, dentro do veículo.

  • Mulher é atingida no tórax em operação policial na Camboa
No início da tarde de 7 de agosto, uma equipe da Polícia Militar (PM) compareceu ao Residencial Camboa atendendo ao chamado do Centro de Operações Integradas de Segurança (Ciops) de que haviam criminosos armados no local com o objetivo de efetuar assaltos. Na operação, cinco homens foram presos, um menor foi apreendido e também uma arma, um simulacro, drogas e balança de precisão foram apreendidas no condomínio. A população estava revoltada, pois um homem identificado como Joelson Feliciano Leal foi baleado. Segundo o Tenente Farias, ele tem passagem por quatro homicídio e várias ocorrências de tráfico de drogas e portava uma arma calibre .12 e teria atentado contra a vida de um policial da Rotam.

  • Preso juiz aposentado que atirou contra o irmão em Imperatriz
Foi solto em menos de meses, o juiz aposentado e ex-delegado de Polícia Civil, Erivelton Cabral, acusado de tentar matar o próprio irmão e a namorada, em Imperatriz. Na época, áudios gravados pelo magistrado circularam na internet onde ele desdenhava da situação.
  • Operação Turing prende família de blogueiros em São Luís
Uma família de blogueiros teve que prestar esclarecimentos na sede da Polícia Federal sobre um esquema de extorsão que tinha como alvo investigados da PF no Maranhão. A operação que eles estavam envolvidos terminou também na prisão de um ex-secretário de estado, e no indiciamento de quase 20 pessoas. A investigação começou em 2015 e revelou que o ex-servidor público, Danilo dos Santos Silva, conversava com delegados federais, e em seguida, repassava informações sigilosas aos blogueiros: Luis Cardoso e os filhos Luís Pablo e Neto Ferreira, que usavam o material para chantagearem os investigados. Além de pai e filhos, outros cinco blogueiros foram conduzidos coercitivamente à sede da Polícia Federal. 12 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Entre os documentos, foi encontrada uma cópia do inquérito da operação “sermão aos peixes”.
Cinco pessoas foram presas, acusadas de envolvimento num esquema que desviou milhões da saúde pública do Maranhão. A Polícia Federal acompanhou, em tempo real, todas as transações financeiras realizadas pelos envolvidos.

  • Lidiane Leite – a prefeita ostentação – é condenada a 14 anos de prisão
A justiça da cidade de Bom Jardim, condenou e determinou a prisão da ex-prefeita Lidiane Leite, conhecida como “Prefeita Ostentação”, a 14 anos e um mês de reclusão, somados a seis anos de detenção (que pode ser cumprido em regime semiaberto), com cumprimento inicial da pena privativa de liberdade em regime fechado. Ela também foi condenada ao pagamento de 980 dias-multa, em que cada dia equivale a dois salários-mínimos. A condenação ocorre pelos crimes de fraude de licitação, falsidade ideológica, associação criminosa e crime de responsabilidade. Mais duas pessoas foram condenadas e já estão presas.
  • Ex-prefeito de Barra do Corda, Nenzin, é assassinado; principal suspeito é seu filho 
Manoel Mariano de Sousa, conhecido como Nenzim, foi assassinado com um tiro no pescoço, na manhã do dia 06 de dezembro, na zona rural de Barra do Corda. Ele foi encaminhado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade e em seguida, transferido para um hospital no município de Presidente Dutra, mas acabou falecendo. Segundo o secretário da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), logo após uma missa no velório do ex-prefeito, Mariano Júnior saiu e não foi para o cemitério acompanhar o enterro do pai. Além disso, após a morte de Mariano de Sousa o veículo em que Mariano Júnior e o pai estavam não seguiu direto para o hospital, o que torna o filho dele ainda mais suspeito.

Temer descumpre acordo e municípios maranhenses perdem R$ 83 milhões

Foto: Reprodução

A Secretaria do Tesouro Nacional informou na última quinta-feira (28) que somente em 2018 o governo federal depositará nas contas das prefeituras R$ 2 bilhões em recursos oriundos do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM).


O pagamento estava agendado para este mês, conforme garantiu o próprio Michel Temer durante encontro com gestores públicos municipais de todo o país no mês passado, em Brasília.

As 217 cidades do Maranhão seriam beneficiadas com R$ 83 milhões, segundo levantamento divulgado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) à época.

A divisão dos recursos do AFM obedeceria aos mesmos critérios utilizados pela União para repartir o dinheiro proveniente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Os recursos extras estavam sendo aguardados por prefeitos e prefeitas de várias regiões do estado e seriam utilizados para pagamento do funcionalismo público, por exemplo.

“Trata-se, mais uma vez, de uma ação do presidente da República contra a municipalidade maranhense e brasileira. Estes recursos extras, garantidos pelo senhor Michel Temer durante encontro com prefeitos e do qual eu participei, chegariam em uma boa hora e estavam sendo aguardados pelos gestores como uma espécie de salvação da pátria. Agora, com a informação de que o repasse não será feito este ano, as prefeituras do Maranhão voltam à situação de colapso financeiro”, afirmou o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema.

Em julho, Michel Temer também não honrou compromisso firmado com a municipalidade brasileira.

Na oportunidade, ele não autorizou o depósito nas contas das prefeituras de R$ 168 milhões referentes à antecipação da compensação do FUNDEB.

Fonte: Jornal Pequeno

Repugnante; Pai é preso por abusar da filha e incentivá-la a transar com outros


O homem abusava da menina de 12 anos e, segundo a polícia, a pressionava para manter relações com outros em troca de favores.

Foto - ISTOCK

Um homem de 52 anos foi preso na última terça-feira (26/12) acusado de abusar sexualmente da filha de 12 anos e pressioná-la a manter relações com outros homens em troca de favores. O crime aconteceu na cidade de Murici, no interior de Alagoas.

O pai da menina foi preso por um mandado de prisão preventiva. Segundo o delegado que investiga o caso, ele vai responder pelo crime de estupro de vulnerável.

Um homem de 52 anos foi preso na última terça-feira (26/12) acusado de abusar sexualmente da filha de 12 anos e pressioná-la a manter relações com outros homens em troca de favores. O crime aconteceu na cidade de Murici, no interior de Alagoas.

O pai da menina foi preso por um mandado de prisão preventiva. Segundo o delegado que investiga o caso, ele vai responder pelo crime de estupro de vulnerável.

A vítima foi levada para um abrigo para menores da cidade e passou por exames. Um inquérito foi aberto e a polícia procura pelos outros agressores da menina.

Reajuste do salário mínimo em 2018 é o menor em 24 anos

O reajuste de 1,81% no valor do salário mínimo para o ano de 2018, de R$ 937 para R$ 954, é o menor desde o Plano Real, anunciado em 1994 e que controlou a hiperinflação na economia brasileira, aponta série histórica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
Isso significa que o reajuste que será aplicado no salário mínimo no ano que vem o menor em 24 anos.
Até então, o menor aumento havia ocorrido em 1999, quando o salário mínimo, que serve de referência para 45 milhões de pessoas no Brasil, havia avançado 5,79%.
Para o Dieese o reajuste do salário mínimo ficou abaixo da variação do INPC neste ano, algo que não acontecia desde 2003.
“O governo não podia dar um reajuste maior. Não tem nenhuma decisão que o governo possa tomar diferente dessa [do valor de R$ 954 proposto para 2018]. Não é uma alternativa. No fundo, é uma notícia boa, que a inflação foi baixa”, declarou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.
De acordo com o ministro, a lei é “muito precisa” ao fixar a variação do INPC do ano anterior e do PIB de dois anos antes (que, em 2016, foi negativo) para a correção do salário mínimo.
“Ela fala que é a variação INPC, por um motivo correto, ele tem uma cesta de consumo para quem ganha até 5 salários mínimos, e o IPCA é de até 40 salários mínimos. O INPC tem um peso de alimentação maior do que o IPCA. Como neste ano os alimentos foram um dos itens que puxaram a inflação para baixo, pesa mais no INPC do que no IPCA. A inflação é menor e o reajuste de salário mínimo vai conforme a inflação”, afirmou.
Essa regra para correção do salário mínimo vale somente até 2019. No ano que vem, portanto, o governo fixará o salário mínimo de 2019 pela última vez com base nessa regra.
Analistas esperam que o novo formato de correção do salário mínimo, de 2020 em diante, seja um dos pontos debatidos na campanha eleitoral para a Presidência da República no ano que vem.

Thaiza Hortegal se mobiliza para viabilizar a instalação de uma unidade do Iema em Pinheiro A deputada Thaiza Hortegal busca viabilizar uma unidade do Iema para o município de Pinheiro, com ensino médio em tempo integral e cursos profissionalizantes. “A cidade está sendo referência para estudantes na região por causa da diversidade de instituições de ensino superior que têm surgido, tanto públicas quanto privadas, além do crescimento econômico que vem apresentando, com a chegada de grandes empreendimentos, como foi o Mix Mateus e outros que estão por vir, e que demandarão pessoal qualificado”, explicou a parlamentar. A deputada progressista ressaltou o papel importante do Iema em outras regiões, agregando cursos profissionalizantes que viabilizam a inserção de jovens no mercado de trabalho após a conclusão do ensino médio, e a necessidade da abertura de novas vagas para alunos. “Vamos precisar de mão-de-obra qualificada diante do crescimento que temos percebido em Pinheiro. Além disso, precisamos abrir mais vagas para o ensino médio, porque temos identificado um crescimento de ingressantes neste nível escolar ao longo dos anos. Portanto, precisamos nos preparar, e com uma unidade plena do Iema, nossos estudantes terão, além de uma excelente estrutura, uma instituição de referência”, destacou Dra. Thaiza.

Thaiza Hortegal se mobiliza para viabilizar a instalação de uma unidade do Iema em Pinheiro A deputada Thaiza Hortegal busca viabilizar...