FEBRE AFTOSA

FEBRE AFTOSA

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Integração de Forças Policiais e ação ostensiva já resultaram em 50 prisões e incursões e patrulhamentos serão continuados

Policiais continuam megaoperação deflagrada na região metropolitana de São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secap
Policiais continuam megaoperação deflagrada na região metropolitana de São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secap
Policiais embarcados em ônibus, blitzen, incursões nos bairros para patrulhamento e captura de procurados da Justiça.  Com um conjunto de ações que combinaram a inteligência policial e ostensividade nas ruas, a megaoperação que integrou as forças da Polícia Civil, Polícia Militar e também do Corpo de Bombeiros garantiu importantes resultados para a segurança em São Luís e toda a Região Metropolitana durante todo o fim de semana.
Além da prisão de mais de 50 pessoas, grande parte envolvida nos ataques a coletivos iniciados na última quinta-feira (19), a presença da polícia nas ruas inibiu novos ataques e melhorou a sensação de segurança da população.
Cobradora Irenilde Ribeiro apoia o policiamento embarcado nos coletivos. Foto: Karlos Geromy/Secap
Cobradora Irenilde Ribeiro apoia o policiamento embarcado nos coletivos. Foto: Karlos Geromy/Secap
A cobradora Irenilde Ribeiro apoiou a ação. De plantão neste domingo (22), ela informou que apesar dos ataques anteriores, a jornada estava sendo tranquila e que era visível a ação policial. “É muito bom e é também necessária essa abordagem nos ônibus. Hoje em dia todo mundo é suspeito e saber que a polícia pode parar o ônibus, revistar, que está acompanhando as viagens e que a gente pode ter o apoio na rua também deixa a gente mais seguro no trabalho”, informou.
Motorista há seis anos, Júlio dos Santos Silva também falou da presença dos policiais. “Esse trabalho é fundamental para a gente. A polícia tem realmente que estar nesses pontos críticos, fazer abordagens, é bom para todo mundo”, afirmou o motorista.
Farmacêutico que seguia viagem em um coletivo que foi parado e revistado, Raimundo Paes Rabelo também elogiou a atuação policial em situações de crise. “A atuação da Polícia tem melhorado bastante, essas abordagens são necessárias e numa situação de crise, a atuação do Estado está certa, precisa ser assim, firme no combate à violência e ao crime”, afirmou o farmacêutico.
Parado em uma blitz neste domingo, o autônomo Denilton Jadiel usa a motocicleta para se locomover e já foi revistado várias vezes. Ele não se incomodou com o procedimento. “Está certo, tem que ser assim mesmo. Agora tenho sido parado muito mais e a gente sabe que é para o bem de todo mundo, então tem que ser assim mesmo”, afirmou.
Motorista Júlio dos Santos Silva apoiaram o policiamento embarcado nos coletivos. Foto: Karlos Geromy/Secap
Motorista Júlio dos Santos Silva apoiaram o policiamento embarcado nos coletivos. Foto: Karlos Geromy/Secap
De acordo com o tenente-coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes, a ação policial direcionada para os coletivos foi distribuída entre grupamentos que cobriram os Terminais de Integração (Praia Grande, Cohab, São Cristóvão e Distrito Industrial), linhas para os bairros, paradas de ônibus e buscas nos bairros. O comandante destacou o trabalho voluntário de vários policiais que abriram mão de suas folgas para a segurança da população.
“Estamos fazendo um trabalho completo de cobertura de todas as regiões da ilha, andando embarcados e o mais interessante é que estamos com um corpo policial reforçado. Muitos policiais se apresentaram, estão abrindo mão voluntariamente de suas folgas para estarem aqui, reforçando a corporação”, afirmou o comandante.
O tenente Antônio, também do batalhão Tiradentes, foi um dos que abdicou do descanso para reforçar operações. Foto: KArlos Geromy/Secap
O tenente Antônio, também do batalhão Tiradentes, foi um dos que abdicou do descanso para reforçar operações. Foto: KArlos Geromy/Secap
O tenente Antônio, também do batalhão Tiradentes, foi um dos que abdicou do descanso. “Estou aqui para ajudar os meus parceiros e a população. Por isso decidi vir voluntariamente”, explicou o policial.
Prisões
A ação ininterrupta das Forças Policiais desde que iniciaram os incêndios criminosos na quinta-feira (19) resultou na prisão de mais de 50 suspeitos até este domingo (22).  O resultado é fruto do trabalho integrado da Polícia Civil, Militar e Corpo de Bombeiros e das estratégias de policiamento ostensivo que está sendo aplicado em toda a região metropolitana.
“A força do Estado não vai permitir o retorno dessas ações violentas. Todo o contingente policial do Maranhão está mobilizado. Aumentamos nossa atuação em todos os quadrantes da região metropolitana, muitos criminosos foram presos e isso vai continuar”, afirmou o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela.
Policiais continuam megaoperação deflagrada na região metropolitana de São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secap
Policiais continuam megaoperação deflagrada na região metropolitana de São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secap

Programa ‘Minha Casa, Meu Maranhão’ beneficiará cidadãos de Belágua com moradia digna

Cerca de 100 habitações estão sendo construídas em Belágua com o programa do Governo do Estado. Foto: Gilson Teixeira/Secap
Cerca de 100 habitações estão sendo construídas em Belágua com o programa do Governo do Estado. Foto: Gilson Teixeira/Secap
Moradia digna e mais qualidade de vida para centenas de moradores da cidade de Belágua, que serão beneficiados pelo programa ‘Minha Casa, Meu Maranhão’, do Governo do Estado. Serão cinco povoados atendidos com a construção de aproximadamente 100 unidades habitacionais, substituindo moradias de taipa e barro por construções de alvenaria. Com a ação, o governo reduzirá em 57% o número de casas precárias no município. O programa integra as ações do plano ‘Mais IDH’, que tem como meta elevar os indicadores sociais nos 30 municípios mais pobres do Maranhão.
As casas serão construídas nos povoados Piquizeiro, Juçaral dos Mendes, Preazinho, Pilões e Anajá – zona rural do município. Com aproximadamente 46,43 metros quadrados de área construída, as casas possuem sala, dois quartos, cozinha, banheiro e quintal com área de serviço. A secretária de Estado das Cidades (Secid), Flávia Alexandrina, ressaltou que as obras são acompanhadas por equipes da Secid, que na semana passada estiveram em Belágua para mais uma vistoria.
“As obras estão céleres. Essas unidades habitacionais vão elevar o nível das moradias na zona rural do município. É uma ação fruto da sensibilidade do governador Flávio Dino, que desde o início da gestão priorizou a solução deste problema”, destacou a secretária Flávia Alexandrina. Ela informou ainda que a comunidade atendida pelo programa foi alvo de diversas ações para geração de emprego e renda e nas áreas da Saúde, Assistência Social, Educação Ambiental e Patrimonial.
A família de Everaldo Ferreira da Silva é uma das beneficiadas com o ‘Minha Casa, Meu Maranhão’. Foto: Divulgação
A família de Everaldo Ferreira da Silva é uma das beneficiadas com o ‘Minha Casa, Meu Maranhão’. Foto: Divulgação
Para o morador de Piquizeiro, Everaldo Ferreira da Silva, 36 anos, é uma alegria ter onde morar com dignidade. “Agradeço ao governador Flávio Dino. Deus tocou no coração dele e ele está ajudando quem mais precisa. Parabéns pela iniciativa”, disse.
A zona rural do município de Belágua possui 1.263 moradias – entre construções de taipa, barro e alvenaria com revestimento – destas, 175 são de taipa e barro e 381 foram classificadas como precárias, ou seja, não totalmente adequadas para a habitação. Os dados são do Censo 2010, último realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Sobre o programa
O programa ‘Minha Casa, Meu Maranhão’ é um plano de habitação com foco nas áreas rurais dos municípios do interior do estado e já contempla dez cidades. No total, são mil famílias – aproximadamente 3,8 mil pessoas. Além de Belágua, obras do programa já estão em andamento em dez municípios. Foram empregados recursos de R$ 2,5 milhões para as obras que têm previsão de entrega até o final deste ano. Outras cinco cidades Lagoa Grande, Satubinha, Conceição de Lago Açu e Araioses – estão na etapa de licitação para início das obras do programa.
A família de Everaldo Ferreira da Silva é uma das beneficiadas com o ‘Minha Casa, Meu Maranhão’. Foto: Divulgação
A família de Everaldo Ferreira da Silva é uma das beneficiadas com o ‘Minha Casa, Meu Maranhão’. Foto: Divulgação

sábado, 21 de maio de 2016

Câmara irá arquivar, sem enviar ao Conselho de Ética, representação contra Waldir Maranhão

Isabel Braga - O Globo
BRASÍLIA — Em mais um sinal de apoio à manutenção do deputado Waldir Maranhão (PP-MA) como presidente interino da Câmara, o PSD — um dos partidos que integra o “centrão” — retirou o apoio à representação contra ele no Conselho de Ética da Casa. No último dia 9, o PSD e o DEM representaram contra ele no conselho, pedindo a cassação do seu mandato em razão do ato que assinou anulando a votação do impeachment na Casa. Até esta sexta-feira o documento não tinha sido enviado ao órgão, e a Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Casa disse que há um problema em relação à assinatura dos representantes do DEM. Por isso, a representação será arquivada pela Casa.
Pelo PSD, tinha assinado a representação o presidente licenciado da legenda, ministro Gilberto Kassab. De acordo com o presidente em exercício do PSD, Guilherme Campos, a saída do partido da representação se deu em atendimento a um pedido do líder da legenda, Rogério Rosso (DF). O “centrão” articulou com Maranhão que ele continuará interino, mas dentro de uma solução de "gestão compartilhada" da Casa: Maranhão fica com o título de interino, mas quem preside as sessões são outros integrantes da Mesa Diretora. Na última quarta-feira quem presidiu foi o segundo vice-presidente, Fernando Giacobo (PR-PR).
No caso do DEM, assinaram o vice-presidente do partido, Mendonça Filho (PE), que é ministro da Educação, e o líder, Pauderney Avelino (AM). Segundo informação da Secretaria-Geral da Mesa, quem tem que assinar a representação é o presidente da legenda, José Agripino Maia (RN). O vice-presidente poderia, desde que apresentasse também uma procuração do presidente. Segundo os assessores, falta apenas a assinatura de Giacobo para que a representação vá para o arquivo.

A representação foi usada pelos partidos como pressão para que Maranhão renunciasse. O presidente interino da Casa anulou o próprio ato na noite de segunda-feira. Dentro de seu partido, também foi aberto um a processo de expulsão, mas muitos deputados acreditam que ele não seguirá adiante. Maranhão resistiu e tem avisado que não renunciará ao posto. 

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Arnaldo Rodrigues será candidato a vereador em Pinheiro

Arnaldo Rodrigues,  uma forte liderança politica e comunitária, residente do bairro de  Alcântara, nesta cidade, oficializou sua pré-candidatura a vereador pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) e anunciou que  vai apoiar Luciano Genésio  para a prefeitura de Pinheiro nas eleições de outubro.

Liderança comunitária jovem e com uma forte atuação na zona rural do Município, Arnaldo disse ao Blog que decidiu participar da disputa por uma vaga na Câmara depois de várias conversas  com amigos e familiares. "Depois de conversar com várias lideranças, amigos e parentes, me veio o desejo de fazer parte dessa mudança que se aproxima, buscando sempre os interesses no nosso povo, que precisa de novas opções e eu quero ser ula delas, disse Arnaldo. 

De acordo com ele, a população de Pinheiro clama por um Parlamento Municipal mais atuantes e engajado com as reais necessidades da cidade. 

Arnaldo é o Presidente do Diretório Municipal do PRTB, que nas eleições estará forte e unido e  fará coligações com outros partidos do leque de aliança que lançará Luciano Genésio prefeito de Pinheiro. 

Duarte Júnior recebe Título de Cidadão Ribamarense


O presidente do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (PROCON-MA) e diretor geral do VIVA, Duarte Júnior, recebeu, na tarde desta quinta-feira (19),o Título de Cidadão Ribamarense,na manhã desta sexta-feira (25), na Câmara Municipal de São José de Ribamar. Em 2015, o gestor recebeu o título de Cidadão Maranhense e Ludivicense.
A homenagem é concedida a pessoas que tenham prestado serviços relevantes ao município de São José de Ribamar, como é o caso do homenageado, que à frente dos dois órgãos do Estado vem desenvolvendo ações que beneficiam cidadãos ribamarenses, tanto na garantia dos direitos do consumidor, quanto para o acesso aos serviços públicos e efetivação da cidadania.
O vereador Teté Vieira, autor do projeto de lei que concede o título à Duarte Júnior, destacou a atuação do gestor na administração de dois órgãos essenciais para efetivação dos direitos do cidadão maranhense e enfatizou os benefícios conquistados para a população ribamarense.
“Desde o início de sua gestão, o Duarte Júnior, teve o olhar atento ao município de São José de Ribamar e em setembro do ano passado implantou a primeira unidade do PROCON/MA na nossa cidade. Foi um grande avanço para o cidadão ribamarense que antes tinha grande dificuldade de acessar os serviços do órgão e de ter os direitos de consumidor respeitados. Agora com a chegada do VIVA, temos certeza que avançaremos ainda mais. ”,afirmou.
Em seu discurso de agradecimento, Duarte Júnior, destacou a importância do papel de gestor público. “Em apenas 16 meses nós conseguimos ampliar a atuação do PROCON/MA, agora acumulando também os serviços do VIVA. Nossa gestão é prova de que é possível fazer um serviço público de qualidade, sem priorizar interesses próprios, mas pensando a melhoria da qualidade de vida da população, marca do governo Flávio Dino. Agradeço ao vereador Teté Vieira que gentilmente me concedeu essa honraria”, disse.
O gestor disse que ainda que receber esta homenagem tão importante serve para reforçar sua responsabilidade em contribuir para a melhoria de vida de todos os ribamarenses e de todos os maranhenses. “Após a implantação da unidade do PROCON/MA na cidade, vamos inaugurar uma unidade do VIVA no Pátio Norte Shopping nos próximos dias. É assim que reafirmo meu compromisso com a melhoria de vida dos cidadãos maranhenses”, pontuou.
Em 2015, o gestor Duarte Júnior recebeu os títulos de Cidadão Maranhense da Assembleia Legislativa, por solicitação do Deputado Othelino Neto, e de Cidadão Ludovicense da Câmara Municipal de São Luís, por indicação do vereador Osmar Filho.
Perfil
O gestor nasceu no Rio de Janeiro, mas mudou-se para São Luís aos 12 anos, e desde então vem construindo sua vida profissional e pessoal no Maranhão. Atualmente, é professor e coordenador da Pós-Graduação em Direito do Consumidor na Universidade CEUMA e mestrando em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). É também autor de obras jurídicas, conferencista e pós-graduado em Direito Processual Civil e Direito do Consumidor pela Universidade Uniderp/MS.
Em 2015, após anúncio do governador Flávio Dino, assumiu a presidência do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (PROCON-MA), com a missão de tornar o órgão presente na vida das pessoas, e em fevereiro deste ano, passou a ser diretor geral do VIVA.


Presos na madrugada suspeitos por ataques a ônibus em São Luís

Presos na madrugada desta sexta-feira (20) os suspeitos pelos ataques a ônibus ocorridos na noite de quinta-feira (19), na Região Metropolitana de São Luís. Do total de suspeitos, quatro são homens, duas mulheres e um adolescente. Dois deles participaram dos ataques em 2014, que resultaram na morte de uma criança de seis anos, segundo a polícia. Os nomes, no entanto, ainda não foram divulgados pela polícia. As duas mulheres foram identificadas como Maria Alciene Azevedo, 19 anos e Benta Azevedo Souza, 26 anos. Um Celta prata (placa HPU 0686) foi apreendido com os  suspeitos.
bandidosfinal-640x364
Os ataques a ônibus tiveram início às 19h30 na Vila Roseana Sarney, no município de Paço do Lumiar (MA), e nos bairros da Cidade Operária e Liberdade, em São Luís. Com os incêndios provocados pelos bandidos, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema) recolheu todos os ônibus para evitar novos ataques. Nas ruas, equipes especiais e serviços de Inteligência das Polícias Militar e Civil do Maranhão reforçaram o policiamento, trabalho que resultou na prisão dos suspeitos.
A cobradora Rosângela Gonçalves, que também faz parte do Sindicato dos Rodoviários, falou à Rádio Mirante AM na manhã desta sexta-feira sobre o drama que viveu no ônibus 36090, que fazia a linha da Liberdade. “Chegaram todos armados de revolver, pedindo para todos saírem dos ônibus e já foram botando fogo. Eram uns 10. Eles chegaram com tranquilidade, só pedindo ‘desce, desce, desce’”, conta a cobradora, que pouco dormiu após o trauma vivido. Apesar do susto, ela diz que pretende continuar trabalhando como cobradora no sistema de transporte público.
Segundo informou o coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes, as prisões dos suspeitos foram efetuadas por volta de 1h40, na região da Forquilha. Com eles, a Polícia Militar encontrou pelo menos um galão para combustível. Todos foram encaminhados ao Plantão Central do bairro do Cohatrac.
77d54bf4-e9fc-4e6b-b8a3-196bc290d91b
‘Força do Estado’
Em entrevista ao ‘Bom Dia Mirante’ desta quinta-feira, o secretário de Segurança Pública Jefferson Portela garantiu que todo o efetivo foi acionado para garantir a segurança da população e que os esforços são para identificar os mandantes dos ataques. As ordens, que de acordo com Portela, partiram do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
No ponto final do bairro da Liberdade, a SSP-MA inicia uma grande ação de reforço à segurança pública e investigação sobrre os ataques. “Todo o sistema policial está mobilizado, Polícia Militar e Civil. Passamos a madrugada e vamos atravessar a manhã. (…) A força do Estado vai prevalecer”, disse o secretário.
As investigações serão comandadas pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), segundo informou Portela.
Cúpula da Segurança Pública se reuniu na madrugada (Foto: Reprodução/Twitter/Flávio Dino)Cúpula da Segurança Pública se reuniu na madrugada (Foto: Reprodução/Twitter/Flávio Dino)
Garantia de paz
Na madrugada, a cúpula da Segurança Pública se reuniu com o governador do Maranhão, Flávio Dino, que determinou ‘as medidas necessárias e cabíveis para garantia da paz’, segundo o que escreveu em suas redes sociais.
Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) afirmou que as ações podem ser reação à retomada da ‘autoridade sobre o sistema penitenciário’; que os executores ‘sofrerão as penas previstas em lei’ e condenou ‘a disseminação de pânico por mensagens falsas via WhatsApp’.

(G1)

Diante dos acontecimentos; Governador Flávio Dino reúne cúpula da segurança e determina medidas para garantir paz

GOVERNO DO MARANHÃO
Nota Oficial
Os episódios de incêndios criminosos a ônibus estavam há mais de 17 meses sem ocorrer. Neste período, foi feita a opção clara de enfrentar as facções criminosas, resultando em sucessivas apreensões de grande quantidade de armas e drogas. Além disso, o Estado recuperou sua autoridade sobre o sistema penitenciário.
Tais medidas geram reações de vários tipos, entre os quais eventos como os de ontem.
Informamos que os bandidos que determinaram e executaram tais ações já foram localizados e sofrerão as penas previstas em lei.
Além disso, tranquilizamos a todos em face de grande mobilização das forças de segurança realizada desde ontem e que continuará hoje, inclusive no período noturno.
Alertamos que uma das técnicas dos bandidos envolve a disseminação de pânico por mensagens falsas via WhatsApp, exatamente para tentar mostrar força diante da firme ação do Estado.
Pedimos que as pessoas de bem não espalhem tais mensagens, baseando-se apenas nas informações e orientações emanadas das autoridades policiais.
O Governo do Estado tem investido muito no fortalecimento das nossas Polícias, com mais policiais, armas e viaturas. Esse processo é contínuo e progressivamente vai resultar no fim dessas ações de grupos de crime organizado que, infelizmente, atuam há muitos anos no Maranhão.
A força da lei, das pessoas de bem e da Polícia vai vencer.

Ônibus de São Luís são incendiados nesta quinta-feira (19)


Na noite desta quinta-feira (19) os ônibus do sistema de transporte público de São Luís foram novamente atacados por membros de facções criminosas.
Segundo informações da Polícia,  foram registrados ataques confirmados na Vila Roseana Sarney, Cidade Operária e Liberdade.
Já nos bairros Jardim Tropical, Vila Cafeteira e em regiões de invasão como Marly Abdalla e Cidade Verde, não houve confirmação por parte da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão.
77d54bf4-e9fc-4e6b-b8a3-196bc290d91b
Os ataques causaram medo na população e levaram às empresas a recolherem os ônibus, deixando vários usuários nas paradas de ônibus lotadas.
A motivação dos ataques seria uma represália ao sistema carcerário do Maranhão, que não aceitou concessões feitas pelos criminosos  para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
Nas redes sociais circulam fotos, vídeos e gravações de testemunhas e até mesmo de possíveis membros das facções criminosas, o que aumenta o número de boatos e o estado de pânico entre a população.
Ainda não há confirmação de paralisação nesta sexta-feira (20), mas é possível que, após reuniões, os ônibus sejam recolhidos às 18:00.
42370c11-5e25-433a-9f05-088460bdf24fimg_20160519_wa0053-282976
Publicidade

quinta-feira, 19 de maio de 2016

INSCRIÇÕES PARA O ENEM TERMINAM NESTA SEXTA-FEIRA

INSCRIÇÃO CUSTA R$ 68 E PODE SER PAGA ATÉ QUARTA (25)

Termina nesta sexta-feira, 20, às 23h59 o prazo de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O processo é feito apenas pela internet, no site do Enem. A inscrição só é confirmada após o pagamento da taxa de R$ 68, que pode ser paga até as 21h59 da quarta-feira, 25.
Segundo o Ministério da Educação, mais de 6 milhões de candidatos já fizeram a inscrição e a estimativa é a de chegue a 8 milhões de inscritos.
Para a inscrição, os candidatos precisam informar um número de telefone, fixo ou celular, válido. Também é necessário cadastrar um endereço eletrônico (e-mail), que não pode ser usado por outro participante. São isentos da taxa os estudantes concluintes do ensino médio em escolas públicas e os participantes de baixa renda. Como previsto na edição do ano passado, os isentos que não comparecerem nos dois dias de provas perderão o benefício na próxima edição.
É na hora da inscrição que o participante informa se necessita de algum atendimento específico ou especializado e se é sabatista - aqueles que, por convicção religiosa, guardam o sábado, reservando o dia para descanso e oração. Eles podem fazer o exame após o pôr-do-sol.
É também na inscrição que o estudante informa se quer utilizar o resultado do Enem para certificação do ensino médio. Para isso, é preciso ter 18 anos completos até o primeiro dia de realização das provas do exame.
Seleção
A nota do Enem é usada na seleção para vagas em instituições públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSu), bolsas na educação superior privada por meio do programa Universidade para Todos (ProUni) e vagas gratuitas nos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (SiSuTec).

O resultado do exame também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e participar do programa Ciência sem Fronteiras (CsF). Para pessoas maiores de 18 anos, o Enem pode ser usado como certificação do ensino médio.

MINISTRO DECIDE FAZER AUDITORIA NO MINHA CASA MINHA VIDA

DESDE 2009, 61 MIL CASAS PROMETIDAS, SÓ 7.548 FORAM ENTREGUES

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que fará uma auditoria na modalidade Entidades do Minha Casa Minha Vida. "O Minha Casa Minha Vida vai sofrer ajustes para não gerar falsas expectativas às entidades", afirmou o ministro durante coletiva de imprensa. "Vamos colocar critérios para ajudar a modalidade ter uma eficiência maior na relação entre contratação e entrega."
Na entrevista coletiva, Araújo citou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo que mostra que a entrega de moradias da modalidade Entidades representa entre 1% e 1,5% do programa como um todo. Segundo o ministro, das 61 mil unidades contratadas pela modalidade, desde 2009, apenas 7.548 foram entregues até o fim de março.
Lançamento
Araújo disse que a revisão das regras será feita pela nova equipe da Secretaria de Habitação e que ele mesmo já marcou conversas com as entidades. O ministro afirmou que, depois de realizada a auditoria, vai fazer um lançamento dessa modalidade, mas sem dar uma data para a cerimônia.
Na terça-feira, 17, Araújo revogou a autorização para a contratação de 11.250 unidades da modalidade Entidades do programa. Segundo ele, nos últimos dias o governo da presidente afastada Dilma Rousseff havia autorizado a contratação de mais 34 mil unidades, mas o volume de recursos era correspondente a 6.280 moradias. "O volume de recursos disponíveis é bem menor do que a portaria que apontava a seleção para esse conjunto de unidades. Isso passaria a gerar uma forte pressão sobre as unidades da Caixa sem o devido o volume de recursos para esse atendimento", afirmou.
O ministro também revogou as alterações nas regras para a contratação de moradias da versão rural do MCMV. Elas foram publicadas no Diário Oficial da União no primeiro dia do governo Temer. No Dia do Trabalho, às vésperas da votação do impeachment pelo Senado, Dilma anunciou a contratação de 25 mil moradias da modalidade entidades até 2018. As portarias revogadas foram assinadas pela ministra Inês Magalhães - substituta de Gilberto Kassab (atual ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações) - por ordem de Dilma.
Após a revogação das portarias, a coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) prometeu reagir com protestos "contundentes" nas principais capitais do País.

A modalidade entidades programa difere da maneira como o governo toca as outras obras do Minha Casa Minha Vida. Primeiro, pela forma como são feitos os repasses, parcelados, diretamente para as entidades. No restante do programa, os pagamentos são feitos às construtoras na medida em que as obras andam. Engenheiros dos bancos públicos (Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil) são responsáveis por essa medição. No MCMV Entidades, uma parcela do dinheiro é repassada antes mesmo do início das obras. As associações e os movimentos sociais têm liberdade para contratar as construtoras ou construir as casas por meio de mutirões, por exemplo.