terça-feira, 30 de setembro de 2014

Bomba!!! Livro de protocolos da PM, pode ter sido rasurado para beneficiar Victor Mendes...


Para beneficia o filho do prefeito de Pinheiro Filuca Mendes, (PMDB), o candidato Victor Mendes (PV), o Livro de protocolos da PM Policia Militar pode ter sido adulterado,, foi o que constatou a advogada do Candidato Luciano Genesio, depois de ser notificada.  De uma RECLAMAÇÃO ELEITORAL, feita pelo candidato Carlos Victor contra seu adversário histórico João Luciano.

No livro pode ser ver uma rasura groseira  nos documentos apresentados as datas "montadas" por eles não batem disse a Drª Daciane, em 2010 eles usaram a PM para intimidar, mas desta vez vai ser diferente, medidas legais ja estão sendo tomadas, e esses abusos terão que acabar afirmou a advogada...
Veja as fotos:::




Veja a lista dos candidatos a deputado mais citados na pesquisa Exata

A TV Guará e a Fiema divulgaram nesta segunda feira (29) uma nova pesquisa de intenção de voto para os cargos de deputado federal e estadual.
Realizada pelo Instituto Exata, a sondagem ouviu 1.400 pessoas entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís. A consulta para deputados estadual e federal foi registrada com o protocolo MA-00054/2014,no Tribunal Regional Eleitoral.
A pesquisa foi espontânea, ou seja, foi perguntado aos eleitores em quem eles votariam para deputado estadual e federal se as eleições fossem hoje. Abaixo a lista dos 60 (sessenta) candidatos a deputado estadual mais citados e a lista de deputado federal contempla os 40 (quarenta) candidatos mais lembrados.
Deputado Estadual:
Humberto Coutinho foi o mais citado entre os candidatos a deputado estadual
Humberto Coutinho (PDT) foi o mais citado entre os candidatos a deputado estadual, segundo a pesquisa Exata.
  • Humberto Coutinho
  • Antonio Pereira
  • Edilázio
  • Neto Evangelista
  • Glauberth Cutrim
  • Rafael Leitoa
  • Simone Limeira
  • Andrea Murad
  • Luciano Genésio
  • Roberto Costa
    Roberto Costa, candidato à reeleição, também foi bem lembrado pelo eleitorado.
    Lá vem ele: Roberto Costa (PMDB), candidato à reeleição, também foi bem lembrado pelo eleitorado.
  • Marco Aurélio
  • Ana do Gás
  • Jaimizinho
  • Rigo Teles
  • Roma
  • Alexandre Almeida
  • Patrícia Vieira
  • Professora Socorro
  • Josimar
  • Marcos Caldas
  • Eduardo Braide
  • Léo Cunha
  • Fábio Gentil
  • Paulo Neto
  • Camilo Figueiredo
  • Calvet Filho
  • César Pires
  • Carlinhos Florêncio
  • Valéria Macedo
  • Stenio Rezende
  • Adriano Sarney
  • Sérgio Frota
  • J Pinto
  • Enoque Mota
  • Carlinhos Amorim
  • Sousa Neto
  • Hemetério Weba
  • Wellington do Curso
  • Bira do Pindaré
  • Rose Vicentini
  • Juscelino Oliveira
  • Vinicius Louro
  • Aristides Milhomem
  • Gardenia Castelo
  • Pastor Cavalcante
  • Biné Soares
  • Amilcar
  • Toca Serra
  • Priscylla Sá
  • Rildo Amaral
  • Tiete do Banga
  • Fábio Câmara
  • Doutor Yglésio
  • Edivaldo Holanda
  • Othelino Neto
  • Max Barros
  • Graça Paz
  • Raimundo Cutrim
  • Sérgio Vieira
  • Francisca Primo
Deputado Federal
Zé Reinaldo entre os mais citados para Federal.
Navalhada: Zé Reinaldo (PSB) entre os mais citados para a Câmara Federal.
  • Hildo Rocha
  • Rubens Pereira
  • Rosângela Curado
  • Junior Merreca
  • Ricardo Archer
  • Chico Coelho
  • Victor Mendes
  • Zé Reinaldo
  • Eliziane Gama
  • Davi Alves
  • Alberto Filho
  • João Castelo
  • Weverton Maragatuno
    Sou Eliziane: Pré-candidata a prefeita de São Luís é forte candidata ao cargo de deputada federal.
    Sou Eliziane: Pré-candidata a prefeita de São Luís é forte candidata ao cargo de deputada federal.
  • Paulo Marinho Junior
  • João Marcelo
  • Zé Carlos
  • Sarney Filho
  • Ildon Marques
  • André Fufuca
  • Chiquinho Escórcio
  • Sétimo Waquim
  • Luana Alves
  • Pedro Fernandes
  • Doutor Orlando
  • Juscelino Filho
  • Cléber Verde
  • Pereirinha
  • Raimundo Carvalho
  • Ilton Viana
  • Bispo Paulo
  • Dutra
  • Doutor Talvane
  • Pedro Belo
  • Trinchão
  • Aluísio Mendes
  • Julião Amin
  • Deoclides Macedo
  • Simplício
  • Jeová Alves
  • Gardênia Saboia

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Saiba como fazer a fiscalização no dia da votação

OS INDÍCIOS DE FRAUDES NAS ELEIÇÕES DE 2010 NO MARANHÃO

A disputa de 2010 mostra que há três grandes potenciais formas de fraude nas eleições no Maranhão:
  1. Urnas Biométricas
Em 2010, as cidades de Paço do Lumiar e Raposa usaram o sistema de votação biométrica, no qual os eleitores são identificados pela impressão digital. O resultado da votação destoou das médias verificadas no Estado.
A abstenção nessas cidades foi de 6,79%, enquanto a média das urnas biométricas dos Estados vizinhos foi de 11,22%, quase o dobro.
Outro resultado completamente atípico diz respeito à liberação da urna pelo mesário. Isso ocorre quando a digital do eleitor não é reconhecida pela urna. O mesário é autorizado a liberar a urna nesses casos. Em todas as experiências realizadas com urnas biométricas, essa liberação correspondia a menos de 1% do total. Mas no Maranhão ficou em 5,8%, seis vezes a média considerada normal.
Do total de 51.652 votos colhidos em urnas biométricas no Maranhão, 2991 votos (5,8%) foram dados por pessoas que não tiveram a sua impressão digital reconhecida pela máquina.
Esses dois resultados anormais compõem um forte indicativo de fraude por parte de mesários.

  1. Seções eleitores com baixa abstenção
Além das cidades com urnas biométricas, outros municípios apresentaram índices de abstenção abaixo de 10%, contrastando com a taxa de 23,97% no Estado. Entre eles estão Araioses e Cururupu.
Os especialistas dizem que isso é um sinal de que alguém inseriu votos indevidamente nas urnas.

  1. Votos rápidos
Chama atenção ainda o número de votos rápidos, de menos de um minuto, depositados nas urnas após as 17h20, quando o horário de votação se encerrou. Só quem estava na fila poderia votar após esse horário.
Em 8,41% das seções eleitorais houve esse tipo de voto rápido após as 17h20. Nessas seções, houve 18.719 votos rápidos e tardios. Ou seja, sob suspeita.
É normal que algumas seções tenham o horário de votação estendido onde há baixa abstenção, já que a grande presença de eleitores forma filas. No entanto, a média de abstenção nessas seções eleitorais (23,26%) ficou muito próxima à do Estado (23,97%), afastando essa hipótese considerada normal.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Vídeo: Ministra do TSE confirma que coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′ pode ‘cair’



É de total desespero a situação de todos os candidatos a deputado estadual pela coligação lobina ‘Pra Frente Maranhão 2′, composta por oito partidos – PMDB, DEM, PTB, PV, PTdoB, PSC, PRTB, PR -, e com a possibilidade de fazer o maior número de parlamentares nesta eleição.
Desde a noite dessa terça-feira (23), após o ATUAL7 revelar o motivo que levou o segundo suplente de Gastão Vieira ao Senado Federal, Remi Ribeiro, a passar mal e sofrer um infarto no último fim de semana, dezenas de deputados e candidatos favoritos ao pleito de outubro próximo começaram a disparar ligações para suas bases e advogados. Motivo: uma irregularidade em três candidaturas femininas para cumprir a cota por sexo, estabelecida pela Lei nº 9.5054/97, a Lei das Eleições, colocou em risco real a candidatura desses caciques e filhotes do poder, que aguardavam apenas a abertura das urnas por ‘já estarem eleitos’.
Inicialmente, houve uma confusão quanto ao número de partidos – e por conseguinte o número de candidatos favoritos – que estão na guilhotina, porém uma reportagem da TV Senado, em que a ministra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luciana Lóssio, explica como a inobservância dos percentuais femininos de candidaturas poderá ter, como punição ao seu descumprimento, a ‘queda da chapa’, ou seja, a exclusão da corrida eleitoral de todos os componentes do grupo, trouxe luz ao debate.
Reportagem da TV Senado mostra ministra relatando posicionamento do TSE para casos como o ocorrido na coligação 'Pra Frente Maranhão'. Foto: Youtube
AGORA SÓ EM 2018 Reportagem da TV Senado mostra ministra relatando posicionamento do TSE para casos como o ocorrido na coligação ‘Pra Frente Maranhão’. Foto: Youtube
Relatora de um caso semelhante ao ocorrido do Maranhão, Lóssio foi quem tirou a chance de 51 raposas do Estado de Goiás se candidatarem nas eleições deste ano. Formada por seis partidos — PEN, PSL, PTC, PHS, PMN e PV — a coligação Unidos por Goiás acabou sendo ‘derrubada’ pela Justiça Eleitoral por não obedecer à imposição legal de ter pelo menos 30% de candidatos do sexo feminino. Para que se tenha uma ideia do rigor no cumprimento da Lei, antes de ser negado pela ministra Luciana Lóssio, a coligação já havia perdido o processo na primeira instância, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Goiás.
Segundo um especialista maranhense em Direito Eleitoral consultado pelo ATUAL7, qualquer coligação, candidato ou o Ministério Público Eleitoral (MPE) do Maranhão poderá entrar no TSE com um Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED) ou uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) contra os candidatos da coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′. Ainda de acordo com o especialista, como o ‘chapão’ perdeu o prazo para resolver o problema criado por Remi Ribeiro, a probabilidade de vitória no plenário da Corte é, praticamente, abaixo de zero.
O ATUAL7 tentou contato, por telefone, com o presidente Estadual do PMDB, para comentar sobre a irregularidade na coligação, e com o telefone indicado na página do PMDB/MA, mas não obteve retorno.
Abaixo a lista de 22 candidatos favoritos à eleição e reeleição – dos 101 candidatos da coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′ – que devem começar a pensar na Assembleia Legislativa do Maranhão só nas eleições de 2018, e o vídeo em que que a ministra do TSE se posiciona de forma contundente sobre o não cumprimento da cota de candidatos do sexo feminino:
  1. Afonso Manoel (PMDB)
  2. Andréa Murad (PMDB)
  3. Hélio Soares (PMDB)
  4. Max Barros (PMDB)
  5. Nina Melo (PMDB)
  6. Roberto Costa (PMDB)
  7. Socorro Waquim (PMDB)
  8. Adriano Sarney (PV)
  9. Hemetério Weba (PV)
  10. Edilázio Júnior (PV)
  11. Rigo Teles (PV)
  12. Antônio Pereira (DEM)
  13. César Pires (DEM)
  14. Manoel Ribeiro (PTB)
  15. Léo Cunha (PSC)
  16. Rogério Cafeteira (PSC)
  17. Fábio Braga (PTdoB)
  18. Carlos Filho (PRTB)
  19. Stênio Rezende (PRTB)
  20. Camilo Figueiredo (PR)
  21. Josimar da BR (PR)
  22. Vinícius Louro (PR)

DO CONGRESSO EM FOCO

Preso que acusou Flávio Dino de participar de assalto a carro-forte admite à polícia ter recebido promessa de dinheiro e de liberdade para gravar vídeo. Acusações contra candidato a governador foram divulgadas por emissoras de seu principal adversário, Lobão Filho
Agência Brasil
Vídeo gravado em complexo penitenciário foi divulgado por emissoras de rádio e TV do senador Lobão Filho
Palco de rebeliões, assassinatos e denúncias de violações aos direitos humanos, as dependências do Complexo Penitenciário de Pedrinhas foram utilizadas para montar uma farsa contra o líder nas pesquisas ao governo do Maranhão, o ex-deputado Flávio Dino (PCdoB), adversário do senador Lobão Filho (PMDB-MA), candidato apoiado pela família Sarney.

Em depoimento prestado ontem (24) à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), o presidiário André Escócio de Caldas admitiu ter recebido promessa de dinheiro, proteção e um alvará de soltura para gravar um vídeo em que acusa Flávio Dino, o deputado e candidato à reeleição Weverton Rocha (PDT-MA) e uma mulher chamada Patrícia de serem os mandantes do assalto a um carro-forte que resultou no roubo de R$ 900 mil. André está preso por participação no crime, praticado na Universidade Estadual do Maranhão (Uema) em 11 de fevereiro.
O vídeo, gravado há cerca de dez dias, foi veiculado em primeira mão pela TV Difusora (retransmissora do SBT), de propriedade da família Lobão. O áudio também foi reproduzido pela rádio da família. A pedido de Flávio Dino, as gravações foram retiradas do ar por determinação judicial. No novo depoimento, o preso contou que as imagens foram gravadas por um agente penitenciário dentro da sala do diretor da Central de Custódia de Presos da Justiça, de Pedrinhas, Carlos Aguiar. A polícia já ouviu os três envolvidos.
Polícia Federal
O depoimento de André Escócio sobre o uso de agentes e da estrutura do Estado na fraude foi encaminhado à delegada geral da Polícia Civil, Maria Cristina Resende. A pedido do candidato, o caso foi encaminhado à  Polícia Federal por envolver disputa eleitoral. A Polícia Civil faz parte da estrutura do governo de Roseana Sarney (PMDB), aliada de Lobão Filho. O presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, defende que as investigações sejam conduzidas pela PF.
“Temos todo o interesse que a Polícia Federal se aprofunde no caso para mostrar a armadilha eleitoral criada pelo nosso adversário. O Flávio nunca esteve envolvido em qualquer ilícito”, disse Márcio ao Congresso em Foco.
A reportagem procurou Lobão Filho, mas não houve retorno até o momento. A assessoria de imprensa do governo do Maranhão informou que se posicionaria sobre o assunto ainda nesta tarde.
Esta não é a única suspeita de natureza eleitoral que recai sobre o candidato do PMDB. Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo mostra que a campanha de Lobão Filho usou ônibus escolar com identificação do programa Caminho da Escola, do governo, para espalhar propaganda do peemedebista em São Luís. Um vídeo ao qual o jornal teve acesso flagra o veículo sendo abastecido com cartazes de Lobão Filho no pátio de seu comitê eleitoral. O Ministério da Educação abriu uma investigação para apurar o uso eleitoral do ônibus.
Cerca de 150 homens da Força Nacional de Segurança reforçam a segurança em São Luís em meio a uma onda de atentados atribuídos a presidiários de Pedrinhas. A governadora Roseana Sarney já pediu o envio de novo reforço para as eleições. Desde o início do ano, 17 presos morreram no complexo penitenciário maranhense, segundo levantamento da Agência Brasil. Só no ano passado, de acordo com o Conselho Nacional de Justiça, 60 presos forma mortos. Só este mês, 46 detentos fugiram do complexo penitenciário.
VEJA AQUI:

Profissionais deixam a campanha de Edinho Lobão


edinho-lobao6
O pau cantou na produtora da campanha de Edinho Lobão (PMDB), a Clara Comunicação, na tarde desta quinta-feira, por causa da farsa montada nos porões da TV Difusora para incriminar o candidato a governador da oposição, Flávio Dino (PCdoB).
Após uma série de reuniões para avaliar o impacto negativo da armação e atribuir responsabilidades pelo fiasco do vídeo em que um presidiário acusa Dino de ser o chefe de uma quadrilha de assaltantes de bancos, cerca de dez profissionais decidiram pedir demissão da campanha do candidato da oligarquia.
Vários deles correram imediatamente para o aeroporto, buscando retornar a seus respectivos estados.

Baculejo não foi intimidação; PF investiga Edinho Lobão

Edinho Lobão, filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, apontado como um dos beneficiados pelo propinoduto da Petrobras.
Claudio Humberto
A Polícia Federal não tentava “intimidar” o senador Lobão Filho (PMDB), candidato do clã Sarney ao governo do Maranhão, quando realizou buscas no seu avião, em São Luís.
A PF apenas cumpria seu papel legal de averiguar grave denúncia. Há informações de que se tratava de suspeita de transporte de grande quantia de dinheiro.
O Maranhão está no centro das atenções da PF desde que prendeu em São Luís o megadoleiro Alberto Youssef, na Operação Lava Jato.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Membros do governo Roseana ofereceram dinheiro e proteção a preso que gravou falso vídeo

Trecho do depoimento de André Escócio confessando ter recebido oferta de dinheiro e proteção por integrantes do Governo Roseana
Trecho do depoimento de André Escócio confessando ter recebido oferta de dinheiro e proteção por integrantes do Governo Roseana
André Escócio de Caldas, o preso que aparece no vídeo falso armado pelo grupo Sarney/Lobão  para tentar fraudar a opinião pública e ganhar a eleição, prestou depoimento na noite de ontem (23) e confessou que  recebeu  oferta de Carlos Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, portanto, integrante do  Governo Roseana, com a promessa de  receber um  alvará de soltura , uma boa quantia em dinheiro e ser  protegido pelo Sistema de Segurança do Governo estadual para não sofrer represálias, caso apontasse Flávio Dino como chefe de uma quadrilha de  assalto ao banco na  UEMA.
No termo de declaração emitido pela Superintendência Estadual de Investigação Criminal  (Seic), o  prisioneiro diz que as conversas para combinar a armação contra Flávio, ocorreram no interior do presídio com o diretor da CCPJ de Pedrinhas, Carlos Aguiar e com  o chefe da Segurança, identificado como Nilson. O vídeo foi gravado na sala do diretor da penitenciária.
Escócio declarou que após a divulgação do vídeo na Difusora de Edinho Lobão, foi procurado novamente por Carlos Aguiar e Nilson e pressionado a manter a mesma versão contada no vídeo, caso fosse interrogado por autoridades.
Conforme eu havia antecipado pela manhã aqui no blog, ocorreu mesmo o que nós já desconfiávamos: O governo do Maranhão cedeu um preso e usou o aparato do Estado para forjar um falso vídeo contra Flávio Dino.
Pois é.
Do que mais serão capazes?

Professores de Presidente Sarney em manifestação em frente ao Ministério Público do estado do Maranhão em Pinheiro!!!


Cansados com o descaso do prefeito de Presidente Sarney um numeroso grupo de professores estiveram em Pinheiro fazendo um Manifesto em frente ao Prédio do Ministério Publico, acreditando que o "omisso publico" possa intervir e intermediar uma solução, Em seguida seguiram para a capital do estado onde estiveram também na Assembléia Legislativa pedindo ajuda aos senhores deputados ja que na Baixada não temos representantes, um fato curioso me foi revelado por uma professora, a de que o deputado Victor Mendes que passou esses quatros anos ausentes da Assembléia disse " apesar de não ter mais contato com o Edson Chagas vou falar com ele para resolver essa situação", Foi uma gargalhada só, logo ele que estava ao lado de Edson pedindo votos, E já que baixou um "anjo" de Luz por que não pedir para o senhor Filuca Mendes, prefeito de Pinheiro e seu pai, para que o mesmo devolva o dinheiro "roubado" dos professores desabafou uma professora que atua nos dois municípios e se diz vitima da incompetência desses prefeitos para com a educação.