OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

quarta-feira, 24 de maio de 2017

RENATO DUQUE ENTREGA FOTO DE ENCONTRO COM LULA QUE DESMENTE PETISTA


O ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, incluiu em sua proposta de delação premiada, nesta terça-feira (23), a foto do seu primeiro encontro com o ex-presidente Lula, em meados de 2012. Essa foto desmente a afirmação de Lula, de que sequer conhecia Duque. A informação é da revista Veja.
A foto, segundo Duque, foi de um encontro com Lula, onde ambos discutiram assuntos das empreiteiras que faziam parte do ‘Clube de empreiteiras’ que agiam na Petrobras. Nesta época, Lula ainda se recuperava de um câncer de garganta. E a operação Petrolão estava nas ruas.
Duque revelou ao juiz Sérgio Moro, em seu depoimento no dia 5 de maio, que Lula, "o grande chefe" tinha total conhecimento do petrolão, sendo o comandante da estrutura criminosa e se beneficiando das propinas do esquema. De acordo com o ex-diretor, Lula tinha o controle do fluxo de pagamentos de contratos que renderiam propinas posteriormente.
O ex-diretor falou sobre três encontros com o petista, sendo que em um deles a pauta foi sobre eliminar as provas contra Lula que pudessem ser encontradas pela Operação Lava Jato. “Nessas três vezes, ficou muito claro para mim que ele tinha pleno conhecimento de tudo e detinha o comando”.
Em uma dessas conversas, já com a Operação Lava Jato, Lula teria orientado Duque a fechar as contas no exterior, por onde recebia as propinas da Petrobras. ‘Ele me perguntou se eu tinha uma conta na Suíça com recebimentos da empresa SBM, dizendo que a então presidente Dilma tinha recebido a informação que um ex-diretor da Petrobras tinha recebido dinheiro numa conta da Suíça da SBM. Eu falei: ‘Não, não tenho dinheiro da SBM nenhum. Nunca recebi dinheiro da SBM’. Aí, ele vira para mim e fala assim: ‘Olha, e das sondas? Tem alguma coisa?’. Falei… e tinha, né? Eu falei: ‘Não, também não tem’, relatou Renato Duque. Lula, nas palavras do ex-diretor, replicou: ‘Olha, presta atenção no que vou te dizer: se tiver alguma coisa, não pode ter. Não pode ter nada no teu nome, entendeu?’.
Entretanto Lula, em depoimento ao juiz Sérgio Moro negou tais afirmações. Mas admitiu que esteve reunido com Duque no aeroporto, por intermédio do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari, ‘O Vaccari conhecia o Duque e eu não conhecia. Que tipo de relação eles tinham, eu não sei. Tinha conhecimento de que o Vaccari conhecia o Duque, só isso’. 
O ex-presidente falou para Moro que procurou Duque depois ver as denúncias de corrupção na estatal, ‘Tive uma vez no Aeroporto de Congonhas, se não me falha a memória, porque tinha vários boatos no jornal de corrupção e de contas no exterior. Eu pedi para o Vaccari, que eu não tinha amizade com o Duque, trazer o Duque para conversar’, disse Lula. ‘Eu sei que foi num hangar em Congonhas e a pergunta que eu fiz para o Duque foi simples: ‘Tem matéria nos jornais, tem denúncias de que você tem dinheiro no exterior, que está pegando da Petrobras. Você tem contas no exterior? Ele falou: ‘Não tenho’. Falei: ‘Acabou’. Se não tem… Sabe, mentiu pra mim. Mentiu para ele mesmo’.
Renato Duque esteva na direção do setor de Serviços da Petrobras, durante os oito anos de governo Lula e na metade do primeiro governo de Dilma Rousseff, quando recolhia 1% de propina sobre cada contrato milionário para o PT.
O ex-diretor já foi condenado a 57 anos de prisão pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Nenhum comentário: