sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Maranhão apresenta avanços na saúde durante encontro de gestores de hospitais e maternidades


O secretário Carlos Lula e o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacaram a descentralização da oferta de serviços de saúde no Maranhão. Foto: Francisco Campos/SES
O financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) no financiamento do serviço público hospitalar, ampliação da rede de atenção básica e fortalecimento do cuidado materno-infantil foram os principais temas debatidos no Encontro de Gestores, realizado na manhã desta quarta-feira (7), no Hotel Luzeiros, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a do ex-ministro da saúde e atual secretário municipal de saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, e gestores de maternidades e hospitais do Maranhão.
Além do fortalecimento da rede materno infantil estadual, o programa Mais Médico, a Força Estadual de Saúde e a valorização do profissional de enfermagem foram outros avanços importantes pontuados por Padilha que colocam o Maranhão em posição de destaque no país. “A maioria dos estados não está em uma situação de saúde pública favorável. Ocorre fechamento de unidades de saúde e desassistências na atenção básica, mas no Maranhão hospitais regionais são construídos, adoção do programa Mais Médico e a criação da Força Estadual de Saúde permitem uma ampliação no atendimento de urgência e assistências básicas”.
Durante a apresentação sobre experiências e projetos adotados pelas maternidades de São Paulo, Alexandre destacou os avanços do Governo do Maranhão na redução da mortalidade infantil e ampliação de serviços focados no pré-natal e pós-parto. “O Maranhão tem indicadores históricos negativos e o Governo do Maranhão conseguiu reconstruir uma rede forte de assistência materno infantil, garantindo a saúde das gestantes e bebês”, disse o ex-ministro.
Para o secretário Carlos Lula, o Maranhão está na contramão da crise, com inaugurações de unidades de saúde e reforços profissionais e de recursos na rede de atenção básica. “Já temos cinco hospitais regionais no estado, descentralizando a oferta de serviços e contratando novos profissionais para que todos tenham acesso ao sistema de saúde pública”, afirmou o secretário.
Estiveram presentes no segundo dia do Encontro de Gestores a subsecretária de Estado da Saúde, Karla Trindade, o presidente e diretor do Instituto Acqua, Pepe Querodia, diretores de maternidades e hospitais macrorregionais do estado. O encontro debateu temas pertinentes à saúde pública e apresentou os principais avanços conquistados este ano.

O secretário Carlos Lula e o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacaram a descentralização da oferta de serviços de saúde no Maranhão. Foto: Francisco Campos/SES

Nenhum comentário: