ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

sábado, 17 de setembro de 2016

Projeto de ostras em Humberto de Campos é apresentado ao governador Flávio Dino

O governador Flávio Dino recebeu a visita da coordenadora de Apoio à Aquicultura da Sagrima, Isabela Neiva Moreira, que apresentou o projeto que está sendo desenvolvido em Humberto de Campos.  Foto: Handson Chagas/Secap
O governador Flávio Dino recebeu a visita da coordenadora de Apoio à Aquicultura da Sagrima, Isabela Neiva Moreira, que apresentou o projeto que está sendo desenvolvido em Humberto de Campos. Foto: Handson Chagas/Secap
As primeiras ostras cultivadas no projeto de Cultivo de Ostras em Mesas Fixas, em Humberto de Campos, chegaram aos supermercados e mercados especializados em venda de mariscos de São Luís. Nesta sexta-feira (16), o governador Flávio Dino experimentou e conversou sobre a iniciativa do cultivo das ostras, que estão sendo comercializadas durante a Semana do Pescado até este sábado (17).
Promovida pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), a Semana do Pescado 2016 está realizando promoções de itens como pescados, pescadinha, caruaçu, salmão, bacalhau, tainha, além de filé de lagostinha e camarão branco em unidades da Fripeixe.
As ostras do Projeto de iniciativa da Sagrima em Humberto de Campos também estão sendo comercializadas em unidades do Mateus Supermercados (Calhau, Cohama e Renascença) e Fripeixe (unidades Olho d’Água e Renascença) até este sábado. Nesses locais, o consumidor receberá também material com orientações sobre conservação e consumo.
As ostras oriundas do projeto desenvolvido pelo Governo do Maranhão em Humberto de Campos. Foto: Handson Chagas/Secap
As ostras oriundas do projeto desenvolvido pelo Governo do Maranhão em Humberto de Campos. Foto: Handson Chagas/Secap
O governador Flávio Dino recebeu a visita da coordenadora de Apoio à Aquicultura da Sagrima, Isabela Neiva Moreira, que disponibilizou algumas unidades para degustação e apresentou o projeto que está sendo desenvolvido em Humberto de Campos. Ela explicou que o produto passa por beneficiamento adequado, com acompanhamento da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), o que garante a sanidade do produto.
De acordo com Isabela, o projeto foi implantado em novembro de 2015 no povoado Cedro, em Humberto de Campos, pela Sagrima, que intermediou a comercialização dos produtos, e será ampliado para os municípios de Icatu e Primeira Cruz. Ela explicou que as famílias integrantes da iniciativa foram capacitadas ao longo dos últimos meses e conseguiram gerar um volume de 900 dúzias para comercialização.
Geração de emprego e renda
A coordenadora ressaltou que a maioria dos integrantes do projeto de Cultivo de Ostras em Mesas Fixas, em Humberto de Campos, eram catadores de caranguejo. “A iniciativa está servindo como alternativa de renda. Eu creio que agora que vai ter essa comercialização eles vão acreditar mais. Trabalhar a mentalidade de uma pessoa que é extrativista para ser produtor é um desafio, ainda mais no cultivo de ostras que ainda é muito novo aqui no Maranhão. Mas eles estão felizes e acreditando”, destacou Isabela.

Nenhum comentário: