OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Hospitais de Campanha garantem atendimento a pacientes com doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti



Para garantir o atendimento nos locais com maior incidência de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus e Chikungunya, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), adotou como estratégia a instalação de hospitais de campanha.

Constituídos por médicos, enfermeiros, assistentes de enfermagem e equipe de epidemiologia, os Hospitais de Campanha já foram instalados nas cidades de Barra do Corda, região central do estado, e Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís, classificadas, de acordo com o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), como de médio a alto risco de infestação do mosquito.

A Secretaria de Estado da Saúde explica que os Hospitais de Campanha têm instalações apropriadas para atender pacientes que precisam apenas de observação médica, sem demanda de internação. A SES esclarece, ainda, que os casos que demandam maiores cuidados, passam por estabilização e, em seguida, são encaminhados para a rede de hospitais de referência por meio do Serviço do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


O Secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, acredita que a instalação do Hospital de Campanha, em áreas de risco acentuado para esses casos, é uma medida importante para melhorar os atendimentos dentro das unidades da localidade.

“A procura por atendimento médico aumenta significativamente esta época do ano. São casos de viroses, gripes e, no momento atual, vivenciamos um grande número de casos ocasionados pelo mosquito Aedes aegypti, provocando inchaço nas unidades de saúde. O Hospital de Campanha atendendo esses casos desafoga as unidades hospitalares da região, garantindo agilidade no atendimento de outros casos”, explicou o secretário.

Para garantir o pleno funcionamento dos hospitais, o Governo do Maranhão fez parcerias com as prefeituras municipais. O prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro, destacou a importância da ação. “O Hospital de Campanha ficará instalado no Viva do Maiobão por um prazo de dois meses, com toda a estrutura necessária de profissionais para atender a demanda. Esperamos extinguir nesse prazo a maioria dos casos de Dengue, Zika e Chikungunya em Paço do Lumiar”,  destacou Josemar.

Hospitais de Campanha em números

Para atender os pacientes de Barra do Corda, a SES disponibilizou15.580 unidades de medicamentos, entre analgésicos, antialérgicos, antitérmicos, anti-inflamatórios e soros para reidratação dos pacientes, com um investimento de R$ 21.147,22.


Com estrutura física de 120 m², o Hospital de Campanha atendeu, só em Barra do Corda, cerca de 2.000 pacientes com sintomas de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypt, nos meses de fevereiro e março.


Já o Hospital de Campanha, instalado no mês de abril, na cidade do Paço do Lumiar contabiliza 2.937 atendimentos. A estimativa é que, ao fim dos 60 dias de permanência na região, mais de 10 mil pacientes sejam recebidos no hospital. O fornecimento de medicamentos e insumos para essas unidades está sendo feito pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

Nenhum comentário: