ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Zé Reinaldo teve coragem de denunciar atrocidades de Lula/Sarney

O deputado federal José Reinaldo foi uma das poucas vozes que tiveram coragem de relembrar as barbaridades cometidas por Lula, Dilma e o PT contra o Maranhão, entre elas o engodo da refinaria da Petrobras em Bacabeira.
Ontem, durante votação que aprovou a abertura do processo de impeachment contra a presidente, Zé Reinaldo fez uma espécie de desabafo em relação as perseguições que ele e o estado sofreram durante os governos de Lula e Dilma.
Quando José Reinaldo foi governador, o envio de verbas federais, por ordem de José Sarney, foram barradas para o Maranhão, sem falar que ministros eram impedidos de pisar no estado. Reinaldo até preso foi, em uma armação maligna bancada por Sarney e Lula.
José Reinaldo e Jackson Lago
Mesmo com todas as dificuldades, José Reinaldo fez um bom governo, conseguindo eleger em seguida Jackson Lago, contra a vontade de Lula, que veio a Timon pedir votos para Roseana Sarney.
No governo Jackson, as perseguições implacáveis de Sarney continuaram. Lago foi penalizado do primeiro ao último dia do seu governo. Em Brasília, o Maranhão chegou a ser retirado do mapa.
E com a ajuda do amigo Lula, Sarney conseguiu cassar o pedetista.
Com Flávio Dino também não foi diferente. Além de Lula e Dilma apoiarem Roseana e Lobão Filho nas eleições para o governo, ainda tiram-lhe o PT. Dino sofreu as maiores humilhações. Até para ser nomeado na presidência da Embratur, Dilma teve que pedir autorização para Sarney.
Durante todo esse processo de impeachment, fora José Reinaldo, ninguém lembrou de passar a limpo as atrocidades de Lula, Dilma e petistas cometidas contra Jackson Lago, Flávio Dino e o povo maranhense. Até mesmo deputados do PDT se calaram, poderiam ter repudiado o golpe sofrido por Jackson.
Ao longo dos governos do PT, José Sarney se tornou um dos políticos mais poderosos do país. Teve o controle de ministérios, centenas de cargos, dava as cartas no Palácio do Planalto. Isso até uns dias atrás.
Vendo que Dilma seria deposta do poder, tratou de pular do barco. Não pelo fato de ser o PMDB que vai assumir o país, poderia até ser o PCdoB, visto que José Sarney sempre ficou do lado do poder. Assim acontece desde que iniciou sua trajetória política.

Nenhum comentário: