ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Governo inicia mutirões oftalmológicos neste mês de janeiro em São Luís


Neste mês de janeiro, o Governo do Estado intensifica os mutirões do ‘Programa do Glaucoma’ na capital São Luís. Para garantir o acesso de centenas de pessoas ao diagnóstico preciso do glaucoma, catarata e outras doenças que causam cegueira, o Ministério da Saúde (MS) criou o programa que presta atendimento à população pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Nos mutirões, as consultas e exames oftalmológicos são realizados e, nos casos diagnosticados de glaucoma, ou outras doenças, o paciente recebe o medicamento (colírio) pela SES e faz o tratamento no Hospital do Olho.
Para a dona de casa Lúcia Fernandes, de 48 anos, essa é uma iniciativa que veio facilitar a vida de quem depende dos serviços de saúde da rede pública. Ela foi ao Centro de Especialidades Médicas do Diamante (PAM Diamante), na tarde dessa segunda-feira (18), para realizar consultas rotineiras, e aproveitou o dia de mutirão no PAM para também fazer consultas oftalmológicas.
“É a primeira vez que participo do Programa do Glaucoma e posso dizer que estou satisfeita por ter tido essa oportunidade, já que por não saber da possibilidade, iria tentar o atendimento oftalmológico particular, para ser mais rápido, porém não precisei. Acho muito importante o Estado estar apoiando e facilitando o nosso acesso a todos esses exames”, conta a paciente.
No PAM Diamante é realizado parte do cronograma mensal de atendimentos do programa. A assistente social do Centro de Especialidades, Jany Karla Costa, considera essa uma importante ferramenta para ajudar a solucionar os problemas de visão de uma grande parcela da população. “Percebemos o alto número de pacientes que saem daqui com o diagnóstico de glaucoma, ou que descobriram outras patologias. Essa é uma maneira eficaz de atender e tratar quem precisa de modo rápido e resolutivo”, afirma a assistente social.
A coordenadora da equipe de oftalmologia do Hospital do Olho, Maria Zélia Moreno, garante que todos os exames exigidos pelo Ministério da Saúde (MS) para um diagnóstico completo são realizados nos mutirões.
“Em todos os atendimentos são feitos a campimetria, que avalia, com alta precisão, falhas no campo de visão central e periférica do paciente; tonometria, processo de medição da pressão interna do globo ocular; e a fundoscopia, exame que utiliza luz e lentes de aumento para avaliar as estruturas do fundo do olho, como vasos, retina e nervo óptico em área central. Enfim, todos os exames necessários são feitos para que o médico tenha o diagnóstico preciso da realidade de cada paciente”, explica a coordenadora Maria Zélia Moreno.
Agenda dos próximos atendimentos
O Programa do Glaucoma será realizado no período da manhã, de 8h às 12h, nas seguintes datas e locais:
Dia 19 (Unidade de Saúde do Vicente Fialho), dia 20 (Centro de Saúde do Bairro de Fátima), dia 23(UPA da Cidade Operaria), dia 25 (Unidade de Saúde da Família do Habitacional Turu), dia 26 (Centro de Saúde Salomão Fiquene, no Cohatrac), dia 27 (Centro de Saúde Antonio Carlos de Sousa dos Reis, na Cidade Olímpica), dia 28 (Centro de Saúde da Vila Embratel) e no dia 30 (Hospital Aquiles Lisboa, na Vila Nova).
Já no período da tarde, das 14 às 17h, os atendimentos serão concentrados no PAM Diamante, nos dias 25, 27 e 28, com expectativa de atendimentos entre 100 e 150 pessoas por dia. Já na tarde do dia 26, o atendimento acontecerá no Centro de Saúde José Carlos Macieira, no Bairro Sacavém.

Para participar das consultas, é preciso comparecer aos locais de atendimento com documento de identificação, cartão do SUS, e comprovante de endereço. 

Nenhum comentário: