OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Governo do Estado desenvolve Sistema de produção de peixes e hortaliças



Com a finalidade de servir como modelo experimental para o incentivo da agricultura familiar no Maranhão, gerando produtividade, trabalho e renda foi apresentada, dia 17 deste mês, na fazenda escola da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), à Secretária das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Flávia Alexandrina Moreira, o sistema de aquaponia de produção de peixes e hortaliças em consórcio. 

O projeto está sendo conduzido pela secretaria Adjunta de Projetos Especiais da Secid, por meio do professor Raimundo Vale, em parceria com a Uema.

O sistema Aquaponia surgiu a partir de uma proposta de propiciar ao homem do campo, principalmente aos que moram nos municípios do programa mais IDH, uma forma de trabalhar por meio de consórcio na produção de peixes e hortaliças.

A secretária Flávia Alexandrina destacou o projeto como uma colaboração efetiva ao Plano Mais IDH, do Governo do Estado, no que diz respeito ao desenvolvimento regional, intersetorialidade e a integração de políticas.

“Nós estamos num projeto de construção de habitações rurais, onde nós temos um componente de trabalho social. Este sistema será inserido neste projeto social para fortalecer o eixo de geração de renda, pois essa é uma grande contribuição para a elevação progressiva do IDH dos municípios com menor índice do estado”, afirmou a secretária.

Para o professor Raimundo Vale, o projeto visa uma mudança na realidade do estado.  “Esperamos que a ideia tenha grande repercussão, não somente para visitação e conhecimento dos estudantes, mas, sobretudo, para a aplicação dos trabalhos junto ao pequeno agricultor. Com custo baixo, pode ser adequado com materiais da própria região na produção de peixes e hortaliças para melhorar sensivelmente a vida do produtor”, pontuou.

Os acadêmicos que participam do projeto destacaram a preocupação que tiveram para evitar o desperdício de água. “Vivemos uma questão de deficiência hídrica em todo o estado. O Sistema de Aquaponia prova que se pode absorver a água, promover a recirculação e aproveitá-la em 70%, purificada e com PH equilibrado. Desse modo, ocorre o aumento da geração de renda, saúde, segurança alimentar e a preservação dos recursos hídricos”, explicou o estagiário da Secid, Diego Marques.

Participaram também da apresentação, a prefeita do Campus da Uema em São Luís, Fabíola Oliveira; o gerente da Fazenda Escola, Júlio Cesar de Sousa Martins; os professores Erivânia Gomes, Francisca Neide e João José Mendes Silva e os técnicos da Secid, Abrão Martins e Paulo Baião e acadêmicos estagiários Cândido Bastos, Diego Marques e Jesse Alves da Secid.


Nenhum comentário: