quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Governo definirá oferta de cursos dos IEMA com participação da comunidade

Foto de Governo do Maranhão.

Entre os dias 24 e 27 deste mês, pais e alunos das redes pública e privada, professores, lideranças comunitárias e toda a sociedade terão a oportunidade de conhecer e colaborar com a proposta de implementação do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA). A iniciativa, inovadora para o Maranhão, será conduzida pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), por meio de audiências públicas, que percorrerão todos os municípios em que as unidades serão instaladas.
As assembleias visam promover o diálogo sobre a necessidade dos cursos de acordo com as vocações regionais delineadas pelo Catálogo Nacional de Cursos Técnicos do Ministério da Educação (MEC), como aponta o edital de convocação das reuniões publicado no dia 11 de novembro, disponível no site da Secti (http://www.secti.ma.gov.br/edital-003-iema-audiencia-publica/).
Somente em novembro, três audiências públicas serão realizadas, o que para o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, é mais uma ação do governo Flávio Dino para promover este bom momento que vive a história da educação no Maranhão. “Temos um ambiente muito favorável, as coisas estão acontecendo em um prazo adequado e, pelo menos, três dessas unidades serão entregues até fevereiro do ano que vem. O projeto pedagógico está em pleno andamento e contamos com a importante parceria do Instituto de Co-responsabilidade pela Educação”, informou Bira.
Inovação
Com a proposta de levar educação técnica integrada em tempo integral, além de trazer inovações em infraestrutura, como auditório, biblioteca, teatro, área de vivência, quadra poliesportiva, entre outros, o IEMA também apresenta novidades na implantação do projeto pedagógico.
O modelo será semelhante a outras experiências exitosas observadas nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro e Espírito Santo, em que os cursos técnicos são oferecidos visando o desenvolvimento das localidades e inserção dos profissionais no mercado de trabalho.
Segundo o secretário, o projeto de estruturação prevê a articulação contínua e sustentável entre pesquisa, inovação tecnológica e projetos de inclusão digital. “O objetivo é gerar oportunidades para a população maranhense, possibilitando o desenvolvimento social e econômico do Estado com foco na formação cidadã, a partir da geração de emprego, renda e mão de obra especializada e qualificada”, finalizou Bira do Pindaré.

Nenhum comentário: