quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Governo apresenta experiências de agricultura familiar para Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrário



Em visita ao Maranhão, esta semana, representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrário (Fida) conheceram experiências bem sucedidas na área de produção agrícola familiar que estão sendo colocadas em prática no interior do estado. O Fida é um órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU).

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, e os adjuntos, Luciene Figueiredo e Chico Sales, levaram os consultores do Fida Emmanuel Bayle e Octávio Damiani, para conhecerem experiências colocadas em prática pela Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão, nos setores de educação e produção.

Entre as propostas, eles conheceram as escolas agrícolas de metodologia de alternância, a Escola de Ensino Médio e Técnico Prof. Manuel Monteiro e Escola Família Agrícola Antônio Fontenele (de ensino Fundamental), além da Cooperativa dos Pequenos Produtores Agroextrativistas de Lago do Junco. Mais de 500 alunos já foram formados nas duas escolas, que são, segundo seus administradores, referência no modelo de alternância no país.

Já a Cooperativa dos Pequenos Produtores Agroextrativistas de Lago do Junco Ltda. (Coppalj), única produtora de óleo orgânico de babaçu no país, conta com mais de 160 famílias beneficiadas pela comercialização do produto com gigantes da indústria cosmética no mundo.

“A COPPALJ vende cerca de 90% de sua produção orgânica de óleo de babaçu para empresas de cosméticos como L´Oréal, Aveda e a cooperativa italiana Mundo Solidário”, disse o consultor técnico da Assema, que presta serviços para a Cooperativa, Valdener Miranda.

Os técnicos do Fida gostaram de conhecer experiências como as que estão sendo colocadas em prática em Lago do Junco. “É interessante verificar como moradores de comunidades que passaram por sérios problemas se uniram e conseguiram fazer um excelente trabalho”, disse o consultor, Damiani, se referindo aos problemas de conflitos de terra em Lago do Junco nos anos 1960.

As visitas, segundo o consultor Octávio Damiani, juntamente com reuniões realizadas com o Sistema SAF e movimentos sociais, auxiliarão na confecção do memorando que será apresentado ao governador Flávio Dino, nesta sexta-feira (16), pelo gerente de Operações do Fida no Brasil, Paolo Silveri.

“O memorando tem a mesma função de uma carta de intenção e contará com muitos pontos que serão inseridos em um acordo de cooperação, a ser apresentado em pouco tempo”, informou o secretário Adelmo Soares.


Nesta quinta-feira (15) os consultores do Fundo estiveram reunidos na sala da Vice-Governadoria do Estado para desenvolverem o texto do memorando, base para a assinatura de um acordo de cooperação. O texto ainda será alinhado com o Sistema SAF, à frente da parceria em desenvolvimento. Eles também conheceram o trabalho de cadastro quantitativo e qualitativo desenvolvido pelos técnicos de ATER do Plano Mais IDH. A apresentação foi feita pelo secretário Adelmo Soares.

Fida


O International Fund of Agricultural Development (IFDA) foi criado pela ONU, em 1977, para responder à crise de alimentos. No Brasil mantém escritórios em Brasília e em Salvador.

Nenhum comentário: