sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Governo do Estado realiza reparo emergencial na Barragem do Bacanga





O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), iniciou um serviço de reparo emergencial na Barragem do Bacanga. Na quinta-feira (17), o cabo de aço que sustentava a única comporta em funcionamento na barragem se rompeu, o que acabou derrubando a estrutura. Desde então, estão sendo colocadas pedras para fechar parcialmente o canal, para que técnicos tenham acesso à área e façam a recuperação da comporta.

Segundo o subsecretário de Infraestrutura, Ednaldo Neves, o serviço será realizado em três etapas. A primeira é o bloqueio do canal, que deve utilizar 100 carradas de pedras. Depois será feito o resgate e manutenção da comporta e, finalmente, a desobstrução e construção da segunda comporta da barragem, que está desativada e totalmente obstruída há pelo menos dez anos.

Desde o rompimento do cabo de aço, a situação está sendo monitorada por técnicos do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. “A ideia é fazer esse serviço o mais rápido possível, para recuperar as comportas e evitar prejuízos à população”, afirma Ednaldo Neves, explicando que como medida antecipatória a Secretaria de Estado de Infraestrutura já havia consolidado um levantamento técnico para realizar a reforma necessária na Barragem.

O coronel Célio Roberto, comandante do Corpo de Bombeiros do Maranhão, afirmou que o efetivo do órgão está mobilizado e fez contato com os órgãos vocacionados para estas situações. “Fizemos uma avaliação do cenário e traçamos as melhores estratégias para a resolução do problema. Tomamos a cautela necessária, está tudo controlado e estamos acompanhando a evolução dos fatos, de forma que temos aí uma operação tranquila, segura e com capacidade para dar resposta, se necessário”.

O coronel Izaac Matos, Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, explicou que a colocação das pedras é uma medida essencial, que evita que a lagoa continue recebendo água. “Esta foi uma medida acertada. Estamos fazendo o monitoramento, acompanhando desde ontem inclusive a evolução da tábua de maré que atingiu seu ponto máximo hoje às 9h40, e estivemos no local e acompanhando tudo”.


Nenhum comentário: