terça-feira, 7 de outubro de 2014

COSTA E YOUSSEF ... VÃO TER DE FALAR PARA A JUSTIÇA

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras e delator do Petrolão do PT (Foto: Luis Macedo/Agência Câmara)
Costa terá que abrir o bico para manter o acordo de delação premiada. Foto: Luis Macedo/Agência Câmara
O megadoleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa serão ouvidos amanhã pela Justiça Federal do Paraná. A defesa de Costa chegou a pedir adiamento do depoimento, mas o pedido foi negado pelo juiz federal Sérgio Moro. Diferentemente do que fez durante o depoimento à CPMI da Petrobras no Congresso, Costa não poderá se manter calado, pois isso significaria quebrar o acordo de delação premiada assinado pelo ex-diretor.
A audiência deve girar em torno das denúncias sobre as obras na refinaria de Abreu e Lima e o foco deve se manter na participação das empreiteiras contratadas para realizar a construção. Entretanto, informações sobre envolvimento de políticos fogem da alçada de Moro e devem ser dadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Youssef, que também aceitou dar informações por um acordo semelhante ao de Costa, outros oito réus também serão ouvidos nesta quarta.

Nenhum comentário: