ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

OS INDÍCIOS DE FRAUDES NAS ELEIÇÕES DE 2010 NO MARANHÃO

A disputa de 2010 mostra que há três grandes potenciais formas de fraude nas eleições no Maranhão:
  1. Urnas Biométricas
Em 2010, as cidades de Paço do Lumiar e Raposa usaram o sistema de votação biométrica, no qual os eleitores são identificados pela impressão digital. O resultado da votação destoou das médias verificadas no Estado.
A abstenção nessas cidades foi de 6,79%, enquanto a média das urnas biométricas dos Estados vizinhos foi de 11,22%, quase o dobro.
Outro resultado completamente atípico diz respeito à liberação da urna pelo mesário. Isso ocorre quando a digital do eleitor não é reconhecida pela urna. O mesário é autorizado a liberar a urna nesses casos. Em todas as experiências realizadas com urnas biométricas, essa liberação correspondia a menos de 1% do total. Mas no Maranhão ficou em 5,8%, seis vezes a média considerada normal.
Do total de 51.652 votos colhidos em urnas biométricas no Maranhão, 2991 votos (5,8%) foram dados por pessoas que não tiveram a sua impressão digital reconhecida pela máquina.
Esses dois resultados anormais compõem um forte indicativo de fraude por parte de mesários.

  1. Seções eleitores com baixa abstenção
Além das cidades com urnas biométricas, outros municípios apresentaram índices de abstenção abaixo de 10%, contrastando com a taxa de 23,97% no Estado. Entre eles estão Araioses e Cururupu.
Os especialistas dizem que isso é um sinal de que alguém inseriu votos indevidamente nas urnas.

  1. Votos rápidos
Chama atenção ainda o número de votos rápidos, de menos de um minuto, depositados nas urnas após as 17h20, quando o horário de votação se encerrou. Só quem estava na fila poderia votar após esse horário.
Em 8,41% das seções eleitorais houve esse tipo de voto rápido após as 17h20. Nessas seções, houve 18.719 votos rápidos e tardios. Ou seja, sob suspeita.
É normal que algumas seções tenham o horário de votação estendido onde há baixa abstenção, já que a grande presença de eleitores forma filas. No entanto, a média de abstenção nessas seções eleitorais (23,26%) ficou muito próxima à do Estado (23,97%), afastando essa hipótese considerada normal.

Nenhum comentário: