Os assaltantes de bancos presos com R$ 45 milhões do BB de Bacabal e com armamentos de grosso calibre, em operação da PM na noite de segunda-feira (03), em Santa Luzia do Paruá, serão apresentados no auditório da sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira, nesta quarta-feira (5), às 10h. Durante a coletiva, serão divulgadas as últimas informações sobre a ação policial que culminou com a prisão dos envolvidos e recuperação de parte do dinheiro subtraído no assalto. Material apreendido Na manhã desta terça-feira, o secretário Jefferson Portela apresentou um balanço preliminar da operação, com a divulgação das identificações dos assaltantes presos e mortos na operação, além do quantitativo de material apreendido. Ele confirmou que R$ 45 milhões estavam dentro do caminhão baú utilizado para resgate dos presos. Na lista de itens apreendidos com os assaltantes estão duas metralhadoras calibre ponto 50, com capacidade para derrubar aeronaves e perfurar carros-fortes, 10 fuzis calibre 556, um fuzil AK 47, uma pistola, 17 coletes à prova de bala, além de 449 munições de fuzil calibre 556. Com os resultados desta fase da investigação, somam 15 os membros do grupo interceptados. Os mortos e presos Os três mortos durante o confronto foram identificados como Arthur Silva Santos, natural de Paraisópolis (SP); Vadenilson Moreira, de Diadema (SP) e Renan Santos dos Prazeres. Foram presos: .Gelsimar Venâncio de Oliveira, mais conhecido como “Sardinha”, de SP; .Alexandre Gomes de Moura, também de SP; Wagner de Almeida, de SP; .Wagner César de Almeida, de SP; .Robson César Ferreira, de SP; .George Ferreira Santos, conhecido como “Capenga”, natural de Salvador (BA); .Ricardo Santos de Souza, o “Ricardinho”, identificado como o mais violento do bando, natural da Bahia, que usa o nome falso de Pablo da Silva Gomes; .José Eduardo Zacarias Barboni, também de SP; .Derli Luiz Gilioli, do Paraná; .Valdeir Carvalho dos Santos, mais conhecido como “Velho” ou “Coroa”, também de SP .Fabio Batista de Oliveira, conhecido como “Pardal”. A polícia continua diligenciando para tentar localizar o restante da quadrilha que atacou o BB em Bacabal. Há possibilidade de eles estarem homiziados em alguma fazenda da região com mais armas e o restante do dinheiro roubado. A polícia também quer chegar a quem está dando suporte a essa quadrilha no Maranhão.

Os assaltantes de bancos presos com R$ 45 milhões do BB de Bacabal e com armamentos de grosso calibre, em operação da PM na noite de segunda-feira (03), em Santa Luzia do Paruá, serão apresentados no auditório da sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira, nesta quarta-feira (5), às 10h. 

Durante a coletiva, serão divulgadas as últimas informações sobre a ação policial  que culminou com a prisão dos envolvidos e recuperação de parte do dinheiro subtraído no assalto. 

Material apreendido

Na manhã desta terça-feira, o secretário Jefferson Portela apresentou um balanço preliminar da operação, com a divulgação das identificações dos assaltantes presos e mortos na operação, além do quantitativo de material apreendido. Ele confirmou que R$ 45 milhões estavam dentro do caminhão baú utilizado para resgate dos presos.

Na lista de itens apreendidos com os assaltantes estão duas metralhadoras calibre ponto 50, com capacidade para derrubar aeronaves e perfurar carros-fortes, 10 fuzis calibre 556, um fuzil AK 47, uma pistola, 17 coletes à prova de bala, além de 449 munições de fuzil calibre 556.

Com os resultados desta fase da investigação, somam 15 os membros do grupo interceptados.

Os mortos e presos

Os três mortos durante o confronto foram identificados como Arthur Silva Santos, natural de Paraisópolis (SP); Vadenilson Moreira, de Diadema (SP) e Renan Santos dos Prazeres.

Foram presos:

.Gelsimar Venâncio de Oliveira, mais conhecido como “Sardinha”, de SP;
.Alexandre Gomes de Moura, também de SP; Wagner de Almeida, de SP;
.Wagner César de Almeida, de SP;
.Robson César Ferreira, de SP;
.George Ferreira Santos, conhecido como “Capenga”, natural de Salvador (BA);
.Ricardo Santos de Souza, o “Ricardinho”, identificado como o mais violento do bando, natural da Bahia, que usa o nome falso de Pablo da Silva Gomes;
.José Eduardo Zacarias Barboni,  também de SP;
.Derli Luiz Gilioli, do Paraná;
.Valdeir Carvalho dos Santos, mais conhecido como “Velho” ou “Coroa”, também de SP
.Fabio Batista de Oliveira, conhecido como “Pardal”.

A polícia continua diligenciando para tentar localizar o restante da quadrilha que atacou o BB em Bacabal. Há possibilidade de eles estarem homiziados em alguma fazenda da região com mais armas e o restante do dinheiro roubado. A polícia também quer chegar a quem está dando suporte a essa quadrilha no Maranhão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE: PASTOR PINHEIRENSE MORRE EM ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO

Tragedia em Pacas

CRUELDADE: Homossexual morre após ter corpo queimado em Cachoeira Grande