IPVA + MOTO LEGAL

IPVA + MOTO LEGAL

quarta-feira, 8 de março de 2017

A Origem do Dia Internacional da Mulher




O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas (ONU) como Dia Internacional da Mulher.
É comemorado em vários países do mundo, como Albânia, Argélia, Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Camarões, China, Cuba, Equador, Geórgia, Itália, Israel, Laos, Cazaquistão, México, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Polônia, Roménia, Rússia, Sérvia, Ucrânia, Vietnã e outros.
Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho. Porém, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado pela primeira vez somente em 1909, nos Estados Unidos. Originalmente chamado Dia Internacional da Mulher Trabalhadora, a primeira celebração foi realizada em 28 de fevereiro de 1909, em Nova York, organizada pelo Partido Socialista da América (em memória de uma manifestação ocorrida em 1908 promovida pela União Internacional de Trabalhadores de Vestuário de Senhoras).

Em tempo: Diz-se que se trata de lenda uma história que dizia que as mulheres operárias de fábricas de têxteis tinham organizado um protesto por melhores condições de trabalho e melhores salários em 8 de março de 1857, em Nova York, quando foram atacadas e dispersas pela polícia, e que, ao ocuparem uma fábrica, ocorreu um incêndio e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.
O certo é que depois de um tempo os americanos pararam de comemorar essa data, mas, inspirada em parte pelos socialistas americanos, a ideia de um Dia Internacional da Mulher (assim mesmo, no singular) passou a ser discutido em vários movimentos ao redor do mundo. como uma estratégia para promover a igualdade de direitos, incluindo o voto para as mulheres.
Nos anos seguintes ocorreram comemorações em diversos lugares como Dinamarca, Alemanha e Suíça e Império Austro-Húngaro.
Em 1913, as mulheres russas observaram seu primeiro Dia Internacional da Mulher no último sábado de fevereiro (pelo calendário juliano usado na Rússia).
Em 1917, nas manifestações que marcaram o Dia Internacional da Mulher em São Petersburgo (Rússia) na última quinta-feira de fevereiro (que caiu no dia 8 de março no calendário gregoriano) desencadeou uma greve na qual as mulheres de São Petersburgo exigiam o fim da Primeira Guerra Mundial, o fim da escassez de alimentos na Rússia e o fim do czarismo. Esse evento foi o estopim da greve geral que marcou o início da revolução russa.
O Dia Internacional da Mulher foi declarado feriado nacional na Rússia Soviética em 1917, e depois alguns outros países comunistas como a China e Cuba.
As Nações Unidas (ONU) designaram 1975 como Ano Internacional da Mulher, e começaram a patrocinar o Dia Internacional da Mulher no dia 8 de março entre os Estados-membros.
Neste dia, é costume que os homens deem às mulheres de suas vidas - amigas, mães, esposas, avós, namoradas, filhas, colegas, etc. - flores e pequenos presentes. As mulheres também às vezes recebem presentes de seus empregadores. Os alunos muitas vezes também trazem presentes para suas professoras.
Na Itália, para comemorar o dia, os homens dão mimosas amarelas às mulheres. Mimosas e chocolate amarelos são também símbolos do dia 8 de março na Rússia e na Albânia. Na França, é comum o uso de violetas e lírio-do-vale.
Em países como Portugal e Itália, grupos de mulheres costumam comemorar na noite de 8 de março em jantares e festas "para mulheres".
Nos países da antiga União Soviética no Dia da Mulher ocorriam grandes celebrações. Depois da queda do comunismo, o feriado, geralmente considerado um dos principais símbolos do antigo regime soviético, perdeu popularidade em vários países, como na Checoslováquia e Armênia. Na Armênia, o dia 7 de abril foi introduzido como feriado da "Beleza e Maternidade", e a nova data tornou-se imediatamente popular. No entanto, como as pessoas continuaram celebrando o Dia Internacional da Mulher em 8 de março, ocorreu o reconhecimento do chamado "Mês da Mulher", que é o período entre 8 de março e 7 de abril.
No Paquistão, e em muitos outros países, as mulheres que trabalham nos setores formal e informal celebram o Dia Internacional da Mulher todos os anos para comemorar a sua luta em curso pelos direitos devidos, apesar de enfrentarem muitas restrições culturais e religiosas. Essas manifestações nem sempre acabam de forma pacífica. Em 2011, no Egito, para citar um exemplo, mulheres - algumas com vestes e mantos flutuantes e outras com jeans - que participavam de uma manifestação por direitos no Dia Internacional da Mulher na Praça Tahrir, no centro do Cairo, foram perseguidas e atacadas por centenas de homens enquanto a polícia e as forças armadas apenas observavam sem intervir.


Nenhum comentário: