IPVA + MOTO LEGAL

IPVA + MOTO LEGAL

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Em dois anos, Governo do Maranhão salva 877 vidas

Com ações de segurança do 'Pacto pela Paz', Governo do Maranhão salva 877 vidas. (Foto: Orcenil Jr./Secap)
Com ações de segurança do ‘Pacto pela Paz’, Governo do Maranhão salva 877 vidas. (Foto: Orcenil Jr./Secap)
Nos primeiros dois anos de gestão, o Governo do Maranhão reduziu os índices de mortalidade por Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), em acidentes de trânsito e no sistema penitenciário. Ao todo, foram 877 vidas salvas em 2015 e 2016.
  • Leia mais sobre as ações do ‘Pacto pela Paz’ clicando aqui.
“Uma contabilidade da esperança que me alegra imensamente e vale mais que qualquer outra meta alcançada nesses dois anos”, comentou o governador Flávio Dino em seu artigo semanal. “Tenham certeza de que seguirei trabalhando muito nos próximos dois anos para salvar mais vidas e melhorar a vida de todos os maranhenses”.
Os investimentos do Pacto pela Paz colocando 2.500 novos policiais nas ruas e com aquisição de 400 novas viaturas resultaram na redução dos índices de CVLI registrados no Maranhão.
Segundo o relatório anual do Ministério Público, em 2015, houve uma redução de 8% nos CVLIs em relação ao último ano do governo passado, o equivalente a 75 vidas salvas. Já em 2016, nova queda, desta vez de 25% em relação a 2014, representando 245 vidas salvas. Juntos, os anos de 2015 e 2016 tiverem 320 vidas salvas, dado que se refere diretamente ao aumento da efetividade das ações policias.
“Os números superam a meta estabelecida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) que previa redução de 5% dos CVLIs para cada ano. Em apenas dois anos, superamos a meta nacional que estava estabelecida para todo o período de governo”, conta Dino.
Redução de mortes no trânsito
O principal componente da redução de mortes ocorreu nos acidentes de trânsito – uma das principais causas de morte em todo o país. Pelos dados do Seguro Obrigatório por Morte do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), em 2014, ocorreram 2.149 mortes por acidentes de trânsito no Maranhão. Já em 2015, primeiro ano do Governo de Todos Nós, foram 1.626. A redução representa 523 vidas salvas.
A queda dos casos de morte foi causada pelo aumento da fiscalização. Em 2014, foram realizadas apenas 8 operações da Lei Seca e somente na cidade São Luís. No ano seguinte, foram realizadas 120 operações no interior e na capital. Em 2016, foram 151 barreiras de fiscalização da Operação Lei Seca, em todo o Maranhão.
Representado um aumento de mais de 1.700% nas ações de fiscalização e resultando em uma queda de 25% no número de mortes no trânsito. Os dados sobre mortes no trânsito em 2016 ainda não foram divulgados.
Com ações de segurança do 'Pacto pela Paz', Governo do Maranhão salva 877 vidas. (Foto: Orcenil Jr./Secap)
Com ações de segurança do ‘Pacto pela Paz’, Governo do Maranhão salva 877 vidas. (Foto: Orcenil Jr./Secap)
Sistema prisional
No sistema prisional, também houve redução de mortes, com 32 vidas salvas no biênio 2015/2016 na comparação com 2014. No artigo semanal, o governador destaca que esse número é resultado de ações do governo.
“Desde 2015, iniciamos a recuperação do controle do Estado sobre os presídios, com a reorganização de presos por celas e combate à entrada de armas, celulares e drogas. Enfrentamos a superlotação, com a construção e conclusão de cinco presídios que adicionaram 946 vagas ao sistema penitenciário do estado”, afirma.
Ao todo, somando a redução de mortes violentas, por acidentes de trânsito, e nos presídios, são 877 vidas salvas em dois anos. “Fora as vidas salvas pelas políticas sociais que estamos implantando, a exemplo da expansão dos restaurantes populares e a ampliação aos serviços de saúde, com 5 novos grandes hospitais em funcionamento”, comenta o Governador em seu artigo Salvando Vidas.
Governador Flávio Dino entrega 30 novas viaturas à Secretaria de Estado da Administração Penitenciária. Foto: Gilson Teixeira
Governador Flávio Dino entrega 30 novas viaturas à Secretaria de Estado da Administração Penitenciária. (Foto: Gilson Teixeira/Secap)

Nenhum comentário: