MARANHÃO EM OBRAS

MARANHÃO EM OBRAS

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Governador Flávio Dino empossa membros da Reitoria da Uema Sul


Governador Flávio Dino, secretário Jhonatan Almada (Secti), durante a posse de Elizabeth Fernandes como reitora da Uema Sul. Fotos: Nael Reis/Secap
A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uema Sul) se consolida com a posse dos membros da Reitoria e demais setores da instituição. A solenidade que nomeou os representantes foi realizada, nesta quarta-feira (18), no auditório do Palácio do Comércio, em Imperatriz, e contou com a presença do governador Flávio Dino. A UemaSul descentraliza o ensino superior estadual e abre novas perspectivas para aproximadamente 22 municípios da região e áreas adjacentes.
“Essa nova universidade tem o propósito grandioso e hoje fazemos história aqui. Uma decisão política do nosso governo levou à celebração dessa conquista. Protagonizamos um momento que será celebrado pelas próximas décadas. A UemaSul é de todos nós”, ressaltou o governador. Ele afirmou ainda que, este ano, inicia a construção da nova sede da instituição.
Flávio Dino pontuou a era de mudanças e transformações ressaltando a importância da universidade em contraposição a um cenário imagético. “A universidade é contra esse cenário, pois não é lugar de diversão, de imediatismos, de descartabilidade, da superficialidade, mas deve ser a instância de formação de novos profissionais capazes de se reinventar como sujeitos da própria história e de sua sociedade. Esse é o propósito da Uema Sul”, avaliou.
A autonomia universitária era uma expectativa da comunidade acadêmica e da população da Região Tocantina há 30 anos e efetivada agora na gestão do governador Flávio Dino, destacou a professora Elizabeth Nunes Fernandes, que foi empossada como reitora da instituição. A reitora avaliou que a descentralização do ensino superior traz desenvolvimento, a exemplo de outros Estados. “Acreditamos que agora vamos poder expandir e atender melhor aos anseios da comunidade acadêmica e da população, considerando a demanda regional”, disse.

Secretário Jhonatan Almada, durante a posse de Elizabeth Fernandes como reitora da Uema Sul
Professores e alunos também esperavam por essa descentralização e agora serão facilitadas as condições estruturais, de pesquisa e de extensão, lembrou Elizabeth Nunes Fernandes, que comanda a instituição este ano com a missão de consolidar os projetos de extensão e pesquisa. “Essa sede na Região Tocantina significa mais possibilidades de projetos e maior acesso ao ensino superior na região. É um ano significativo onde planejaremos as primeiras ações. Fiquei muito honrada com a escolha do meu nome pelo governador Flávio Dino. É um grande desafio. Vou me empenhar para alcançarmos êxito”, garantiu.
Iniciadas a partir das células dos campi de Imperatriz e Açailândia, a Uema Sul prossegue com a responsabilidade de desenvolver a pesquisa, o ensino e demais atividades que façam chegar à população o conhecimento, enfatizou o reitor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Gustavo Costa.
“Professores e alunos da nossa instituição, que agora fazem parte da Uema Sul, vão assumir esse compromisso com entusiasmo e honrar todo o povo do Maranhão. A Uema será sempre parceira desta instituição auxiliando, colaborando e cooperando no que for necessário”, pontuou o reitor da Uema.
Gustavo Costa enfatizou que toda a Região Tocantina comemora a inauguração da nova universidade. “Era uma luta histórica da sociedade local e com essa iniciativa o governador Flávio Dino afirma a importância estratégica desta região para o Estado, do ponto de vista econômico, político e social”, concluiu. A instituição consolida o amplo processo por autonomia e implantação de uma política de ensino superior na região. Desde 1612, este é o primeiro órgão do Estado com sede decisória fora da capital. A UemaSul já possui estrutura definida por lei com decreto orçamentário, estrutura organizacional e conselhos universitários.
Para o estudante Lucas Guimarães Lustosa, do curso de Administração, a criação desta universidade torna possível realizar projetos e ações antes dependentes de decisões alheias à comunidade acadêmica local. “Os projetos serão estruturados considerando nossa realidade e com independência financeira e administrativa. Será mais fácil implantar e ampliar os cursos. Foi muito significativa a proposta do Governo, para dialogar com os estudantes na construção desta universidade”, disse. O estudante integrou a comissão de transição para implantação da Uema Sul.
ParceriaNa ocasião, foi assinado termo de cooperação técnica de parceria entre a UemaSul e a Uema formalizando atuação conjunta das instituições e de apoio às atividades do novo órgão educacional. O documento foi firmado pelos reitores das duas instituições. Com a estrutura administrativa formada, o primeiro passo será a elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e do Projeto Pedagógico Institucional (PPI).
O PDI e o PPI são políticas e diretrizes que vão nortear as ações da nova instituição de ensino superior e garantir o credenciamento junto ao Conselho Estadual de Educação. Os planos vão orientar as ações da universidade pelos próximos cinco anos e implantar projetos de pesquisa e extensão nos municípios atendidos.
Para compor a UemaSul foi criada uma comissão de transição composta por professores, alunos, representantes do Governo e da Uema. O grupo foi responsável pela formatação dos documentos necessários para efetivar o projeto da instituição, que foi aceito, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa.

Governador Flávio Dino e reitor da Uema, Gustavo Costa, durante a posse de Elizabeth Fernandes como reitora da Uema Sul. Fotos: Nael Reis/Secap

Nenhum comentário: