OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Flávio Dino autoriza construção de sete Núcleos de Educação Integral que beneficiarão mais de 25 mil alunos

O Governo do Estado continua com a política de expansão da rede de educação em tempo integral no Maranhão.  Nesta quinta-feira (12), o governador Flávio Dino assinou ordens de serviço para a construção de sete Núcleos de Educação Integral.

Serão contemplados os municípios de Santa Inês, Vargem Grande, Codó, Viana, Açailândia, Zé Doca e Santa Luzia. Com investimento de R$ 5,5 milhões em cada unidade, a construção destes núcleos beneficiará aproximadamente 25 mil estudantes da Rede Pública Estadual e das redes municipais.

Os Núcleos de Educação Integral fazem parte de um modelo de transição entre a educação regular e o ensino em tempo integral, e serão construídos para atender estudantes de diversas escolas das regiões contempladas, que poderão exercer atividades no contraturno. 

Os núcleos serão construídos especialmente para o desenvolvimento de atividades complementares aos componentes curriculares da escola regular, nos quais os estudantes poderão desenvolver diversas atividades artísticas, esportivas, de laboratórios, reforço escolar, entre outras.

De acordo com o governador Flávio Dino, o Maranhão já tem em curso a estratégia para cumprir a meta do Plano Nacional de Educação, de chegar a 30% dos alunos em escolas de tempo integral. Para isso, o Governo do Estado já conta com três unidades do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (Iema), outros quatro entrarão em funcionamento em 2017, além de mais 11 escolas de tempo integral (Educa Mais) que também começarão a funcionar neste ano.

Com a construção de mais sete Núcleos de Educação Integral, o Maranhão sairá de nenhuma, para 30 unidades de educação em tempo integral em 2018. “De modo que são as três estratégias que nós temos como complementares, para que nós possamos chegar ao mesmo objetivo. Temos uma meta fixada em lei. Isso exige um esforço continuado. O Maranhão está no rumo certo”, ressaltou o governador.

O secretário de Educação, Felipe Camarão, fez uma exposição sobre o funcionamento dos Núcleos e disse que essa política foi instituída em Decreto no dia que o governador Flávio Dino assumiu o Estado em janeiro de 2015. Ele explicou que atualmente já existem dois Núcleos em construção – em Pinheiro e Barra do Corda – e “a intenção é que a gente possa espalhar geograficamente para atender o maior número de municípios possível. São cidades polos escolhidas nas diversas regiões do Estado”.

O secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, esclareceu que as características da parte física dos Núcleos de Educação Integral se conjugam com o projeto pedagógico, para atender as necessidades do ponto de vista da infraestrutura educacional, que é parte fundamental do processo de melhoria da qualidade da educação. “A divisão do espaço da edificação visa permitir que as atividades sejam desenvolvidas de forma coordenada, sinérgica e harmônica, criando um ambiente que seja favorável ao desenvolvimento de atividades educativas”, realçou.

Parceria com os municípios

A solenidade de assinatura das ordens de serviço para a construção dos Núcleos de Educação Integral contou com a participação dos prefeitos das cidades que receberão as unidades. Para Carlinhos Barros, gestor de Vargem Grande, esses espaços serão fundamentais para melhorar os índices de educação dos municípios. “A educação é o primeiro passo para a modernidade. Fico muito feliz em receber um Núcleo desses”, enfatizou.

Flávio Dino explicou que esses Núcleos são meios para o desenvolvimento do objetivo maior que é a qualidade do ensino, mensurada, sobretudo, por indicadores como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). “Nós temos um grande desafio, que para dar certo só pode ser feito em regime de colaboração dos municípios. Nós não vamos conseguir melhorar o Ideb da rede estadual, sem a rede municipal. Por isso que nós queremos estreitar os laços com os municípios ainda mais. Porque só assim nós teremos um crescimento sustentável do Ideb no Maranhão”, sublinhou o governador.

Dimensão econômica

Além da política pública, há no investimento de quase R$ 40 milhões para a construção destes sete Núcleos, a dimensão econômica. Em meio a grave crise nacional da economia que atinge a construção civil, o Governo do Estado acelera os investimentos públicos para manter um nível de atividade privada mínima, suficiente para a retomada do ciclo de desenvolvimento econômico que o Brasil precisa.


“Queria destacar o fato de que essas ordens de serviço significam mais ou menos R$ 40 milhões em obras com várias empresas, porque isso significa a democratização das oportunidades. Que cumpram o contrato com determinação e com amor à causa. Para além da letra fria, destacar a importância do empenho de não só executar as obrigações contratuais, mas tendo em vista de melhorar a educação de todo o povo do Maranhão”, finalizou o governador Flávio Dino.

Nenhum comentário: