sábado, 10 de dezembro de 2016

Flávio Dino fala sobre emenda de abuso de autoridade e Lava Jato

Em entrevista à Revista Isto É que circula neste final de semana, o governador Flávio Dino fala pela primeira vez da emenda que tipifica o abuso de autoridade para juízes e procuradores. Para Dino, se trata de um efeito bumerangue.
“Quando um Poder vai exorbitando de um lado, a resposta vem do outro lado com outra exorbitância. Isso acaba se voltando contra a razão de ser da operação Lava Jato, que é o combate à corrupção”, afirma.
Sobre a Operação Lava Jato, o governador maranhense entende que até começou corretamente e que cumpriu um papel importante para o país na elucidação de problemas graves. “Mas, de uns tempos para cá, a meu ver, acabou incursionado em caminhos que levaram a questionamento muito agudo de determinadas atitudes. Exemplifico com as prisões preventivas que são utilizadas para extrair delação premiada”, analisa.
Ainda na entrevista, Dino diz que o ex-presidente cubano e ditador Fidel Castro “foi um grande estadista, o que não significa dizer que é santo”. Em relação ao resultado das eleições de 2016, Flávio avalia que houve uma guinada à direita. “Não me parece definitiva nem duradoura”, pontua.
Abaixo, trechos da entrevista.

Nenhum comentário: