OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Governador recebe equipe do Iema de Pindaré vice-campeã nacional do Torneio Juvenil de Robótica

O governador Flávio Dino parabenizou os alunos pelo vice-campeonato e destacou que é muito importante ver que o Iema é um projeto que está dando certo. Foto: Karlos Geromy/Secap
O governador Flávio Dino parabenizou os alunos pelo vice-campeonato e destacou que é muito importante ver que o Iema é um projeto que está dando certo. Foto: Karlos Geromy/Secap
O governador Flávio Dino recebeu, nesta segunda-feira (28), no Palácio dos Leões, a equipe de estudantes do Instituto de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão (Iema), unidade plena de Pindaré Mirim, vice-campeã nacional do Torneio Juvenil de Robótica. A classificação foi na modalidade Resgate de Alto Risco e em terceiro lugar na modalidade Dança, em que foi feito um robô representando o bumba-meu-boi. A competição foi realizada neste mês, no Rio de Janeiro.
No total, 300 equipes de estados como São Paulo, Minas Gerais, Ceará, ente outros, participaram do Torneio Juvenil de Robótica. Após o destaque na etapa nacional, a equipe do Iema de Pindaré Mirim, composta por cinco estudantes, se classificou para o Torneio Mundial, que acontece em agosto de 2017, na Austrália.
O governador Flávio Dino parabenizou os alunos pelo vice-campeonato e destacou que é muito importante ver que o Iema é um projeto que está dando certo, e que a noção de protagonismo juvenil que está no âmago do projeto tem gerado resultados. “Tais como essas premiações que esses jovens têm obtido em torneios, olímpiadas do conhecimento em vários estados do país. No caso específico da robótica é um modo de motivá-los ainda mais para integrar conhecimento com a prática”, ressaltou.
Para o governador, é muito bom ver professores e alunos juntos construindo resultados positivos como esses, fato que anima o Governo do Estado a continuar nesse investimento fundamental na educação em tempo integral. “Seja na sua dimensão profissional, mediante o Iema, seja no ensino mais propriamente acadêmico como iniciaremos em 2017, teremos 18 unidades de tempo integral saindo praticamente do zero. E os resultados já obtidos mostram que esse é um caminho fundamental”, completou Flávio Dino.
O governador Flávio Dino parabenizou os alunos pelo vice-campeonato e destacou que é muito importante ver que o Iema é um projeto que está dando certo. Foto: Karlos Geromy/Secap
O governador Flávio Dino parabenizou os alunos pelo vice-campeonato e destacou que é muito importante ver que o Iema é um projeto que está dando certo. Foto: Karlos Geromy/Secap
O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, responsável pelo acompanhamento e desenvolvimento do Iema, ressaltou esse momento de alegria. “É uma escola que completa dez meses de funcionamento este ano e nós já temos estudantes classificados na etapa estadual e vitoriosos na etapa nacional, sendo classificados para competir na etapa mundial na área da robótica. É um resultado bem concreto do investimento que o governador Flávio Dino tem feito na educação profissional em tempo integral. Nós ficamos felizes por esta equipe de professores e estudantes tão empenhados neste desafio que é aprender”, ressaltou.
Para a construção dos experimentos, os estudantes tiveram uma disciplina eletiva na área da robótica, que integra os conhecimentos na área da física, matemática e química. O professor Fábio Aurélio contou sobre esse trabalho. “Treinamos bastante, além das disciplinas da base comum, os estudantes têm as eletivas, o que permitiu desenvolver os robôs, o que vem trazendo resultados. Agora vamos nos preparar para a etapa mundial”, relatou.
O estudante de 14 anos Alef Araújo contou sobre a experiência maravilhosa de ter participado desta competição e do resultado. “Nunca imaginei que um dia poderia estar no Rio de Janeiro competindo pela minha cidade, pelo meu estado. Agora vou competir fora do país. É algo incrível! Foi uma surpresa para nós, treinamos um semestre inteiro, tivemos um bom entrosamento”, relatou.
Já Suzana Carla, de 15 anos, enfatizou que a experiência vivida durante o torneio e o vice-campeonato aumentam os conhecimentos e credenciam o Iema como uma instituição inovadora. “É um projeto novo que nas outras escolas não tem e é inovador, foi meu primeiro ano no Iema. Foi aonde eu tive mais oportunidades”, realçou a estudante.

Nenhum comentário: