quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Batalhão Tiradentes intercepta mais de 200 ações criminosas em São Luís

O Batalhão Tiradentes, mais novo grupamento da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), iniciou este mês um trabalho especializado no combate aos assaltos a ônibus. Foto: Handson Chagas/Secap
Batalhão Tiradentes tem como foco das ações o patrulhamento de paradas de ônibus e coletivos. Foto: Handson Chagas
Com as ações do recém-inaugurado agrupamento de Polícia Militar do Batalhão Tiradentes, mais de 200 ações criminosas já foram frustradas nos últimos quatro meses, em São Luís. Os dados são do primeiro balanço das interceptações realizadas de abril até junho deste ano. Além do trabalho especializado no combate aos assaltos a ônibus, o batalhão tem contribuído, ainda, no combate ao tráfico de entorpecentes, porte ilegal de armas, roubo de veículos, fugas de presos de justiça, dentre outras práticas ilícitas.
Em relação aos assaltos a ônibus, foram 58 ações que impediram a ocorrência de crimes, a partir de abordagens em diversos pontos da Região Metropolitana de São Luís. “O Batalhão Tiradentes foi criado para que pudesse suprir a necessidade de todos os outros batalhões que atendem à demanda da sociedade por meio das ligações do 190. O direcionamento primário é para que sejam realizadas abordagem de pessoas em coletivos e nas paradas. Os nossos policiais realizam inserções e seguem embarcando e desembarcando, em abordagens em qualquer ponto da cidade, isso faz com que a gente consiga desmantelar as ações criminosas com mais eficácia”, disse o tenente-coronel do Batalhão Tiradentes, Marques Neto.
O foco prioritário do Batalhão Tiradentes é o patrulhamento nas paradas de ônibus e coletivos, mas o trabalho da força policial se estende a outras áreas da segurança pública. Com as demais interceptações realizadas pelo Batalhão Tiradentes, também foram apreendidas 215 armas brancas, nove armas de fogo, 28 objetos usados para simular arma de fogo, além do registro de 90 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). Foram apreendidas, ainda, 108 papelotes de maconha, 600 cigarros de maconha, 15 pedras de crack, 96 petecas de cocaína, 75 petecas de crack e 81 frascos de loló. Com as operações realizadas pelo Batalhão, foram abordados aproximadamente dois mil veículos (incluindo ônibus e vans).
Para contribuir com as ações de policiamento ostensivo, é feito o mapeamento prévio das áreas com maior incidência de crimes para auxiliar as equipes policiais. “Por mais que o nosso foco seja no combate a assalto a ônibus, o nosso batalhão conta com mais mobilidade por não atender somente chamados do 190 e, por isso, conseguimos dar suporte a outros batalhões, realizando outros tipos de combate à criminalidade no nosso estado”, explicou o tenente-coronel Marques Neto.
No intuito de avaliar as ações do comando e debater novos direcionamentos, a polícia realiza, semanalmente, um planejamento de atuação nas áreas e um balanço interno. “Agora mesmo nós estamos pegando todas as imagens de assalto a ônibus, imagens de circuito interno, entrevistando pessoas que foram vítimas para traçamos o perfil dos assaltantes e os pontos que eles atuam, para combater e prender, antes da prática de novos assaltos”, detalhou o tenente-coronel.
Além das abordagens nas paradas, as guarnições realizam sondagens com motoristas, cobradores e passageiros. Outra ação de competência do grupo tem sido a averiguação no entorno de escolas da rede pública. “Semana passada nós apreendemos quatro estudantes, fardados, tentando vender drogas. O nosso trabalho é para identificar quem são os mentores, responsáveis por induzir estes adolescentes ao crime”, esclareceu o tenente-coronel.
Batalhão Tiradentes tem como foco das ações o patrulhamento de paradas de ônibus e coletivos. Foto: Handson Chagas
Batalhão Tiradentes tem como foco das ações o patrulhamento de paradas de ônibus e coletivos. Foto: Handson Chagas
Ao todo, o Batalhão Tiradentes é composto por 150 homens e conta com estrutura diferenciada: são 25 motocicletas e 4 viaturas. A criação do Batalhão surgiu a partir da avaliação do Comando Geral da Polícia Militar sobre os bons resultados das guarnições Albatroz, que utilizam motocicletas para o deslocamento, e dos Grupos Táticos Móveis (GTM).
O patrulhamento volante e não atrelado às demandas dos chamados de emergência pelo 190 demonstraram grande efetividade e produção, o que gerou a proposta de potencializar esse mecanismo com a criação do Batalhão.
RESULTADOS
Assaltos interceptados – 58
Tráfico de entorpecentes frustrados – 22
Presos com porte ilegal de arma – 9
Resgate de foragido da justiça – 21
Localização de veículo roubado – 6
Frustração de tentativa de roubo – 53

Nenhum comentário: