ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

terça-feira, 8 de março de 2016

VALÉRIA CASTRO CONCEDE ENTREVISTA NA PINHEIRO FM

valeriaO Programa a Hora da Verdade, recebeu neste de Dia Internacional da Mulher, a senhora Valéria Castro, pré-candidata a prefeitura de Presidente Sarney, uma representante mais do que gabaritada para falar a respeito do dia, que simboliza um reconhecimento as conquistas das mulheres, reconhecimento este, de âmbito internacional.
A senhora Valéria fazendo jus a formação de historiadora, falou da importância histórica da data, mais do que um dia de comemoração é também uma data fatídica, em seu breve relato histórico,  fala sobre a grande greve de 1857, quando operárias nova-iorquinas ocuparam a sede da fábrica de tecidos onde trabalhavam; reivindicando melhores condições de trabalho e melhores salários. Na ocasião o desfecho foi trágico, em represália atearam fogo a fabrica e aproximadamente 130 mulheres morreram carbonizadas. A data só foi reconhecida por volta de 1910 na Dinamarca, onde foi decido que o dia 8 de março passaria a ser o Dia Internacional da Mulher, em homenagem as mulheres que perderam suas vidas.
E em 1975 a ONU( Organização das Nações Unidas) através de um decreto oficializa a dada que foi adotada mundo a  fora. Ela esclarece, que sua formação acadêmica se deu no polo da UEMA (Universidade estadual do Maranhão) de Presidente Sarney, “Tenho uma felicidade imensa de poder ter me formado junto com meus colegas de Presidente Sarney, infelizmente não há mais um polo da UEMA na cidade, o que acaba dificultando o acesso a educação superior”. Ela espera enquanto pré-candidata ser eleita para fazer algo a respeito.
Valéria Castro destaca que o Dia Internacional da Mulher, com o decorrer dos anos passou a não representar tão somente o incidente da fabrica em Nova Yorque, mas a representar toda a luta que segundo a mesma foi e continua sendo árdua, como mulher e mãe ela diz reconhecer esse esforço e sentir a desigualdade de gênero ainda existente em nosso país, em suas palavras relata a respeito de pesquisas que comprovam um retrocesso com relação ao desenvolvimento e atividade feminina. “João para você ter um ideia o número de mulheres que representam como disse o autor de uma pesquisa a geração “nem nem” que nem estudam nem trabalham é grande. Sendo que a faixa etária é de jovens, que passam a desempenhar a função de donas de casa se deixam cair na ociosidade. Mesmo assim, a luta não para, esse pequeno percentual que persiste na luta continuam conquistando seu espaço, que ainda é pequeno.” Diz a pré-candidata.
Falando como cidadã, moradora do município de Presidente Sarney, Valéria retrata a caótica situação vivenciada pelos moradores, que convivem diariamente com problemas como a má administração dos órgãos públicos, que deixam a desejar no atendimento. As estradas em péssimas condições, as ruas da própria cidade também, as escolas e hospitais necessitando de um olhar mais cuidadoso. Questionada pelo apresentador João Moraes a respeito de seu trabalho social, ela responde que sempre estará a disposição da população, que está sempre ativa, por que há uma grande gama de populares desassistidos pelo poder público municipal e ela enquanto ser humano se nega a deixar estes desamparados. “Faço o que esta ao meu alcance, se tiver alguém precisando que eu marque uma consulta no hospital eu marco, ajudo como posso, mas devo lembrar a todos que não posso desempenhar o papel que é de responsabilidade do prefeito, de dar a estrutura necessária para a devida assistência a essas pessoas.” Com relação a sua candidatura o apresentador João Moraes aproveita a oportunidade para pergunta qual a sua proposta. De imediato ela responde que é a de fazer uma nova história na cidade, de com urgência cuidar da infraestrutura que “pede socorro”, dar a devida atenção aos problemas reais que ela como moradora da cidade conhece bem. Sua proposta é cuidar de fato da cidade, trabalhar para que o município progrida que realmente se desenvolva, trazendo melhor qualidade de vida a seus moradores. Ressalta que assim como tantas outras mulheres ela também é uma lutadora e que vai persistir nesse objetivo.  Chegando ao fim da entrevista, falando agora enquanto mulher religiosa que é, ela deixa uma mensagem para todos os ouvintes do programa, em especial é claro as mulheres, que reconhecendo ela a batalha do dia a dia, pede a Deus bençãos para que estas continuem a vencer a cada dia, que nunca desistam, e que ela enquanto mulher que luta estará junto com elas batalhando.

Nenhum comentário: