ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

segunda-feira, 7 de março de 2016

Explicações aos "amigos vermelhos"


1- Um juiz não dá golpe de Estado;

2- É impossível ser preso político quando o seu partido está no poder e nomeia o chefe da polícia e do juiz;

3- Não existe "agressão ao Estado de Direito" se uma ordem fundamentada é expedida por autoridade competente dentro do devido processo legal, assegurando-se o exercício do contraditório e da ampla defesa, observando-se o texto de lei e precedentes do STF;

4- Ex-presidente não é um ser diferente de mim, de você ou do Seu Zé da padaria; quando a PF invadiu a casa do Collor, por exemplo, ninguém ficou escandalizado, certo?

5- Um partido não é o governo, um governo não é o Estado, e o Estado não é o povo; logo, nem o partido, nem muito menos seu líder, são o povo;

6- Criticar o governo ou pretender removê-lo por meio de um instrumento constitucionalmente previsto não é golpe; golpe é solapar as instituições que garantem que o povo participe livremente e sem vícios do processo democrático;

7- Se você está doente, procura um médico, não um filósofo; e se dois médicos têm diagnósticos diferentes, você dá preferência àquele que efetivamente te examinou. Filósofos, sociólogos e cientistas políticos não são bons conselheiros em Processo Penal, e "juristas" que só tenham ouvido falar de um determinado processo pela imprensa tampouco;

8- Ter nascido pobre, simplesmente, não te confere nenhuma superioridade moral inata; o que você fez depois disso, com as circunstâncias postas, é que definirá o seu lugar nessa régua moral com a qual medimos uns aos outros todo dia; você pode se achar o "melhor presidente do mundo no século XXI", mas outras pessoas, de diferentes estratos sociais e histórias de vida, podem ter uma opinião bem diferente.

Nenhum comentário: