segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Quando o PT pediu o impeachment de Fernando Henrique Cardoso, não era golpe?

Ricardo Noblat
Impeachment não é golpe. É um direito assegurado pela Constituição a qualquer brasileiro ou partido político. Contra Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, foram apresentados 14 pedidos de impeachment, 13 dos quais no seu segundo mandato.
Dos 13, 10 foram assinados por deputados federais - um deles, José Genóino, então líder do PT, mais recentemente julgado e condenado como mensaleiro.
Contra Lula foram apresentados 34 pedidos, 33 assinados por cidadãos comuns, e um pelo deputado Alberto Goldman (PSDB-SP).
No primeiro mandato de Dilma, 10 pedidos foram protocolados na Câmara dos Deputados, nove assinados por cidadãos comuns, um pelo senador Mário Couto (PSDB-PA).
Todos esses pedidos - no total 58 - foram arquivados.
Na foto abaixo, o momento em que o PT e aliados entregaram a Michel Temer, então presidente da Câmara, o pedido de impeachment contra Fernando Henrique.
Da esquerda para a direita: Marina Silva (só o rosto, ao fundo); Temer; Agnelo Queiroz (ao fundo, de bigode e barba); José Dirceu, Lula e Miguel Arraes, então presidente do PSB.
  •  
Da esquerda para a direita: Marina Silva (só o rosto, ao fundo); Temer; Agnelo Queiroz (ao fundo, de bigode e barba); José Dirceu, Lula e Miguel Arraes, então presidente do PSB (Foto: Divulgação)


Nenhum comentário: