ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Médicos prestavam serviços em vários municípios ao mesmo tempo na gestão Murad

ricardo-murad-hospital--550x367
O esquema de desvio de recursos da Saúde pública do Maranhão apontado pela Polícia Federal alcançou o maior grau de maldade quando envolveu o atendimento médico da população,  no seu prontuário de corrupção.
O relatório da PF sobre a Operação Sermão aos Peixes revelou que foram contratados médicos sem que fossem prestados o devido serviço no interior do estado, onde a falta destes profissionais coloca em risco diariamente a vida de milhares de pessoas.
Levantamento da Controladoria Geral da União dos médicos contratados pela empresa Secima – Serviços de Cirurgia do Maranhão S/S Ltda. para atendimento nas unidades hospitalares de Presidente Dutra (ICN), Hospital Geral de Barreirinhas (Bem Viver), Hospital Geral Tarquínio Lopes (ICN) e Hospital Macro Regional Mamede Trovão, em Coroatá, apontou uma  milagrosa jornada de trabalho de 146 horas semanais e a possibilidade de médicos ocuparem ao mesmo tempo dois lugares no espaço.
Um exemplo é o médico Adolfo Silva Paraíso que reside em São Luís e em 114 horas semanais atende, além da capital, os municípios de Barreirinhas e Presidente Dutra, com distâncias de até 340 Km entre um e outro.
Nem mesmo o município de Coroatá escapou da crueldade da Organização Criminosa, comandada por Ricardo Murad, segundo a Polícia Federal.
Se o município já teve prefeito, sobrinho de Murad, que morava em São Paulo, desta vez teve médico que morava no Rio de Janeiro!
Igor Neiva Guará Rosa que deveria prestar serviços no Hospital Alexandre Mamede Trovão é na verdade registrado como médico residente do INCA Hospital do Câncer, na capital carioca com 60 horas semanais.
Enquanto concebia a Saúde pública pelas aparências (ar condicionados e equipamentos de alto custos) e propagandas enganosas, o ex-secretário de estado da saúde, Ricardo Murad, permitia que a população ficasse sem o essencial atendimento médico para que o esquema pudesse contabilizar mais lucros, mesmo que sejam com moedas de sangue!
Veja alguns exemplos de mobilidade fantasmagórica dos médicos no interior do MA
PF-médicos-1-438x550
PF-médicos-2-550x503
PF-médicos-1-438x550
PF-médicos-3-374x550
PF-médicos-5-450x550
PF-médicos-4-413x550PF-médicos-6-456x550PF-médicos-8-439x550PF-médicos-7-434x550
Fonte: Blog Raimundo Garrone

Nenhum comentário: