OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Governo estimula setor privado a investir no programa Escola Digna


Apresentação do Programa Escola Digna a Empresários
Meta é transformar escolas de taipa e bairro em prédios de alvenaria nos municípios com o menor IDH no Maranhão.
O governador Flávio Dino reuniu o setor empresarial maranhense para apresentar o programa “Escola Digna”, que tem como meta transformar escolas de taipa e bairro em prédios de alvenaria nos municípios com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Maranhão.
Responsabilidade social e compromisso com a Educação. Flávio Dino acredita que toda a sociedade está empenhada em contribuir com o desenvolvimento do estado. “Como cidadãos, essa é uma preocupação de todos nós. Ao investir no Maranhão, ao pagar tributos e gerar emprego, o setor empresarial demonstra que tem o compromisso e responsabilidade social para mudar a realidade do nosso estado”, disse o governador.
A articulação de todos os segmentos sociais para contribuir com a vida e formação de crianças, adolescentes e jovens foi um dos pontos destacados pela secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres. “É importante essa construção de um espaço coletivo em que o estado, a família, as instituições e as classes empresariais unem esforços para avançar nos aspectos estruturais e na melhora dos indicadores sociais do Maranhão”, afirmou.
Para além de medidas estruturantes, o “Escola Digna” adota como uma de suas políticas de ação o acompanhamento e assessoria técnico-pedagógica permanente aos professores, alunos e comunidades-alvo do programa. “Um programa amplo como esse não pode ser fruto de uma ação isolada. Grandes projetos são projetos bem articulados, com ampla parceria entre o governo e a sociedade civil”, disse o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves.
Participaram da reunião os secretários Marcelo Tavares (Casa Civil), Márcio Jerry (Assuntos Políticos), Áurea Prazeres (Educação) e Francisco Gonçalves (Direitos Humanos e Participação Popular). Estavam presentes os representantes das empresas Ambev, Petrobrás, Alumar, Vale, VLI, Claro, Cemar, Telemar Norte Leste, Suzano, Parnaíba Gás Natural, Tim, Alumar, Brasil Kirin, Vivo, Pague Menos, Serra Grande, Cemar e Itapicuru.

Nenhum comentário: