ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Membros do governo Roseana ofereceram dinheiro e proteção a preso que gravou falso vídeo

Trecho do depoimento de André Escócio confessando ter recebido oferta de dinheiro e proteção por integrantes do Governo Roseana
Trecho do depoimento de André Escócio confessando ter recebido oferta de dinheiro e proteção por integrantes do Governo Roseana
André Escócio de Caldas, o preso que aparece no vídeo falso armado pelo grupo Sarney/Lobão  para tentar fraudar a opinião pública e ganhar a eleição, prestou depoimento na noite de ontem (23) e confessou que  recebeu  oferta de Carlos Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, portanto, integrante do  Governo Roseana, com a promessa de  receber um  alvará de soltura , uma boa quantia em dinheiro e ser  protegido pelo Sistema de Segurança do Governo estadual para não sofrer represálias, caso apontasse Flávio Dino como chefe de uma quadrilha de  assalto ao banco na  UEMA.
No termo de declaração emitido pela Superintendência Estadual de Investigação Criminal  (Seic), o  prisioneiro diz que as conversas para combinar a armação contra Flávio, ocorreram no interior do presídio com o diretor da CCPJ de Pedrinhas, Carlos Aguiar e com  o chefe da Segurança, identificado como Nilson. O vídeo foi gravado na sala do diretor da penitenciária.
Escócio declarou que após a divulgação do vídeo na Difusora de Edinho Lobão, foi procurado novamente por Carlos Aguiar e Nilson e pressionado a manter a mesma versão contada no vídeo, caso fosse interrogado por autoridades.
Conforme eu havia antecipado pela manhã aqui no blog, ocorreu mesmo o que nós já desconfiávamos: O governo do Maranhão cedeu um preso e usou o aparato do Estado para forjar um falso vídeo contra Flávio Dino.
Pois é.
Do que mais serão capazes?

Nenhum comentário: