quinta-feira, 14 de agosto de 2014

TJ NEGA QUE TENHA MANDADO ROSEANA PAGAR A CONSTRAN

roseana com abreu e bringel
Roseana Sarney ao lado de Abreu (esq.) e Bringel, dois dos citados pela ex.contadora do doleiro Youssef
O Tribunal de Justiça do Maranhão negou que tenha autorizado o pagamento do precatório da construtora Constran, como afirmou a governadora Roseana Sarney, durante entrevista à TV Globo, ao se defender das acusações de que ela e membros de seu governo teriam recebido propina para pagá-lo. ”Nós só fizemos o que a Justiça mandou e com a anuência do Ministério. E decisão judicial a gente não discute, a gente cumpre”, disse ela a certa altura da entrevista. A informação é do blogueiro Raimundo Garrone, do Jornal Pequeno.
A coordenadora de Precatórios do Tribunal de Justiça do Maranhão, Heloisa Gonçalves, declarou que “não houve por parte da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão qualquer determinação para pagamento do Precatório nº 14267/2010, que tem como credora a empresa Constran S/A – Construção e Comércio e ente devedor o Estado do Maranhão”. Segundo ela, o ofício da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, solicitando ao Tribunal de Justiça ordem judicial de pagamento do precatório no valor originário de R$ 99.504.171,62, deu entrada no dia 03 de maio de 2010 e passou a ocupar o quinto lugar na ordem cronológica da lista de pagamento referente ao orçamento de 2011.
A ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza, revelou haver participado de reunião com autoridades do governo do Maranhão, como João Guilherme Abreu, ex-secretário da Casa Civil e sócio do de Jorge Murad, marido da governadora, no shopping Jaracaty, em São Luís, quando ficou acertado o pagamento de propina no valor de R$ 6 milhões para a liberação do precatório.
O juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba, encaminhou ao Superior Tribunal de Justiça o depoimento da contadora Meire Poza para decidir se abre uma ação penal contra a governadora Roseana Sarney.

Nenhum comentário: