PM que agrediu funcionário público é indiciado por tentativa de homicídio

PM que agrediu funcionário público em São Luís é indiciado
PM que agrediu funcionário público em São Luís é indiciado
O policial Eduardo da Luz Soares que agrediu o servidor público Anderson Pereira da Silva em um posto de combustível em São Luís, foi indiciado pela Polícia Militar por tentativa de homicídio. O inquérito da Polícia Civil também indiciou o enfermeiro Bruno Olavo Pinto, que aparece nas imagens agredindo a vítima junto com o PM.
O inquérito que investigava a agressão foi concluído esta semana e por determinação judicial, o PM deve continuar preso preventivamente no Comando-Geral da Polícia Militar na capital. O enfermeiro não chegou a ser preso, mas prestou depoimento duas vezes e deve responder o processo em liberdade.
O caso aconteceu no dia 24 de setembro, em um posto de combustível no bairro Cohab em São Luís. Câmeras de segurança da loja de conveniência registram o policial que estava armado, agredindo o funcionário público Anderson Pereira da Silva. Nas imagens, enquanto o PM continua as agressões, o enfermeiro dá uma rasteira e em seguida, os dois começam uma série de chutes na vítima. Por fim, o policial atira três vezes e acerta Anderson no pé.
Servidor Anderson Pereira teve alta hospitalar e pede por justiça
Servidor Anderson Pereira teve alta hospitalar e pede por justiça
De acordo com as investigações, antes dessa confusão no posto de combustível, o policial Eduardo da Luz Soares já havia disparado na direção de mais uma pessoa em outro bar, no mesmo bairro. O tiro acerto no violão de um músico e na camisa de um cliente do bar. As vítimas e testemunhas denunciaram o caso depois que a polícia já havia prendido o PM.
“Segundo ele, quem fez a revista foi o Bruno. O policial portava a arma de fogo, o ameaçou com essa arma, inclusive o agrediu com uma coronhada na cabeça, mostrou a lesão e foi submetido a corpo de delito para materializar essa prova. Nos dois eventos nós chegamos a conlcusão, depois de ouvir todas as testemunhas, reunir todas as provas nos autos, que houve a tentativa de ceifar a vida das vítimas”, afirmou o delegado Carlos Alessandro.
Bruno Olavo Pinto prestou depoimento na tarde desta segunda (1º) em São Luís
Bruno Olavo Pinto prestou depoimento na tarde desta segunda (1º) em São Luís

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE: PASTOR PINHEIRENSE MORRE EM ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO

Tragedia em Pacas

CRUELDADE: Homossexual morre após ter corpo queimado em Cachoeira Grande