domingo, 23 de julho de 2017

Operação Normandia II combate crimes na Cidade Olímpica

Abordagens a pessoas e veículos, apreensões de drogas e armas, condução e prisão de suspeitos estão na lista de atividades realizadas na operação ‘Normandia II’. A ação, da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), tem como estratégia o fator surpresa. O objetivo principal é a prevenção de casos de violência. A operação tem foco em áreas identificadas com altos índices de ocorrências. 

Na etapa atual, a ação se concentra na Cidade Olímpica e áreas adjacentes, em São Luís, beneficiando aproximadamente 40 bairros. Em uma semana, o trabalho policial na área totalizou 1.743 procedimentos. Prossegue na Cidade Olímpica e adjacências até dia 14 de agosto.

Tráfico de drogas, assaltos diversos e furtos são os principais crimes alvos da operação por causa da maior recorrência de casos. Iniciada em 14 de julho, a operação ‘Normandia II’ contabiliza um número expressivo de resultados no combate a esses tipos de crime na área da Cidade Olímpica. “O fator surpresa dessa operação é o diferencial e, em pouco tempo de atividades, conseguimos deter operadores de crimes. Dessa forma, restabelecendo a segurança à população o que, ao ver a polícia nas ruas, se sente mais protegida”, pontua o comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana (CPAM II) e coordenador da operação, coronel Aritanã Lisboa. 

A operação somou 929 abordagens a pessoas e a averiguação de 641 veículos, incluindo motos, carros, vans, ônibus e táxis e foram aplicados 40 Autos de Infração de Trânsito (AITs). No total foram apreendidos 14 veículos, três armas de fogo e 108 porções de drogas (maconha e crack). Ainda na ação, a polícia realizou oito conduções de pessoas, sendo um por embriaguez ao volante, dois por tráfico de entorpecentes, três por porte ilegal de armas, um por uso de drogas e um por violência doméstica. 

“A avaliação que fazemos deste trabalho é a melhor possível pelo volume de atividades e pelos resultados que as equipes conseguiram alcançar em curto espaço de tempo”, enfatiza o comandante do 6º Batalhão da PMMA, major Marcelo José Macedo de Carvalho. A unidade cobre a área e integra a operação. O major afirma que o procedimento é importante, principalmente, por combater a criminalidade protegendo o cidadão. As áreas de atuação são mapeadas em conjunto com o setor de Estatística da SSP-MA, priorizando as localidades com maior índice de ocorrências. 

Em uma das etapas da operação, na Vila José Reinaldo Tavares, a polícia apreendeu um envolvido com facção criminosa, ocasião em que recuperaram uma pistola calibre 40 mm que havia sido furtada de um policial. A polícia apreendeu ainda, dois carregadores e 21 munições. Os conduzidos são apontados ainda como autores de um homicídio e uma tentativa de roubo a supermercado na região da Cidade Operária.

Em operação na Estrada da Mata, Vila Zenir, Geniparana, as equipes prenderam dois suspeitos e apreenderam armas de fogo durante abordagem a ônibus da linha Socorrão 2. “Nessa ação, a partir de denúncia que recebemos, conseguimos evitar o assalto ao coletivo e tranquilizar os passageiros”, destacou o comandante do 6º Batalhão. Na ocasião, os suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Dois outros suspeitos flagrados, com drogas e uma arma, foram detidos durante a operação no bairro Vila Bela Vista. Um deles é conhecido por atuar como gerente do tráfico e envolvimento em homicídio. Na residência vistoriada, a polícia encontrou, enterrado no quintal, um saco com um cano de espingarda calibre 12 mm, 18 cartuchos deste calibre, 16 porções de maconha, um rádio comunicador, carregadores e itens utilizados para tráfico. As equipes apuraram ainda que a residência era utilizada como esconderijo de criminosos. 

Em outro caso, a polícia prendeu dois suspeitos de tráfico de drogas e apreendeu quantidades de maconha. “O tráfico é o principal crime naquela região e temos um mapeamento de pontos de venda e das ‘bocas de fumo’ e a cada incursão conseguimos surpreender os praticantes”, enfatiza o major Marcelo José Macedo de Carvalho.

O policiamento destacado à ‘Normandia II’ reúne equipes da do 6º Batalhão da PMMA e do CPAM II. Tem apoio do Grupo Tático Móvel (GTM), Centro Tático Aéreo (CTA), Comando de Policiamento Especializado (CPE) e Esquadrão Águia e da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam). A Polícia Militar já prepara as ações para a ‘Normandia III’. 

Fator surpresa

A operação é denominada Normandia em referência à batalha ocorrida na cidade francesa de mesmo nome e que marcou o início da derrocada do nazismo, na Segunda Guerra Mundial. A Batalha da Normandia foi de grande importância para as Forças Aliadas, que desembarcaram na cidade – ocupada pelos nazistas - em 6 de junho de 1944, evento que ficou conhecido como “Dia D”. Um dos elementos que contribuiu para a vitória dos Aliados foi o fator surpresa que a operação conseguiu manter até o fim. Os alemães conheciam a intenção inimiga de entrar na França, mas o serviço de espionagem foi enganado quanto ao local em que se daria o desembarque.

Nenhum comentário: