ANTES NÃO TINHA

ANTES NÃO TINHA

domingo, 18 de junho de 2017

Dino: “fico pensando o que aconteceria se a atual crise econômica ocorresse no domínio coronelista”

Em seu artigo semanal, o governador do Maranhão Flávio Dino comentou o fato de ter pago, em 30 meses de governo, os salários dos servidores adiantados, dentro do próprio mês de serviço. Este mês, o Maranhão foi a primeira unidade da federação a pagar o adiantamento do 13º salário. “O que pode parecer corriqueiro não o é”, afirma o governador em seu artigo. “Diante da tempestade que toma o país, temos tido serenidade e firmeza para conduzir o Maranhão”.
E conclui com uma provocação à oposição no estado: “Fico pensando o que aconteceria com as finanças do estado se a atual crise nacional ocorresse durante o domínio coronelista ou em mãos inexperientes”.
O governador lembra que outros estados estão cortando serviços públicos. Enquanto no Maranhão, está ocorrendo o inverso. “Dobramos o número de Restaurantes Populares. Estamos asfaltando 2 mil quilômetros de ruas e estradas”, afirma em seu artigo. Também lembra que o governo inaugurou “5 hospitais regionais, hospitais de verdade, e temos muitos outros em obras”. E “vamos inaugurar 300 novas unidades de ensino até o final do mandato, além de quase 600 escolas reformadas”.
Em 2016, o Maranhão foi um dos 7 estados da federação a conseguir pagar o salário em dia. O governador reconhece que há uma grave crise econômica no país. “Uma recessão igual a essa só houve nos anos 1930, em meio à quebra global das bolsas”. Por isso, considera que os pagamentos realizados em dia têm sido fruto do cuidado de sua gestão com o dinheiro público, que, segundo ele, é um “princípio que marcou minha carreira pública, de juiz e professor a governador”.
Por: Jonh Cutrin


Nenhum comentário: