OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Leonardo Sá e a tentativa frustrada de fraudar as eleições de Pinheiro

Leonardo Sá
Leonardo Sá
Continua dando o que falar a tentativa do governo do estado de obstruir a candidatura de Luciano Genésio a prefeito de Pinheiro pelo PP. A pauta agora gira em torno de Leonardo Sá (PCdoB), o mesmo que seria o vice na chapa de Genésio sob as bençãos do governo do estado.
Um dia depois de dissolvida a chapa, devido a uma resolução do Diretório do PP, que segundo o governo, proibia a coligação entre o PP e o PCdoB, Leonardo teve o nome lançado como candidato a prefeito pelo PCdoB e com o apoio do governador.
Ocorre que ele e os integrantes do governo esperavam que Genésio acreditasse na desculpa pífia de que era absolutamente inviável manter a coligação por causa da resolução do PP. Como todos sabem, a tentativa de fazê-lo desistir não vingou.
Leonardo Sá, antes de ser oficializado candidato do governo, vale lembrar, participou de várias convenções já como vice de Genésio.
No vídeo abaixo, Luciano fala da tentativa de impedimento da coligação com o PCdoB e diz, ao lado de Leonardo Sá, que se isso acontecesse, iria apoiar sua candidatura a prefeito da cidade.
A afirmação feita por Luciano não ocorreu justamente porque após ser comunicado em reunião com Flávio Dino, Rodrigo Lago e Marcelo Tavares do fim da coligação, ele consultou vários advogados e todos disseram que a resolução do PP não tinha nenhum valor.
Segundo a lei, a competência para estabelecer normas sobre coligação é da direção nacional do partido e as mesmas precisam ser publicadas no Diário Oficial da União até 180 dias antes das eleições.
Com a descoberta, Luciano segue na disputa, e Sá passa a figurar como traidor por uns e candidato laranja por outros.
O fato é que ao decidir atestar como válido a resolução, que foi conseguida por Filuca e impediu a coligação entre PCdoB e PP, o governo demonstrou que o objetivo sempre foi deixar Luciano fora do páreo. O motivo para a aliança com Filuca e o uso de Leonardo Sá para isso é outra história.
Do: Luis Pablo

Nenhum comentário: